Qual a influência do programa de saúde mental no bem-estar dos colaboradores?

programa de saúde mental

Segundo um estudo da International Stress Management Association (ISMA), nove em cada dez brasileiros no mercado de trabalho apresentam sintomas de ansiedade. Desses, 47% sofrem algum nível de depressão, do leve ao incapacitante. Nesse cenário, é cada vez mais importante que as empresas implementem um programa de saúde mental para os colaboradores.

Afinal, cuidar do bem-estar dos funcionários é fundamental para manter a satisfação e a produtividade em alta. Colaboradores saudáveis são mais felizes, têm melhor desempenho e são propensos a permanecer na empresa por mais tempo.

Por isso, explicamos neste artigo tudo sobre a influência do programa de saúde mental no dia a dia da organização. Confira!

 

O que é um programa de saúde mental?

Programa de saúde mental é um conjunto de iniciativas que buscam cuidar da saúde mental dos funcionários, aumentando a qualidade de vida no trabalho. Por meio de medidas de prevenção, identificação, apoio e reabilitação, a organização reduz o nível de estresse na equipe, assim como o risco de problemas como depressão e burnout.

Em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo e exigente, esse é um assunto que precisa ser visto como prioridade pelas empresas.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 300 milhões de pessoas no mundo sofrem com a depressão, a principal causa de incapacidade profissional. Cerca de 260 milhões vivem com transtornos de ansiedade, outro problema sério no campo psicológico.

Mas o que causa essas doenças? No trabalho, os principais fatores de risco para a saúde mental são:

Portanto, o papel do programa de saúde mental é propor intervenções como parte de uma estratégia integrada de qualidade de vida e bem-estar. Assim, os fatores de risco são minimizados, garantindo que os colaboradores estejam em 100% das suas capacidades físicas e mentais para realizar suas tarefas.

>> Uma das propostas do bem-estar no trabalho é promover a qualidade de vida na empresa! Para isso, criamos um e-Book recheado de dicas para criar um programa de qualidade de vida na sua empresa. Clique aqui e acesse agora mesmo!

Como implementar um programa de saúde mental?

Um guia publicado pelo Fórum Econômico Mundial sugere três abordagens na implementação de um programa de saúde mental:

  • reduzir os fatores de risco relacionados ao trabalho;
  • desenvolver aspectos positivos no ambiente de trabalho;
  • tratar problemas de saúde mental independentemente da causa.

Confira, a seguir, mais detalhes sobre cada um deles.

 

Medidas preventivas

Os dois primeiros tópicos dizem respeito à prevenção e identificação do problema. Em primeiro lugar, a organização deve trabalhar para que o ambiente corporativo não seja causador de transtornos mentais nos colaboradores.

Para isso, é preciso construir um clima interno positivo, desenvolver bons líderes e oferecer equilíbrio entre a vida profissional e pessoal. Isso pode ser feito com medidas como horários flexíveis e home-office, por exemplo.

Também é necessário distribuir bem as tarefas, para evitar que os funcionários fiquem sobrecarregados. A carga excessiva de trabalho eleva o estresse, além de reduzir a qualidade das entregas. Sempre mantenha na equipe um número adequado de profissionais, para que o volume de atividades seja justo para todos.

Criar eventos de interação social, como festas, happy hours e até grupos esportivos, também ajuda a aumentar a qualidade de vida no trabalho. Bons relacionamentos com os colegas são importantes para deixar a rotina mais leve, pois essa conexão estimula a criação de vínculos e melhora do trabalho em equipe.

 

Apoio e tratamento

A outra parte do programa de saúde mental é relacionada ao apoio e tratamento. Sempre ofereça auxílio em casos de transtornos psicológicos, independentemente de eles terem sido causados por fatores ligados à empresa ou não.

Procure entender as necessidades dos empregados individualmente e alerte sobre ferramentas de apoio dentro e fora da organização. Crie campanhas de saúde mental, conteúdos com dicas sobre o assunto e faça parcerias com clínicas de tratamento especializado.

Dessa forma, os funcionários se sentem acolhidos pela empresa e têm acesso às medidas adequadas para cuidar de possíveis transtornos psicológicos.

Quais são os impactos do programa de saúde mental para a empresa?

Um programa de saúde mental bem estruturado traz diversos impactos positivos para a empresa.

De acordo com levantamento feito pela Universidade de São Paulo (USP), transtornos mentais são a terceira maior causa de longos afastamentos do trabalho no Brasil. E este não é apenas um problema do nosso país.

Pesquisa da Gallup revelou que nos Estados Unidos, profissionais com depressão faltam, em média, nove dias ao ano no serviço, o dobro de colaboradores com a mente saudável. O prejuízo por queda de produtividade chega a 19 bilhões de reais por ano.

 

Conheça o seu principal benefício

É aí que entra o principal benefício da iniciativa. Segundo a OMS, empregadores e gestores que adotam medidas para promover a saúde mental no local de trabalho veem altos ganhos de produtividade em suas equipes. Mas, apesar disso, apenas 18% das empresas mantém um programa de saúde mental para os funcionários.

A razão para isso é simples: o aumento da qualidade de vida gera mais satisfação, motivação e engajamento no trabalho. Sem o mal-estar causado pela depressão ou pela ansiedade, os profissionais conseguem se concentrar mais e entregar melhores resultados. Com isso, todo o investimento feito no programa de saúde mental é compensado rapidamente.

Há, também, outras vantagens, como a queda no turnover e a construção de uma reputação positiva para a empresa. Uma organização que cuida dos seus funcionários transmite uma imagem extremamente positiva para o mercado, o que facilita a atração e retenção de bons talentos.

Todo profissional deseja trabalhar em um lugar que enxerga o lado humano dos empregados. Isso desperte o interesse dos melhores candidatos do mercado em trabalhar na empresa, além de fazer com que as pessoas já contratadas dificilmente queiram sair.

Por isso, podemos afirmar que o programa de saúde mental ajuda a reduzir os custos do RH com contratações, como abertura de processos seletivos e treinamentos para novatos.

 

Agora que você já sabe qual é a influência do programa de saúde mental no bem-estar dos colaboradores, é hora de colocar o que aprendeu em prática.

Procure conhecer de perto os funcionários da empresa e implemente medidas de prevenção e apoio a transtornos mentais. Assim, você garante que todos estejam satisfeitos, concentrados e produtivos no dia a dia de trabalho.

 

Se você gostou do artigo, não se esqueça de assinar a nossa newsletter! Assim, você recebe por e-mail os nossos melhores conteúdos sobre RH e gestão de pessoas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira outros artigos que você pode se interessar