desafios de rh em startups

Conheça os principais desafios de RH em startups

São muitos, os desafios de RH em startups, considerando que todos os elementos iniciais devem ser levados em conta, como a criação de uma identidade, a cultura organizacional e toda a definição de perfis para cada cargo a ser assumido internamente, entre outros fatores.

 

Startups são empresas dinâmicas que, muitas vezes, seus representantes não querem se envolver com todo o trabalho burocrático e as regulamentações necessárias para colocar a empresa em desenvolvimento.

Entretanto, com a definição de um setor de RH, os líderes da empresa podem focar na sua gestão, enquanto profissionais especializados cuidam desse trabalho tão amplo quanto importante e diversificado.

Claro que, nesse processo, existem muitos desafios de RH em startups, já que cada empresa tem o seu perfil, as suas características e também as grandes necessidades para se manter competitiva.

Vale destacar que 74% das startups brasileiras fecham as portar antes mesmo de completarem 5 anos de existência. É aí que essa aliança se faz tão determinante e, ao longo deste post, vamos ver os motivos para isso. Boa leitura!

 

A necessidade de estratégias de RH para startups

Embora existam várias razões pelas quais uma nova startup pode falhar, ignorar a importância de uma estratégia de recursos humanos é um grande erro.

Isso porque uma solução sólida de RH pode resolver boa parte desses obstáculos. Começando por contratar as pessoas certas para realizar o trabalho e implementar práticas que vão ajudar na atração e retenção dos seus melhores funcionários.

 

E qual é o papel do RH dentro de uma startup?

Ainda que existam desafios de RH em startups, a implementação de soluções não precisa sufocar a empresa em crescimento. Em vez disso, você pode optar por organizar a estratégia para criar um ambiente flexível e que permita à sua empresa operar da maneira que os seus líderes consideram o ideal.

Para startups, maior flexibilidade é a chave — a organização pode construir uma solução de RH que atenda às necessidades da empresa, mantendo a flexibilidade para seus funcionários.

No entanto, mesmo que você escolha procedimentos das estratégias de RH mais flexíveis, o papel do RH em uma startup ainda é fornecer uma estrutura minimamente necessária para organizá-la.

Sem isso, corre-se o risco de permitir que os hábitos de negatividade e trabalho tóxico se estabeleçam no local de trabalho, reduzindo a moral dos empregados e a retenção de funcionários.

Pois aí vão algumas das responsabilidades mais presentes na rotina dos especialistas de RH:

  • proteção legal, garantindo que a empresa esteja em conformidade com as leis e regulamentações estaduais e federais, para protegendo-a contra possíveis ações judiciais;
  • aquisição de talentos, pois um bom departamento de RH ajuda a contratar os funcionários certos e a garantir que hajam procedimentos estruturados de integração;
  • manutenção de registros, pois os profissionais da área são responsáveis por manter registros de negócios, currículos, informações confidenciais e avaliações de desempenho, entre outros dados;
  • criação de políticas, que fornecem aos funcionários um ambiente de trabalho estruturado, produtivo e engajado;
  • treinamento de funcionários, pois essa tática ajuda a vencer a concorrência e é um fator importante na retenção de funcionários;
  • desenvolvimento da cultura da empresa, garantindo que a empresa corresponda aos seus valores, contratando pessoas alinhadas com a visão da empresa.

Ou seja: um trabalho bastante segmentado e que exige atenção contínua. O que nos leva ao título deste post…

 

Os desafios de RH em startups

Existem muitos desafios de RH em startups, e vão desde o recrutamento ao estabelecimento de políticas, obtenção de adesão da administração, avaliação de desempenhos, entre outras questões.

Embora muitos desses desafios ocorram independentemente de sua empresa ser uma startup ou não, é importante entender o desafio exclusivo que cada um deles apresenta para o perfil de uma organização dessas — e por que eles são importantes.

Alguns desafios comuns de RH em startups incluem:

  • o moral dos funcionários, pois é tão importante a criação de um ambiente onde os funcionários querem trabalhar quanto a manutenção desse índice elevado de satisfação;
  • o orçamento para que o RH assuma um aspecto estratégico e, assim, possa efetuar as tarefas anteriormente citadas;
  • o estabelecimento de políticas da empresa, pois o próprio porte da organização tende a ser definido como um local fácil de resolver qualquer problema. E isso é um equívoco grave;
  • contratação de funcionários, pois muitos líderes só pensam em colocar a empresa funcional no dia a dia, esquecendo-se de alinhar o DNA da marca ao perfil das pessoas contratadas;
  • treinamento, que é uma área muito negligenciada, ainda, por muitas empresas — independentemente do porte delas;
  • feedbacks, que são essenciais para o desenvolvimento individual e, consequentemente, o coletivo da organização.

Por isso, além de implementar um RH, as startups têm que entender que o trabalho deve ser feito por especialistas, que vivem e conhecem o setor. Eles entendem as melhores alternativas para minimizar esses, que são os principais desafios de RH em startups.

 

Estratégias para superar com os desafios de RH em startups

Felizmente, para cada desafio que as empresas iniciantes enfrentam, existe uma solução que vai ajudá-las a terem mais sucesso em suas respectivas empreitadas.

O papel do RH nas startups é vital para o sucesso e implementação de cada uma dessas soluções. Confira, a seguir, as soluções para evitar os desafios de RH em startups!

 

Gestão Buy-In

Como a adesão da gerência às despesas de RH pode ser um desafio nas startups, os departamentos de RH precisam explicar porque elas são importantes e valiosas para a administração.

Antes de obter a adesão da administração, o RH precisa estabelecer um plano sólido sobre quais mudanças precisam ocorrer e como esse plano será executado com dados para respaldar suas reivindicações.

Esse plano também deve se alinhar aos objetivos da empresa em curto e longo prazo. Apresentar informações dessa maneira com um plano sólido para apoiá-lo é uma ótima maneira de obter o comprometimento da administração.

 

Políticas e procedimentos

Um negócio promissor tem um plano de negócios, uma missão, metas e até mesmo procedimentos de trabalho cuidadosamente detalhados.

Então, por que os gestores não querem investir no estabelecimento de políticas da empresa para funcionários?

Delinear políticas e procedimentos pode ajudar a eliminar muita confusão e manter as práticas de negócios coesas. Políticas e procedimentos de detalhamento não precisam ser muito longos — um livreto simples que detalha o comportamento, as políticas e as expectativas de desempenho dos funcionários é suficiente.

 

Cultura da empresa

Quer façam isso intencionalmente ou não, os líderes das startups precisam desenvolver uma cultura própria. Avalie como ela é, atualmente, e estruture a cultura da empresa que defina, plenamente, a marca.

Concentre-se em contratar pessoas que se comportem de acordo com a cultura e escolha valores que sejam autênticos à cultura interna.

Depois de definir seus valores principais, não basta falar com eles: esforce-se para traduzir esses valores em atividades cotidianas e nos procedimentos. Descreva os valores, a missão e a visão da empresa para garantir o sucesso desde o primeiro dia.

 

Contratação

As startups têm recursos limitados e não podem brincar durante o processo de contratação. E um bom departamento de RH irá ajudá-lo a contratar os funcionários certos e garantir que eles tenham uma ótima primeira impressão da empresa, especialmente, por meio da estruturação de procedimentos de integração.

>> Pensando nisso, produzimos um livro digital que apresenta um passo a passo para a produção de um planejamento de recrutamento e seleção assertivo. Clique aqui e acesse agora mesmo!

 

Treinamento

As startups precisam estabelecer um plano de treinamento para novas contratações e funcionários estabelecidos, especialmente, à medida que a empresa se desenvolve.

Felizmente, o treinamento não precisa fazer um buraco no orçamento da empresa: basta estabelecer um programa interno de orientação, incentivo à participação em conferências e o compartilhamento de ideias e informações.

Isso tudo são ótimas maneiras de fazer com que os funcionários aprendam e cresçam enquanto trabalham para sua organização, garantindo muito mais eficácia à condução do dia a dia da empresa.

 

Mas e aí? Respondemos a todas as suas dúvidas a respeito dos desafios de RH em startups? Compartilhe a sua opinião e experiências no assunto, no campo de comentários deste post!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.