Como começar 2021 com metas possíveis para colocar em prática?

metas possíveis

O fim do ano é uma época de muitas reflexões sobre o que fizemos de certo e errado no ano que passou, além de ser um ótimo momento para pensar no futuro. O assunto “dinheiro” é geralmente um dos principais tópicos e, por isso, é fundamental saber como determinar metas possíveis para garantir que a gente lide melhor com nossas finanças no próximo ano.

Para que não virem apenas promessas e realmente saiam do papel, devemos definir metas possíveis. Portanto, se melhorar sua condição financeira em 2021 é um de seus objetivos para o próximo ano, não deixe de considerar estas metas:

  1. gastar menos do que ganha;
  2. criar uma reserva emergencial;
  3. pagar à vista sempre que possível;
  4. utilizar cartão de crédito apenas quando necessário;
  5. poupar parte da renda todos os meses.

Uma coisa é certa: a forma como lidamos com dinheiro não é 100% racional. Isso significa que muitas vezes não tomamos decisões necessariamente racionais, pois não conseguimos separar a razão da emoção. E isso é absolutamente normal, todos somos assim. 

As emoções ditam muita da nossa relação com o dinheiro e essa relação influencia todas outras esferas da nossa vida: nossos relacionamentos, nossa vida profissional, nossos planos, etc.

Você é uma pessoa que, muitas vezes, perde a cabeça tentando economizar? Saiba que é possível sim, poupar e ter qualidade de vida. Para que você consiga fazer escolhas financeiras mais inteligentes, sugerimos a leitura deste artigo aqui.

Agora, se está fazendo seu planejamento para 2021, continue conosco e veja como colocar em prática metas que realmente funcionam. Boa leitura!

Como definir metas possíveis?

Todo mundo já tentou fazer um planejamento financeiro do jeito mais tradicional: pegar na internet uma planilha toda cheia de fórmulas, que não se relacionam de forma alguma com o nosso cotidiano. 

Geralmente, após duas semanas de tentativas, o resultado é que nos frustramos por ser uma forma de planejamento pouco fluida, e desistimos! 

Por isso, trouxemos algumas dicas para garantir que em 2021 tenhamos metas possíveis de atingir e coloquemos em prática o que foi planejado!

Aja racionalmente

O primeiro ponto que precisamos ter definido é que é natural que as emoções venham à tona quando a gente lida com nossas finanças. 

São muitas as emoções quando lidamos com dinheiro: a excitação de comprar uma roupa nova, a alegria de finalmente quitar o apartamento, a preocupação de ver uma conta de cartão de crédito chegar e não se ter dinheiro o suficiente para quitá-la, dentre tantas outras.

A verdade é que lidar com dinheiro pode gerar sentimentos bons e ruins. Há inclusive um estudo da APA (American Psychological Association) que indica que 72% dos americanos vivem  em situação de estresse financeiro, o que pode gerar ansiedade e depressão. 

Essa realidade não é nada diferente no Brasil. Por isso, entenda que não somos completamente racionais, conseguindo separar esses sentimentos do planejamento financeiro. Entender isso nos ajuda a traçar planos mais pé no chão para determinar nossas metas (e a não jogar tudo pro alto quando esses planos não se concretizam por completo).

Desse modo, antes de comprar qualquer coisa, controle o impulso e pense mais de uma vez: “Eu realmente preciso disso?”. Após fazer essa reflexão, você poderá ter um maior controle financeiro e decidir o que realmente vale a pena investir no próximo ano.

Seja realista

De nada adianta definir metas e planos de ação para 2021 se eles não estiverem dentro de sua realidade. Isso pode ser considerado auto sabotagem e fará com que você desista já nos primeiros meses do ano.

Portanto, tenha clareza de qual é seu custo de vida, coloque no papel todas as despesas de um mês normal, antes de definir quanto conseguirá poupar e quais aquisições deseja. Lembre-se de sempre considerar seu salário líquido, ou seja, a quantia que sobra depois de pagar todos os devidos impostos! É isso o que você terá na mão para gastar ou poupar.

Entenda quais são os gatilhos que te fazem gastar mais

Como já falamos anteriormente, muitas vezes compramos por impulso, o que é prejudicial para nossas metas financeiras. Normalmente, isso acontece porque nos deixamos levar por nossas emoções e pelos “famosos” gatilhos, que nada mais são que reações emocionais diante de situações adversas.

Por exemplo, se você percebe que gasta mais do que gostaria em delivery de comida, entenda o que causa isso: é porque está sem comida em casa? Preguiça de cozinhar? Vontade de comer algo diferente? Ou talvez o estresse no trabalho tem feito com que com que você sinta que “merece” comer algo gostoso? 

A forma de lidar com o problema é diferente em cada caso. Se para essa questão você responde que o problema é preguiça de cozinhar, uma forma de acabar com esse  problema é cozinhando apenas um dia na semana, deixando as refeições congeladas para comer ao longo dos dias. Ou seja, é possível encontrar soluções para eliminar o gatilho de gastar sem necessidade, seja com comida, ou com outras coisas.

Mas como colocar essas estratégias em prática? Quando o planejamento de metas possíveis sair do controle, não se auto flagele! Lembre-se que ele é um norte e não algo que precisamos seguir à risca. O mais importante é ir construindo o hábito de olhar para as finanças com constância, fazendo com que isso vire rotina. 

Veja algumas dicas para colocar suas metas em prática:

  • Atente-se ao fenômeno da ancoragem: nossas percepções de preço e valor são muito subjetivas. Em uma tentativa de poupar esforço, nossa mente trabalha com referenciais. Ou seja, se vemos um objeto agora com um determinado preço, esse preço passa a ser nossa referência, vamos sempre comparar o preço do mesmo objeto em outros lugares em cima desse primeiro valor, independente se o valor real do objeto faz sentido. Essa técnica é muito utilizada no comércio para garantir que a gente ache que está fazendo um bom negócio, então é necessário ficar atento!
  • No livro Nudge, de Richard Thaler, o autor traz uma dica muito valiosa: quando você quiser se comprometer com uma meta, compartilhe essa meta com outra(s) pessoa(s). Ter esse comprometimento externo é um poderoso meio de garantir que a gente se mantenha no caminho. 
  • A economia comportamental, intersecção da economia com a psicologia, garante que entendamos um pouquinho melhor como tomamos decisões (e o que podemos fazer para tomá-las de forma mais saudável e generosa com nosso eu do futuro). Daniel Kahneman, principal pesquisador dessa área no mundo, indica no seu livro Pensando Rápido e Devagar um recurso para tomar boas decisões econômicas: o “delay”, ou seja, adiar a tomada de decisão para ter a chance de estar emocionalmente mais estável. É como se essa postergação nos desse a oportunidade de ponderar melhor se uma decisão faz sentido mesmo ou se seria apenas um impulso.
  • Garanta que você converse sobre dinheiro e metas financeiras com as pessoas ao seu redor: amigos, família, parceiro(a). Isso incentiva que um ajude o outro a atingir seus objetivos (e a não sair dos planos por qualquer coisinha!).

5 metas possíveis para as questões financeiras de 2021

Agora que você já sabe um pouco mais sobre como definir metas possíveis para suas questões financeiras no próximo ano, chegou a hora de definir quais serão elas. Confira a lista abaixo e conheça algumas metas importantes que devem fazer parte de seu planejamento:

1. Gastar menos do que ganha

Uma das principais metas possíveis para qualquer planejamento financeiro é seguir esta regra. Com isso, você evitará fazer dívidas e conseguirá ter uma vida financeira mais saudável no próximo ano.

Logo, é indispensável que você separe o dinheiro das contas fixas mensais e controle o uso do cartão de crédito. Assim, será mais fácil controlar as despesas e mantê-las inferiores às suas receitas.

2. Criar uma reserva emergencial

Sabemos, que por mais que definamos metas possíveis para ter uma vida financeira equilibrada, contratempos podem acontecer e bagunçar todos os nossos planos. Por isso, quanto mais conseguirmos estar preparados para lidar com situações imprevistas, menores serão os prejuízos que poderemos ter.

Logo, você deve economizar algum valor, sempre que possível, e reservá-lo para eventuais momentos de necessidade e emergência.

3. Pagar à vista sempre que possível

Outra meta possível para 2021 é dar preferência para pagamentos à vista. Muitas vezes, os comerciantes ainda oferecem descontos para quem não parcela suas compras. Assim, você ainda consegue economizar e pagar um preço menor.

Os pagamentos à vista ajudam no planejamento financeiro, pois não comprometem as receitas futuras com parcelas de cartão de crédito. Além disso, reduzem as compras por impulso e posteriores endividamentos.

4. Utilizar cartão de crédito apenas quando necessário

Complementar à meta possível anterior, o uso do cartão de crédito deve ser realizado de forma controlada e com muito cuidado. Quando utilizamos esse método de pagamento, ficamos com a falsa impressão de que temos mais dinheiro do que de fato temos.

Por isso, devemos utilizar os benefícios do cartão de crédito para emergências ou gastos maiores já planejados.

5. Poupar parte da renda todos os meses

Por último, mas não menos importante, você deve criar o hábito de poupar uma parte da sua renda todos os meses do próximo ano. Sabemos que nem sempre é possível reservar grandes valores, no entanto, após definir seus gastos e planejamentos, você pode estipular, também, um valor para poupar que caiba em sua realidade.

Com esse dinheiro, você pode montar sua reserva financeira e, com o tempo, definir os próximos investimentos que gostaria de realizar sem que seja necessário se endividar.

Como você pôde perceber, listamos metas possíveis e simples para que você possa começar 2021 de forma mais organizada para conquistar a tão sonhada estabilidade financeira. Ao estabelecer objetivos realistas, é possível ter uma melhor noção da utilidade de seu dinheiro e, assim, persistir em suas metas até concluí-las.

 

Essas dicas foram úteis para você? Compartilhe nas redes sociais e ajude também seus colegas a saberem como controlar a vida financeira em 2021.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira outros artigos que você pode se interessar