Qual o impacto da cultura organizacional na produtividade?

Não é só o dinheiro que motiva as pessoas em um contexto de trabalho. Se fosse assim, não saberíamos cada vez mais sobre excelentes profissionais que largam uma carreira sólida para se aventurar em outras realidades. Nesse cenário, a cultura organizacional é imprescindível para manter a coesão das equipes e melhorar a produtividade.

No post de hoje, vamos abordar como a cultura organizacional impacta o trabalho da sua empresa e indicaremos os benefícios de se voltar para esse aspecto da gestão. Confira!

Por que a motivação é importante?

Até 2014, havia quase 3 milhões de brasileiros no exterior. Em muitos casos, essas pessoas optaram por pedir demissão de seus empregos e buscar a tão sonhada felicidade.

E você aí acreditando que dinheiro ainda é o mais importante? Acontece que o dinheiro satisfaz o ser humano até um certo ponto.

A partir do momento em que conquista uma determinada segurança e conforto, ele passa a ter objetivos mais profundos, que envolvam desafios maiores, movidos por valores individuais, coletivos, qualidade de vida, tempo, etc.

Assim como há pessoas que largam tudo para viajar, há outras que escolhem empregos com uma remuneração mais baixa, mas que ofereçam outros tipos de benefícios.

Há muitas décadas, o teórico Abraham Maslow descobriu isso e criou a Hierarquia das Necessidades Humanas. Em sua teoria, ele representa, da base ao topo, as motivações em ordem crescente. Da seguinte forma:

  1. fisiológica;
  2. segurança;
  3. social;
  4. estima;
  5. autorrealização.

As primeiras necessidades representam níveis mais básicos e, conforme são conquistadas, as pessoas passam a querer evoluir em busca da autorrealização.

Mas por que estamos falando isso, já que o assunto é cultura organizacional? Para mostrar que a sua empresa precisa oferecer mais do que um bom salário para ter colaboradores motivados.

A chave está, em grande parte, na cultura organizacional. Entenda esse conceito e saiba como uma cultura forte se reflete em benefícios diretos para o dia a dia de colaboradores e, consequentemente, para a sua produtividade.

O que é cultura organizacional?

Cultura é um termo pouco entendido pelas pessoas no geral, pois, na maioria das vezes, ela é associada a contextos muito amplos, como de nações, povos, tribos e regiões.

No entanto, podemos fazer diferentes recortes sobre o conceito, como no caso na cultura organizacional, que é única em cada empresa.

Cultura organizacional é o nome que se dá a hábitos, crenças, valores e comportamentos compartilhados em um ambiente de trabalho. Ela é construída coletivamente, no contato com o outro, e assim é transmitida e aprendida.

Ao chegar em uma empresa, um novo colaborador encontra algo já instituído, no qual ele começa a se adaptar e, ao longo do tempo, criar a sua função, assimilando e compartilhando valores.

A cultura de uma empresa tem elementos de diferentes naturezas. Uns são observáveis, outros são apenas vividos e sentidos.

Portanto, podemos dizer que tanto a estrutura de uma empresa quanto a forma pela qual as pessoas se relacionam fazem parte da cultura organizacional.

Dessa forma, disponibilizar redes no ambiente de trabalho para as pessoas descansarem, por exemplo, envolve um artefato (rede), um hábito, um comportamento e, implicitamente, é interpretado como uma preocupação (valor) com o bem-estar do colaborador.

Outro aspecto da cultura é a relação estabelecida por colaboradores de diferentes níveis hierárquicos. Formalidade e informalidade, comunicação direta ou indireta, acesso a diretores ou não são, também, elementos marcantes.

Isso tudo acaba inserido na rotina das pessoas que passam a trabalhar ali, fazendo parte da cultura organizacional.

Quais os benefícios de ter uma cultura bem definida?

Uma cultura forte é vantagem competitiva de muitas empresas. Como falamos, ela pode ser um atrativo para um capital humano qualificado. Mas seus benefícios atingem ainda outras dimensões, como os próprios resultados do negócio em si.

Veja agora o que uma cultura organizacional definida traz como vantagens para a empresa!

Pertencimento

Fazer parte e sentir-se parte são coisas diferentes. Você pode até fazer parte de um grupo por dividir objetivos em comum com ele, partilhar o mesmo ambiente e ter interesses semelhantes, mas o sentimento de pertencer a um contexto vai além disso.

Pertencimento tem a ver com aceitação, valor, integração, função, entre outras características que agregam um sentido maior ao “fazer parte”.

Nesse sentido, podemos dizer que uma cultura forte é aquela capaz de gerar uma identificação com a missão da empresa, envolvendo as equipes de forma que se sintam importantes para alcançar um propósito.

Engajamento

Quando o trabalho faz sentido para a equipe, ela se engaja mais facilmente com os desafios diários, direcionando um esforço sem limite para que as metas sejam alcançadas.

Colaboradores engajados são aqueles que têm um compromisso com o resultado, dando o máximo de si para superar obstáculos e entregar um ótimo trabalho. Esse tipo de conduta potencializa o aprendizado e o desenvolvimento de talentos e habilidades, formando profissionais qualificados.

Produtividade

Como consequência do pertencimento e do engajamento das equipes de trabalho, temos a produtividade, que é uma característica visível e mensurável, com impacto direto na rentabilidade de um negócio.

Colaboradores mais produtivos é o que todo gestor busca. Porém, nem todos têm a consciência de que a cultura influencia a produtividade.

Muitas vezes, atribui-se toda a responsabilidade sobre o bom desempenho ao indivíduo, mas a empresa deve manter sua equipe motivada e oferecer condições para alcançar a alta performance.

Entre os fatores principais dessas condições, podemos destacar a estrutura, as ferramentas de trabalho disponíveis, a presença de treinamentos, o relacionamento interpessoal, organização e o clima organizacional.

Sendo assim, é possível afirmar que uma cultura que valorize o bem-estar do colaborador, o aprendizado, o desenvolvimento e as boas relações dentro do ambiente de trabalho terá como resultado um capital humano motivado e produtivo.

É preciso destacar, portanto, que uma boa cultura responde a três fatores:

  • consenso;
  • frequência;
  • valor.

Isso significa que, para um hábito, comportamento ou crença perdurar em uma empresa, ele precisa fazer sentido para a maior parte das pessoas, ao longo de um período, e ter impacto interna ou externamente.

Essa lógica vale tanto para coisas negativas quanto positivas. Logo, é necessário ter cuidado com o que líderes e demais colaboradores vêm transmitindo a partir de sua conduta, em um constante exercício crítico de reflexão e autoconhecimento.

Gostou deste post e está empenhado em mudar o cenário interno do seu negócio? Então, não deixe de ler o nosso artigo sobre como diminuir o impacto do absenteísmo nas empresas!

1 thought on “Qual o impacto da cultura organizacional na produtividade?

  1. Pingback: Biblioteca corporativa: incentive a cultura do conhecimento na empresa - 12minutos - Blog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *