fofoca-no-trabalho

Fofoca no trabalho: como lidar com esse problema na empresa

Você que trabalha no RH deve conviver com uma questão que aborrece, igualmente, a todo tipo de funcionário — independentemente do nível hierárquico: a fofoca no trabalho.

E não é por menos: esse tipo de situação desagrega a harmonia do ambiente, impacta na produtividade das equipes, aumenta o absenteísmo e o índice de rotatividade, e também causa toxicidade entre os colegas, nutrindo conflitos que impactam na lucratividade da empresa.

Só que esse não deveria ser o único motivo para erradicar a fofoca no trabalho. Quando esse buchicho inconveniente é contornado, a satisfação, a qualidade de vida e o engajamento dos colaboradores são maiores.

A fofoca no trabalho impacta diretamente na produtividade da empresa, na satisfação dos colaboradores e na reputação da sua marca. Remediar o problema — ou mesmo antecipar soluções — é o caminho ideal para evitar uma série de problemas. Para isso, lide com a fofoca na empresa das seguintes maneiras:

  • não ajude a propagar comentários maldosos;
  • fale algo positivo sobre a pessoa;
  • ajude a incentivar o respeito coletivo;
  • seja o ponto central da empresa;
  • crie programas de bem-estar para os profissionais.

Quer saber os detalhes de cada uma das dicas citadas acima sobre como evitar fofocas no trabalho? Continue a leitura!

Fofoca no trabalho: implicações legais

Você sabia que um profissional que não se sinta à vontade com os rumores sobre a sua pessoa — ou as peculiaridades do seu jeito de trabalhar ou se portar — podem causar sérios problemas para a empresa?

Afinal de contas, os gestores e o setor de RH não devem se ocupar apenas de proporcionar um bom ambiente de trabalho, mas deve se responsabilizar pelo bem-estar individual e coletivo.

Isso inclui, é claro, as condições para que uma pessoa se sinta confortável em ir ao trabalho. O que não ocorre se ela é alvo constante de comentários maldosos — seja discreta ou indiscretamente.

Um bom exemplo disso é a mobilização judicial que muitos profissionais já moveram quando se sentiram prejudicados por conta da fofoca no trabalho.

Existem situações recentes em que os requerentes processaram a organização onde trabalhavam porque suas metas de produtividade foram expostas ou a vida particular se tornou alvo constante de chacota entre os colegas de profissão.

Os danos morais variam, caso a caso, mas impactam diretamente na reputação da empresa, na sua lucratividade (quando a ação é perdida) e também na sua cultura organizacional.

Pense: quem se sentiria à vontade ao trabalhar em um local em que os profissionais passam por situações vexatórias?

Vale ainda saber o que fala o inciso X do artigo 5º da Constituição Federal Brasileira:

São invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação.”

Portanto, vale muito a pena cuidar para que a sua empresa não se torne uma refém de boatos maldosos que vão impactar no bem-estar do seu quadro de funcionários e também na reputação de sua marca!

Consequências da fofoca no trabalho

Se existem implicações legais a respeito, já tratamos um pouco a respeito das consequências dessa postura pouco profissional adotada no ambiente corporativo.

Só que a fofoca no trabalho pode se manifestar negativamente de muitas formas. Abaixo, destacamos as principais delas:

  • cria discórdia entre os envolvidos;
  • infecta o clima organizacional com mentiras;
  • os alvos da fofoca acabam faltando mais ao trabalho;
  • promove as pessoas às custas de inverdades — ou mesmo verdades, mas de cunho íntimo — sobre os outros;
  • aumenta o medo e a ansiedade dos colaboradores, podendo evoluir para casos graves de problemas psicológicos, como a síndrome do pânico, o estresse ou mesmo a depressão;
  • dificuldade de concentração e produtividade afetada — especialmente, a quem é alvo das fofocas;
  • competitividade desleal.

Já evidenciamos o quanto a fofoca no trabalho influencia negativamente a empresa também. E de maneira direta e indireta. Por isso, a fofoca no trabalho deve ser extraída do dia a dia corporativo antes de se tornar comum ou mesmo de maneira preventiva. Vamos ver algumas soluções para isso?

Como evitar fofocas no trabalho

É claro que, muitas vezes, o RH ou mesmo os líderes de cada setor não sabem como se iniciou um boato ou até que ponto as informações podem  prejudicar uma ou mais pessoas.

No entanto, as medidas contra os rumores podem ser planejadas para que todos se conscientizem a respeito dos malefícios da fofoca no trabalho. Algo que pode ser feito via canais de comunicação da organização, como a intranet, via e-mail ou mesmo em reuniões, treinamentos e workshops.

Quer saber como acabar com as fofocas no trabalho? Abaixo, nós listamos as principais medidas!

1. Não ajude a propagar comentários maldosos

Diante de uma fofoca no trabalho, o mais recomendado a ser feito é o silêncio. Ou seja: evite que o comentário ganhe força e chegue a outros ouvidos.

E mais, repreenda quem inicia esse tipo de conversa. Quanto menos pessoas derem atenção à fofoca no trabalho, menos força ela vai ter, dissipando-se por conta própria antes mesmo de contaminar os outros.

2. Fale algo positivo sobre a pessoa

Em vez de aceitar o comentário negativo sobre alguém, faça o caminho inverso: enalteça as suas qualidades. Essa é uma “fofoca do bem” que só agrega valor à rotina corporativa.

É importante, então, que o RH e a gestão foque sempre em remediar os conflitos por meio de palavras de incentivo, positivas e que gerem mais e ajudem a enterrar os comentários maldosos.

3. Ajude a incentivar o respeito coletivo

Independentemente do motivo que tenha gerado uma ou mais fofocas no trabalho, é importante que o RH incentive todos a respeitarem o próximo.

Para isso, basta partir da simples premissa: você não deseja isso para você. Por que praticaria tal ato com os outros, então?

Vale destacar, no entanto, que respeito é algo inerente à pessoa — um valor que se obtém, desde cedo, na sua educação. Se não cabe à empresa ensinar a respeitar, cabe a ela exigir que todos respeitem o próximo.

4. Seja o ponto central da empresa

O setor de RH tem que ser um local em que as pessoas se sintam à vontade — seja para desabafar, opinar ou mesmo sugerir ideias. E isso inclui a abertura para que denunciem alguém que esteja fazendo fofoca no trabalho.

Faça com que o setor seja um local transparente, imparcial e justo. Assim, os colaboradores vão contribuir com a manutenção de um ambiente produtivo, colaborativo e livre de comentários maldosos.

5. Crie programas de bem-estar para os profissionais

O quão bem você conhece os seus colaboradores? Caso o perfil médio esteja devidamente mapeado, é fácil construir ações produtivas que valorizem o bem-estar coletivo.

E é inegável que, quanto mais satisfeitos, menos problemas interferem no dia a dia corporativo. Portanto, o setor de RH tem um papel estratégico, e que pode ser fortalecido por meio de ações que valorizem o indivíduo — acabando, consequentemente, com qualquer tipo de fofoca no trabalho.

Quer saber, agora, o que mais pode ser feito para agregar mais valor à rotina dos seus profissionais? Então, curta a nossa página no Facebook e siga-nos no Instagram, Twitter e LinkedIn. Assim, você vai ficar sabendo — sempre em primeira mão — todas as nossas dicas e novidades!

A Xerpa é plataforma de Recursos Humanos que vai ajudar a gestão da sua empresa com vários benefícios como:

  • reduzir o tempo nos seus processos de admissão de desligamento de funcionários;
  • ter um processo mais claro e seguro;
  • evitar penalizações, multas ou qualquer risco relacionado à questões legais e gestão de informação da empresa.

Xerpa é a única que entrega uma experiência incrível e ainda resolve o problema real que o cliente tem. Fale com um especialista e descubra como reduzir 30% dos custos do seu RH.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.