taxa de absenteísmo

Taxa de absenteísmo: como calcular e usar esse índice?

Faltas e atrasos constantes dos funcionários estão sendo um problema para a sua empresa? Pois saiba que isso pode ser mensurado e esses números vão ajudar a entender o que está provocando as ausências e a traçar estratégias para resolver essa questão.

Neste post, vamos explicar o que é a taxa de absenteísmo, como calculá-la e  de que maneira você pode aproveitar esse índice para melhorar a gestão de pessoas.

Se você tem interesse pelo assunto, continue a leitura!

O que é absenteísmo?

Podemos definir absenteísmo como o índice de faltas e atrasos dos funcionários de uma empresa.

Quando essa taxa é muito elevada torna-se sintoma de problemas de gestão, engajamento ou volume de trabalho excessivo, causando estresse e outros problemas de saúde.

As faltas podem ser causadas pelos mais diversos motivos: problemas pessoais, motivos familiares, dificuldades financeiras, falta de motivação, desconforto no local de trabalho etc.

A melhor maneira de combater o absenteísmo é promover políticas de valorização e bem-estar do trabalhador, priorizando a saúde e bom relacionamento com a liderança e com a empresa.

Como calcular o índice de absenteísmo?

O primeiro passo para fazer o cálculo do absenteísmo é mensurar quantos dias por mês são trabalhados.

Esse valor deve ser multiplicado pelo número de funcionários que cumprem a mesma jornada, o que vai resultar na quantidade líquida de horas de produção.

A segunda etapa é reunir todas os atrasos, faltas e saídas antecipadas ― justificadas ou não. Todas essas informações devem ser calculadas em hora, para padronizar a métrica aplicada. Você vai chegar no total de horas de absenteísmo.

Finalmente, o índice é obtido ao dividir o total de horas perdidas pelo total de horas que deveriam ter sido trabalhadas (a quantidade líquida de horas de produção). Essa porcentagem é a taxa de absenteísmo da sua empresa no período.

>> A Xerpa elaborou uma Planilha que pode ajudar – e muito – a sua empresa no controle do absenteísmo e nos custos que ele gera para a sua empresa. Clique aqui e acesse agora! Ah, você pode baixá-la para compartilhar com os seus colegas também ????

Quais são os impactos de uma alta taxa de absenteísmo?

O absenteísmo nulo é praticamente impossível, já que faltas e atrasos sempre ocorrem.

Quanto maior a equipe, maiores serão os índices. Porém, é importante manter essas incidências sob controle, afinal, um absenteísmo alto traz uma série de consequências negativas para a organização.

As ausências e atrasos comprometem seriamente o andamento dos processos internos, afetando a qualidade do trabalho e a entrega aos clientes. Além disso, a empresa arca com custos relacionados ao colaborador e não está sendo retribuída por isso.

Altas taxas de absenteísmo são o primeiro indício de um aumento do turnover. Se os funcionários estão descontentes com o trabalho a ponto de não se importarem em cumprir horários e faltarem, em um curto período de tempo essas pessoas vão acabar se desligando da empresa.

Vale lembrar que muitas faltas são sintomas de problemas estruturais maiores. Se isso estiver acontecendo, é hora de reavaliar a sua empresa e a relação com os funcionários.

Como aproveitar o cálculo do absenteísmo?

Quando você sabe exatamente o quanto seus funcionários estão se ausentando, pode reestruturar a organização a fim de resolver os problemas que causam essas faltas. Entenda quais providências é possível tomar:

 

Mudar as regras da empresa

Se você percebeu que as taxas de absenteísmo estão muito altas, talvez seja necessário rever as normas corporativas.

Você pode avaliar se as folgas estão sendo suficientes para promover o descanso necessário e se não está ocorrendo um excesso de trabalho e acúmulo de horas extras.

Os horários de trabalho também podem ser avaliados. Em alguns casos, os funcionários precisam de mais flexibilidade para lidar com questões pessoais, como buscar o filho na escola ou fazer um tratamento médico.

Promover a flexibilidade de horário ou alguns dias em regime home office pode diminuir o problema.

 

Usar um aplicativo de gestão de absenteísmo

Para gerenciar o absenteísmo de maneira correta, é importante implantar um controle de faltas e atrasos.

Você pode usar o famoso relógio de ponto. Mas é interessante aliar esse acessório a uma ferramenta mais tecnológica, capaz de fornecer um acompanhamento diário ou semanal.

Assim, é possível checar se os funcionários costumam se atrasar mais em um dia específico da semana ou se algum evento particular está atrapalhando a presença do trabalhador naquele mês.

 

Usar como parâmetro para a tomada de decisões

Você também pode usar as taxas de absenteísmo para ajudar na tomada de decisões.

Altos índices afetam os processos internos da sua empresa, principalmente quando se trata de negócios pequenos que dependem muito mais de determinados funcionários.

Se na sua organização, o absenteísmo está impactando de maneira muito profunda a produção, comece a estudar possibilidades de acomodar essas faltas e atrasos. Crie uma margem de segurança para diminuir o impacto nos resultados.

 

Fazer comparações

Você pode aproveitar os índices de absenteísmo para ter acesso a informações mais consistentes sobre os funcionários.

Um dos exemplos é verificar se as equipes com absenteísmo mais baixo têm uma carga de trabalho menor, mais reconhecimentos ou salários mais atraentes.

Também pode comparar essas taxas aos mesmos períodos do ano anterior (proximidade das férias, fim de ano e épocas de conclusão de projetos são bons exemplos).

Assim é possível verificar se há um absenteísmo sazonal e promover estratégias para diminuir a incidência do problema.

 

Examinar o clima organizacional e as condições de trabalho

Um clima organizacional negativo é o fator principal que leva ao descontentamento com o trabalho e consequentemente, ao aumento do absenteísmo.

Se a sua empresa está enfrentando o problema, talvez seja hora de reavaliar a relação com os funcionários. Realize pesquisas para entender se eles estão se sentindo valorizados e o que está incomodando.

Observe também como a liderança trata as equipes: chefes abusivos ou autoritários minam qualquer ambiente.

Aproveite para revisar as condições de trabalho, tanto a carga de tarefas como a ergonomia das mesas, iluminação e limpeza.

Sem as condições ideais, consequentemente os funcionários vão adoecer, mesmo que queiram realizar suas tarefas com excelência.

Qual solução inovadora do RH pode diminuir o índice de absenteísmo?

Vivemos em uma época em que o RH deve assumir, de vez, o seu lado multifuncional e estratégico para a qualificação da força de trabalho de suas empresas.

Muitas vezes, assumindo as rédeas de condições externas ao ambiente de trabalho, mas que impactam na rotina profissional. É o caso do bem-estar financeiro aos funcionários.

E como exemplo desta prática, uma nova modalidade chegou ao mercado brasileiro – o salário sob demanda. 

A pesquisa CareerBuilder, conduzida em 2017, atestou que 78% dos entrevistados mal conseguem liquidar as contas com o seu ordenado.

Além disso, dos mais de 3 mil entrevistados, cerca de ¾ deles também atestaram que estão com uma ou mais dívidas acumuladas. Sinal claro de que algo precisa ser mudado, concorda?

O salário sob demanda é uma modalidade que vem ganhando força no mercado e visa agregar a flexibilidade para que os colaboradores recebam pelas horas trabalhadas, mas ainda não pagas. Algo que alivia muitos dos problemas financeiros — e aqueles gerados pelos desafios em fechar as contas.

Vamos analisar um exemplo simples: se a empresa tem o costume de fazer os pagamentos dos seus recursos humanos apenas no dia 30, ou no quinto dia útil de cada mês, os profissionais estão limitados a isso.

Se uma conta pendente vai vencer os juros nesse período em que já não há mais dinheiro em conta, as dívidas se acumulam. Porém, com a oferta do salário sob demanda o profissional pode receber o pagamento dos dias já trabalhados quando quiser. E o melhor, ele tem flexibilidade para planejar o seu mês.

Recomendamos que você leia esse artigo para entender melhor sobre o salário sob demanda. Nele você entenderá as funcionalidades do Xerpay, um benefício corporativo de pagamentos sob demanda.

 

Sabendo como calcular a taxa de absenteísmo, você pode promover mudanças estruturais importantes! Elas vão refletir diretamente no desenvolvimento e protegerão a reputação da empresa no mercado de trabalho.

Aproveite para fazer uma análise cuidadosa desses números e tente identificar outras causas para o absenteísmo, com foco na solução desses problemas.

 

E você, como lida com as faltas e atrasos constantes? Sua empresa consegue manter a pontualidade e entregar os projetos em dia? Deixe um comentário no post relatando a sua experiência e dando sua opinião sobre o assunto!

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.