5 Iniciativas diferentonas para o Dia das Mulheres na sua empresa

dia das mulheres

O Dia Internacional das Mulheres é uma data que mobiliza muito as empresas, tanto para realização de campanhas externas para o público feminino quanto para iniciativas internas voltadas para as suas funcionárias.

Uma ação bastante comum é a distribuição de brindes ou vale-presentes para as colaboradoras da empresa. Esses “presentes” quase sempre estão relacionados a tratamentos de beleza e cuidados com a aparência – ou, ainda, se limitam à famosa rosa vermelha entregue a todas as funcionárias. Agora, vamos falar a verdade: essas iniciativas já estão ficando gastas e ultrapassadas, não é mesmo?

Primeiro, que elas são repetitivas e já não surpreendem mais. Segundo e muito importante: elas dizem muito pouco sobre a importância do Dia Internacional da Mulher.

Você sabe como surgiu o Dia Internacional da Mulher?

O Dia Internacional da Mulher surgiu como uma homenagem a uma série de movimentos a favor dos direitos das mulheres. Em 8 de março de 1857, trabalhadores de uma fábrica têxtil de Nova Iorque fizeram greve exigindo melhores condições de trabalho e igualdades de direitos trabalhistas para as mulheres, e foram reprimidos violentamente pela polícia.

No mesmo dia em 1908, trabalhadoras do comércio de agulhas de Nova Iorque fizeram uma manifestação para relembrar o movimento de 1857, pedindo o direito ao voto feminino e fim do trabalho infantil. Esse movimento também acabou duramente reprimido.

Em 25 de março de 1911, mais de 154 pessoas morreram, a maioria mulheres, queimadas em um incêndio de uma fábrica de tecidos em Nova Iorque. A tragédia aconteceu por causa das condições precárias de trabalho e segurança. O acontecimento provocou mudanças nas leis trabalhistas, gerando melhores condições para os trabalhadores norte-americanos.

Foi no ano de 1910, em uma conferência na Dinamarca, que foi instituído o “Dia Internacional da Mulher” na data de 8 de março. O dia é uma homenagem mundial ao movimento pelos direitos das mulheres.

Já que essa data existe para representar a luta das mulheres por melhores condições de vida e de trabalho, igualdade social, política e econômica, que tal apostar em iniciativas inovadoras para valorizar as funcionárias da sua empresa e reforçar o significado desse dia, gerando maior impacto para elas e até mesmo para toda a organização?

Confira algumas ideias de ações diferentonas para sair da mesmice e tornar o dia da mulher uma data significativa na sua empresa:

1. Palestras e debates para as mulheres

Diversas empresas, como Google e Microsoft, já promoveram como parte das atividades do Dia das Mulheres eventos com palestras, seminários e debates. Os temas que costumam ser abordados são diversos e envolvem questões atuais, como empreendedorismo feminino e a presença da mulher na área da tecnologia.

Seguindo esses exemplos, o 8 de março é uma boa oportunidade para convidar mulheres com experiência, seja de dentro ou de fora da empresa, para compartilharem suas visões sobre questões atuais, promovendo o debate e a troca de experiências entre as colaboradoras da empresa.

Você pode fazer uma pesquisa sobre quais temas as funcionárias consideram mais importantes de serem discutidos na empresa. Podem surgir temas específicos sobre questões importantes para a organização ou seu segmento. Assim, as chances são grandes de o debate ter resultados mais efetivos e gerar consequências concretas que realmente melhorem a experiência das funcionárias em seus trabalhos.

2. Cursos de maior valor agregado

É comum as empresas darem presentes como vales de salão de beleza, cupons de desconto de lojas de roupas, cursos de automaquiagem ou até mesmo produtos de cuidado pessoal para as funcionárias nesse dia. Para fugir dos estereótipos e atacar os verdadeiros problemas que o Dia da Mulher tem o objetivo de discutir, que tal redirecionar esses investimentos?

A empresa pode determinar um valor para cada funcionária gastar em um curso ou workshop ou até mesmo pegar o valor completo e oferecer uma sessão ou curso de curta duração. Esse investimento, além de representar o combate à desigualdade na educação e no mercado de trabalho, beneficiará não só a funcionária, como também a própria empresa que poderá contar com os conhecimentos adquiridos por ela.

Uma opção também é a empresa fazer com antecedência uma pesquisa sobre as maiores dificuldades que as funcionárias encontram no dia-a-dia do trabalho.  Por exemplo, estudos indicam que as mulheres têm mais dificuldade para negociar do que homens. Essa dificuldade tem origem em questões de papéis de gênero e educação, mas as empresas podem se posicionar frente a esse problema incentivando a participação das funcionárias em workshops e cursos para desenvolver melhor essa ou outras habilidades.

3. Parar o trabalho das mulheres: contra a diferença salarial

No Brasil, a diferença salarial ainda é um grande problema: as mulheres recebem em média 20% a menos que os homens pelo mesmo tipo de trabalho.

É possível que isso não ocorra na sua empresa, mas já que as mulheres brasileiras recebem no geral 1/5 a menos que os homens, que tal elas pararem de trabalhar por essa proporção do dia, e usarem esse tempo se reunir e discutir medidas que considerem importantes para a empresa?

A pausa no trabalho é simbólica para representar o combate à diferença salarial entre os sexos. Por outro lado, um espaço de debate desse tipo pode ter resultados muito significativos para o ambiente organizacional e gerar consequências positivas para a vivência das mulheres na empresa. É bem possível que haja algo que aflige as funcionárias, mas que nunca foi discutido coletivamente porque não houve tempo nem espaço para isso. Dar essa oportunidade significa ouvir que elas têm a dizer!

É um bom momento também para reavaliar as políticas de salário da empresa e verificar se está ocorrendo qualquer tipo de discriminação de gênero. Se surgirem reclamações e questionamentos por parte das funcionárias, o importante é escutá-las e tomar medidas efetivas para solucionar os problemas. Abra o espaço para diálogo, assim elas se sentirão livres para expressar suas preocupações e reivindicações sem medo de serem repreendidas depois.

4. Para os homens: debate e conscientização

Qualquer uma dessas ações da lista pode ser acompanhada de uma iniciativa voltada para os funcionários homens. Será que eles sabem o que significa o Dia Internacional da Mulher?

Que tal promover uma palestra com esse tema, que aborde também questões importantes para a igualdade no trabalho? Por exemplo apontando comportamentos machistas comuns dentro das empresas, como assédio, abuso de poder e silenciamento de mulheres. Essa é uma forma de conscientizá-los sobre as melhores formas de evitar comportamentos do tipo e de enfrentar esses problemas quando eles acontecem. Seria muito interessante ter uma palestrante mulher compartilhando conhecimento e experiências com os homens da empresa.

 

5. Fazer uma doação para iniciativas sociais que beneficiam mulheres

Se a sua empresa já é um bom ambiente de trabalho para as funcionárias mulheres e promove seu crescimento profissional no dia-a-dia, que tal investir em uma iniciativa que impacta a vida de outras mulheres?

São inúmeros os projetos sociais e ONGs que lutam pelos direitos das mulheres. Fazendo uma doação para uma iniciativa desse tipo, a empresa demonstra sua responsabilidade social e ajuda as mulheres beneficiadas pelo projeto. É possível também incentivar os próprios funcionários a colaborarem financeiramente com a instituição ou com trabalho voluntário.

Por exemplo, o Fundo Elas é o único fundo independente dedicado às mulheres no Brasil, que busca fortalecer o protagonismo, a liderança e os direitos das mulheres através de diversos projetos. Já o Maternativa é um projeto que reúne mães empreendedoras para ajudá-las a desenvolver seus próprios negócios. Esses são dois exemplos de iniciativas que podem receber investimentos, mas você pode pesquisar que tipos de projetos existem na sua região.

Para que todos esses esforços sejam efetivos, é preciso que o enfrentamento das desigualdades e do machismo seja parte da cultura da empresa. Pouco adianta que o RH realize ações no Dia da Mulher se a empresa não está comprometida com essas questões no seu dia-a-dia.

Hoje, garantir um ambiente com igualdade de oportunidades é essencial para qualquer empresa assegurar a diversidade entre os seus funcionários.  Pesquisas indicam que a diversidade de gêneros no ambiente de trabalho favorece a atração e a retenção de talentos, assim como a inovação e a produtividade das empresas.

Claro que não precisamos nos limitar ao Dia da Mulher! Além de o mês de março inteiro ser marcado pelo tema da igualdade, essas iniciativas também podem acontecer em qualquer momento do ano. É sempre tempo de melhorar o relacionamento entre os funcionários e promover seu crescimento. Tendo a oportunidade de discutir essas questões dentro da empresa, eles com certeza serão profissionais mais conscientes.

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *