Inscreva-se

Conceito de RH: o que é, definição e significado para as empresas
Admissão

Conceito de RH: o que é, definição e significado para as empresas

O conceito de RH nasceu da necessidade em cuidar da mão de obra de uma empresa. Algo que vai desde o processo de recrutamento e desligamento de pessoas ao trabalho de manter os colaboradores motivados, produtivos e capacitados.

Ele pode passar despercebido por muitas pessoas — ainda que o setor de Recursos Humanos seja uma área conhecida por todos, em uma empresa.

E sabe qual é a importância em compreender o conceito de RH? A facilidade com a qual ele pode ser planejado para render cada vez mais. E não apenas para a contratação e demissão de profissionais.

Para mostrar a enorme relevância dos Recursos Humanos em uma empresa, neste post vamos explorar:

  • o conceito de RH;
  • a origem dos Recursos Humanos;
  • a divisão do setor de Recursos Humanos;
  • os desafios do RH nas empresas;
  • os conhecimentos de quem atua com Recursos Humanos;
  • o futuro do conceito de RH.

Além disso, vamos apontar as melhores carreiras a serem seguidas nesse segmento profissional. Boa leitura!

 

Explicando o conceito de RH

Os Recursos Humanos foram gradativamente desenvolvidos, como uma resposta ao próprio crescimento comercial que foi impulsionado pelas revoluções industriais.

Vale destacar que o conceito de RH está diretamente relacionado aos ativos mais valiosos de uma empresa: a sua mão de obra. Recursos, por sua vez, estão ligados a todo tipo de solução empregada para a produção de um negócio — desde a tecnologia à infraestrutura.

Com isso, é fácil perceber que os Recursos Humanos conciliam e atuam no intermédio dos interesses da empresa com os dos colaboradores, e de acordo com as leis trabalhistas.

Isso se traduz em diversas etapas, responsabilidades e atividades, resumidas abaixo (e que serão exploradas de maneira aprofundada mais à frente):

  • atuar na seleção e filtragem de perfis profissionais qualificados para os cargos na empresa;
  • cuidar da gestão e monitoramento dos perfis comportamentais de cada colaborador;.
  • buscar e prover incentivos financeiros para a empresa;
  • instituir e cuidar das políticas internas da empresa;
  • promover treinamentos;
  • cuidar de todos os assuntos trabalhistas;
  • trabalhar o aspecto motivacional dos profissionais.

Entre outras atividades que você, certamente, deve ter identificado de acordo com a atribulada rotina na sua empresa.

Quer saber planejar todas essas tarefas e obter sucesso em cada uma delas? Recomendamos que você baixe o eBook gratuito Planejamento de RH! Responda o formulário e receba:


A origem dos Recursos Humanos

O conceito de RH remonta às últimas décadas do século 19, quando a revolução industrial, já havia acelerado a produção em massa.

Idealisticamente, o setor foi concebido para intermediar os objetivos de uma empresa com os objetivos pessoais dos seus respectivos profissionais. Algo que ainda se sustenta.

Mas o tempo mostrou que o conceito de RH estava longe de ser assim, tão simples. Em meados da década de 1930 — após a popularização da Teoria das Relações Humanas —, percebeu-se que os resultados de uma empresa estavam atrelados a fatores psicológicos.

Fatores que têm tudo a ver com o momento vivido pelos seus colaboradores. Quer dizer: não bastava demandar por produtividade, apenas. O foco passou a ser também a consideração pelo bem-estar das pessoas.

O assunto foi potencializado pela configuração social que se instaurou no período pós-guerra, entre as décadas de 1940 e 50. Foi quando surgiram novas teorias administrativas — como a pirâmide de necessidades de Maslow —, expondo novas perspectivas.

Entre elas, a de que um conceito de RH conseguiria ser mais imparcial na busca por resultados, mas sem perder a atenção no desenvolvimento dos profissionais nesse processo.

 

Compreendendo o conceito de RH nas empresas

O segmento é o grande responsável pelos relacionamentos internos. Sua posição é altamente estratégica, seja para decisões imediatas e em curto, médio ou longo prazo.

Exemplo disso é a sua atuação antes, durante e após a definição de um plano de cargos e salários. Os Recursos Humanos avaliam o tipo de perfil profissional para cada posição da empresa, identificam lideranças e se posicionam à frente das mudanças avaliadas.

Além disso, esse setor atua também como um pilar estrutural e institucional dos indivíduos que ali exercem suas atividades. Isso inclui:

  • o desenvolvimento profissional de todos;
  • a atenção aos aspectos motivacionais e produtivos de cada um;
  • a capacidade em resolver problemas internos.

É de se ter em mente que o conceito de RH é impossibilitado de ser praticado sem uma boa configuração, dentro da empresa. Por isso, a seguir vamos explorar essa divisão.

 

A divisão do setor de Recursos Humanos

O porte de um setor de RH é igualmente proporcional ao tamanho da empresa. Mas isso não impede, por exemplo, que microempresas tenham o mesmo número de divisões de cargos do que uma empresa de grande porte.

Para que a organização seja o elemento-chave da condução de um processo harmônico e produtivo, os Recursos Humanos podem ser divididos da seguinte maneira:

  • provisão: é a área encarregada do processo de recrutamento e seleção de candidatos;
  • aplicação dos recursos humanos: posição estratégica de integração na empresa, facilitando o ingresso de novos colaboradores, além de atuar com treinamentos e avaliações de desempenho;
  • recompensas: é o setor encarregado de trabalhar as ações motivacionais na empresa, seja por meio do já citado plano de carreira ou mesmo a partir de bônus e gratificações;
  • manutenção: é a área que cuida da manutenção do ciclo motivacional da empresa. Isso significa um incessante trabalho de avaliação da remuneração, da rotina de trabalho, do desempenho — individual e coletivo — e até mesmo do índice de turnover daquele empreendimento;
  • desenvolvimento: responsável pela avaliação e identificação de talentos internos, além do treinamento para que suas características sejam desenvolvidas;
  • monitoramento: como a transformação digital que vivemos permite tornar toda etapa produtiva em algo mensurável, esse setor de Recursos Humanos se propõe a analisar os principais índices (comportamentais e produtivos) de conduta profissional.

A segmentação acima citada diz mais respeito às atividades internas de uma empresa. Isso, no entanto, não exclui a possibilidade de realizá-las externamente também. É o caso de empresas que ofereçam serviços na área de Recursos Humanos, terceirizando o departamento.

Aí, podemos incluir também outras atividades, como:

 

Assessment

Avaliação comportamental que pode ser usada em análises comportamentais, de perfis profissionais, desempenho etc.. Ela ajuda no processo de contratação e de treinamento.

 

Headhunting

Profissionais que atuam — de maneira autônoma ou não — no processo de análise e busca profissional por indivíduos que possam oferecer às empresas resultados melhores a partir dos seus conhecimentos e habilidades.

 

Interim management

Contratação de profissionais de Recursos Humanos por um período específico, e no qual essas pessoas vão desempenhar um papel importante na condução de determinados projetos — como um treinamento de capacitação, por exemplo.

 

Outplacement

Dentro do conceito de RH, o outplacement funciona como uma realocação de profissionais, contribuindo para que eles prossigam em suas trajetórias na carreira por meio de novas oportunidades.

 

Educação corporativa

A educação corporativa é um setor especializado em algo, e que é contratado para que possa oferecer a sua expertise para o desenvolvimento de outras empresas.

 

Os desafios do RH nas empresas

É claro que tanta responsabilidade e ações se configuram em obstáculos no horizonte de qualquer setor de Recursos Humanos.

E, abaixo, vamos explorar os principais desafios da profissão, para que a sua equipe possa se blindar contra os imprevistos no dia a dia:

 

Desenvolvimento de lideranças

Embora caiba ao RH esse tipo de ação, muitas vezes o desafio está nas dificuldades em desenvolver a liderança interna. Às vezes, por falta de investimento na capacitação dos colaboradores. Outras, por não existir um prévio estudo comportamental de líderes.

Assim, os profissionais de Recursos Humanos encaram uma empreitada recheada de obstáculos para que consigam aproveitar os talentos internos da empresa.

 

Trabalho com uma cultura de colaboração

Para empresas muito tradicionais, a dissolução de uma hierarquia engessada também é dificultada. Para tanto, cabe o trabalho de reformulação para isso.

Não é fácil, mas é significativo que a liderança atual perceba os benefícios em delegar mais, gerar autonomia para os colaboradores e estimular o trabalho coletivo.

A figura de um líder centralizador está cada vez mais distante da realidade, e é um desafio mostrar isso aos líderes.

 

Produtividade com menos estresse

Outro desafio para os profissionais de Recursos Humanos é o equilíbrio pontual entre a produtividade e o bem-estar dos colaboradores.

Quando feito sem planejamento, esse conceito pode evidenciar o estresse no trabalho: a busca incessante por resultados, mas sem modificar o fluxo de processos. Isso se revela um enorme malefício para a produtividade em si.

Aí, entra a importância do trabalho coletivo e a intermediação do RH nisso: gestão e os Recursos Humanos devem se reunir periodicamente e discutir soluções para sempre tornar o trabalho mais dinâmico e assertivo.

 

Os conhecimentos de quem atua com Recursos Humanos

Agora que exploramos a fundo o conceito de RH, vamos entender quais são as competências e habilidades procuradas nos profissionais desse segmento?

Conhecimentos em psicologia organizacional;

Essa combinação de qualidades é determinante para que o profissional de Recursos Humanos consiga transitar por entre os cargos desse setor.

Além disso, é fundamental para que as empresas possam depositar todas as suas expectativas em uma equipe coesa e produtiva.

Para o profissional, trabalhar no desenvolvimento das características acima citadas pode render, inclusive, uma série de caminhos em sua carreira, sabia?

 

As carreiras dentro dos Recursos Humanos

Abaixo, listamos 4 dicas de carreiras para os profissionais interessados em expandir sua noção sobre o conceito de RH. São elas:

 

1. Gestor de RH

É um cargo de elevado prestígio, e de quem conhece o setor como um todo, uma vez que ele vai cuidar de sua própria equipe, e avaliar a sua atuação na empresa em geral.

 

2. Especialista em Recursos Humanos

O especialista da área pode atuar internamente em uma empresa, ou de maneira autônoma. Sem falar que ele pode trabalhar em uma ampla área, como em:

  • recrutamento;
  • treinamento;
  • desenvolvimento de estratégias específicas;
  • coaching;
  • consultoria.

No aspecto de consultoria, inclusive, podemos perceber uma nova evolução na maneira de observarmos o conceito de RH. O profissional age com mais liberdade, podendo exercer atividades para diferentes empresas ao mesmo tempo.

Para tanto, ele deve imergir dentro da cultura organizacional de cada empresa, propondo soluções personalizadas para cada negócio.

Afinal de contas, quando falamos em Recursos Humanos estamos diante de uma combinação ampla e diversificada de objetivos, necessidades e outras particularidades. O consultor deve saber como se aprofundar nessas questões e, assim, agregar soluções únicas às empresas.

 

3. Gestão de treinamento e desenvolvimento

Carreira para quem gosta de compartilhar o conhecimento e desenvolver as capacidades de outras pessoas.

Com a gestão de treinamento, o profissional de Recursos Humanos ajuda na lapidação do indivíduo — sozinho ou em grupo — a partir de uma série de atividades, como:

  • workshops;
  • palestras;
  • dinâmicas em grupo;
  • conferências;
  • exercícios teóricos e práticos.

A ideia, aqui, é a identificação de uma necessidades e a posterior execução de um projeto que ajude a minimizar tal necessidade ou problema a partir da capacitação profissional.

 

4. Recrutamento

Mais uma atividade que, no conceito de RH, pode ser exercida interna ou externamente.  Tal qual o exemplo acima citado, a área de recrutamento exige uma avaliação prévia das necessidades e objetivos da empresa.

Com base nessas respostas, o profissional então pode percorrer o mercado em busca de um perfil específico — algo similar ao que faz o headhunter — de maneira passiva.

É por meio dessa análise de perfil que as empresas adquirem mais assertividade no processo de contratação. Algo que reduz o turnover e ajuda na retenção de talentos na empresa.

Como deve ter dado para perceber, são carreiras que podem ser seguidas dentro de uma estrutura e de maneira autônoma. Muito disso, por conta da revolução digital que vivemos.

 

O futuro do conceito de RH

É importante analisar que o conceito de RH se metamorfoseou continuamente desde a sua primeira concepção, há quase 150 anos.

Agora, vivemos um período de dinamismo e de antecipação às urgências. Esse setor tão imprescindível para o mercado é, portanto, o primeiro contato de um empreendimento com novas tendências para o seu desenvolvimento.

Por isso, para encerrar este artigo gostaríamos de reforçar a importância máxima em capacitar os profissionais de RH.

Afinal de contas, são eles que vão avaliar as mudanças no mercado e decidir se é cabível — ou não — a implementação de uma atividade motivacional, por exemplo, ou mesmo um novo tipo de dinâmica em grupo ou treinamento para as equipes.

Cada vez mais presente e impactante na condução de uma rotina produtiva, os Recursos Humanos estão entre as principais células do DNA de uma empresa.

 

Agora, para que você consiga também ampliar o conceito de RH em sua empresa, fica aqui o nosso convite: assine a nossa newsletter e não perca nenhuma de nossas dicas e novidades para o setor de RH.

Para isso, basta preencher o seu nome e endereço de e-mail, no canto inferior direito do nosso blog. Simples assim, e você vai receber diretamente no seu e-mail todas as nossas novidades!

Related posts

1 Comment

  1. BenefíciosRH

    Excelente artigo! A área de Recursos Humanos precisa ser estratégica e delegar funções operacionais às ferramentas tecnológicas, atualmente mais disponíveis. Além disso, há diversos subsistemas no RH que permite ao profissional da área escolher a atuação no qual tem mais identificação e interesse. O profissional que se mantém atualizado tem condições de melhores desempenhos e sucesso em sua carreira.

Deixe uma resposta

Required fields are marked *