Contratação de funcionários: dicas para você otimizar!

As etapas de recrutamento e seleção são decisivas para a formação de um time eficiente, harmônico e engajado aos valores e comprometido com os resultados globais da empresa.

Diante disso, os profissionais de Recursos Humanos devem ter um cuidado especial no momento de elaborar os processos relativos à contratação de funcionários, atentando a cada passo — da descrição da vaga ao período de experiência.

Hoje, separamos para você algumas dicas básicas que o time de RH deve levar em conta para diminuir as falhas nesse processo, otimizando a contratação de funcionários e construindo uma equipe de sucesso. Continue acompanhando e saiba mais:

Antes de iniciarmos as dicas, recomendamos que você baixe o eBook Recrutamento e Seleção. É gratuito, basta responder o formulário:


 

1. Trace o perfil do colaborador ideal

O primeiro passo que o time de Recursos Humanos deve dar para otimizar a contratação de funcionários na empresa é fazer uma análise do perfil do colaborador ideal.

Para isso, alguns fatores devem ser levados em consideração, como o tipo de cultura organizacional adotada pela empresa e, é claro, o cargo que será preenchido pelo profissional.

O ideal é que os profissionais de RH se reúnam com os líderes de cada equipe para, juntos, traçarem quais são as hard e soft skills necessárias para aquela contratação.

Uma estratégia interessante é traçar uma espécie de persona. Assim como no universo do marketing, criar um personagem semi-ficcional que reúna as características do colaborador ideal não apenas auxilia o RH na hora de selecionar os candidatos, como também ajuda a criar campanhas que atraiam os talentos certos para a empresa.

 

2. Capriche na descrição da vaga

O processo de recrutamento e seleção começa muito antes da chegada do primeiro currículo. Com o perfil do colaborador ideal em mãos, o próximo passo decisivo para uma contratação otimizada é a elaboração da descrição da vaga a ser preenchida.

É importante listar todas as habilidades, tanto técnicas quanto interpessoais, necessárias para o preenchimento da vaga, além de competências desejáveis que podem ser diferenciais. Também é preciso deixar claras quais são as funções que o profissional executará no dia a dia, além dos principais desafios do cargo em questão.

Para que a descrição se torne atrativa, lembre-se de descrever também as principais vantagens de se trabalhar na empresa, os atrativos profissionais, planos de benefícios, possibilidades de crescimento e aprendizagem, diferenciais e, é claro, a remuneração.

Os canais de divulgação da vaga também são decisivos nessa etapa. A empresa deve buscar as plataformas certas — como sites especializados em recrutamento, anúncios em redes sociais etc. —, levando em consideração o perfil de profissionais que deseja atrair.

 

3. Faça uma análise minuciosa dos currículos

Após a divulgação da vaga, a etapa que se segue é a triagem dos currículos que chegarão às mãos do time de RH. Muitos deles serão automaticamente eliminados por não se encaixarem nos critérios básicos solicitados na descrição do cargo.

No entanto, é preciso ter um alto nível de cuidado na análise dos currículos de profissionais que, em um primeiro momento, preenchem todos os requisitos necessários para atuar na empresa. O primeiro deles é buscar a comprovação dos conhecimentos atestados no currículo.

Nessa situação, o RH deverá entrar em contato com o profissional e solicitar possíveis comprovações, como certificações de cursos e diplomas. Outro detalhe muito relevante para alguns cargos é a solicitação do portfólio de trabalhos anteriores do profissional.

Hoje em dia, algumas empresas também incluem na etapa de avaliação de currículo a análise do perfil no LinkedIn. A rede social é bastante válida para checar as conexões profissionais do possível colaborador e saber qual é a sua postura na web.

 

4. Elabore uma entrevista estruturada

A etapa de entrevista presencial é uma das mais importantes no processo de contratação de funcionários. É nesse momento que o RH poderá avaliar detalhes comportamentais sutis, mas que fazem toda a diferença, como postura, linguagem corporal, nível de extroversão, etc.

Entretanto, quando feitas de forma muito livre, as entrevistas presenciais podem ser pouco produtivas e acarretar em erros na hora da contratação. O mais indicado é apostar em um modelo  de entrevista estruturado.

As entrevistas estruturadas são ferramentas valiosas para poupar tempo durante o processo de recrutamento e seleção, otimizando a contratação de funcionários. Ao elaborar um roteiro de perguntas fixas, entrevistador garante que todos os pontos essenciais serão abordados durante a conversa.

Vale lembrar, é claro, que a entrevista estruturada não precisa ser algo robótico. É importante que haja espaço para que a conversa flua de forma espontânea e que tanto o entrevistador quanto o entrevistado se sintam confortáveis.

 

5. Teste os conhecimentos específicos

Outra etapa importante do processo de recrutamento e seleção de profissionais é o teste de conhecimentos técnicos específicos para o preenchimento das vagas.

Esse tipo de avaliação dependerá do cargo a ser ocupado e do time em que o colaborador atuará. Portanto, essa etapa deve ser elaborada e avaliada em conjunto com especialistas na área em questão.

O time de Recursos Humanos deverá conversar com o líder responsável pelo setor em que será feita a contratação. Juntos, eles possam criar um método avaliativo que seja adequado às atividades que o possível funcionário realizará no dia a dia profissional, mensurando o nível de conhecimentos na área.

 

6. Avalie as habilidades interpessoais

Além das habilidades técnicas, uma etapa crucial para realizar uma boa contratação de funcionários é a avaliação das competências interpessoais dos candidatos.

Não se pode negar que, por serem subjetivas, esse tipo de característica é mais difícil de ser avaliada e medida. No entanto, existem algumas técnicas e ferramentas que ajudam o time de RH a conhecer melhor a personalidade dos candidatos.

As dinâmicas de grupo são boas opções, que permitem ao RH avaliar a interação dos candidatos com outras pessoas, além de ter uma noção de como eles se comportariam em situações similares ao dia a dia da empresa.

Outra ferramenta bastante útil são os testes comportamentais. Por meio de metodologias baseadas em princípios da psicologia, esses testes permitem ao avaliador descobrir algumas características comportamentais dos candidatos por meio de respostas a determinadas perguntas.

 

É hora de otimizar a contratação de funcionários!

Acertar na contratação de funcionários exige bastante atenção e dedicação do time de recursos humanos. O processo de recrutamento e seleção envolve inúmeras etapas e não acaba com a escolha de um colaborador.

Ficar atento ao comportamento e desempenho do funcionário durante o período de experiências também é uma forma de tornar o processo seletivo mais assertivo e diminuir a rotatividade.

Você conhece alguma outra dica para otimizar a contratação de funcionários que tenha ficado de fora da nossa lista? Compartilhe conosco aqui nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *