significado de absenteísmo

Qual o significado de absenteísmo no trabalho?

De acordo com o dicionário, o significado de absenteísmo é o ato de se abster de alguma atividade ou função. Refere-se a pessoas que habitualmente não comparecem e deixam de realizar suas obrigações em determinada situação.

 

No trabalho, o absenteísmo consiste na falta de um funcionário ao trabalho. Ou seja, indica os atrasos e faltas frequentes dos empregados seja justificada ou não.

Quando isso se torna frequente, a empresa precisa ficar alerta, pois isso é sinal de que algo não vai bem com seu time ou com a própria organização.

Quando ocorre o absenteísmo no trabalho, o colaborador fica longe de suas tarefas e obrigações, o que pode prejudicar seu desenvolvimento profissional e a produtividade de toda a sua equipe.

As razões para essa ausência ou atrasos podem ser diversas, sendo justificadas ou não, como nos casos de acidentes de trabalho, doenças, fatores sociais ou culturais e direitos legais garantidos ao funcionário.

No entanto, quando as taxas de absenteísmo estão altas pode ser sinal de que há problemas maiores em sua organização, como desvios de comportamento, conflitos internos, falta de motivação, exaustão e outros.

Por isso, é importante entender o significado de absenteísmo e contar com a área de Recursos Humanos para acompanhar os índices de sua equipe.

Para isso, acompanhe o artigo de hoje e entenda os principais tipos de absenteísmo no trabalho.

O significado de absenteísmo e suas consequências

O absenteísmo no trabalho é quando os funcionários começam a faltar muito ou se atrasar com frequência. Ele pode atingir a empresa em todas as suas vertentes, desde funcionários da base  como de alto escalão.

Normalmente, atinge aqueles empregados que estão sobrecarregados, os quais vão se tornando mais insatisfeitos a cada dia e menos produtivos.

O clima organizacional é abalado, pois os profissionais que precisam cobrir os ausentes podem se sentir descontentes com a situação, prejudicando toda a cadeia produtiva.

Dessa forma, a baixa produtividade afeta a qualidade dos serviços prestados e produtos, impactando diretamente a satisfação dos clientes.

Portanto, as consequências do absenteísmo para as empresas costumam ser um aumento significativo nos custos de operação, aumento de horas extras, menor produtividade, funcionários e clientes insatisfeitos.

>> A Xerpa elaborou uma Planilha que pode ajudar – e muito – a sua empresa no controle do absenteísmo e nos custos que ele gera para a sua empresa. Clique aqui e acesse agora! Ah, você pode baixá-la para compartilhar com os seus colegas também ????

O que a legislação diz sobre o assunto

De acordo com a CLT o significado de absenteísmo é caracterizado por:

  • faltas injustificadas ao serviço;
  • atrasos, saídas antecipadas ou intermediárias (artigo 58 da CLT);
  • suspensões disciplinares (artigo 482 da CLT);
  • horas de atestado ou absenteísmo involuntário, assim determinado:
  • atestados médicos parciais ou integrais do empregado (artigo 11 do Decreto 27.048/49), causados por doenças comuns (artigo 72 do Decreto 27.048/49), ocupacionais ou acidentes do trabalho (anexo IV do Decreto 3.048/99); e
  • atestados médicos parciais ou integrais para acompanhamento de filhos (Precedente Normativo nº 95 do TST), entre outros.

As punições para casos de absenteísmo de acordo com a CLT são:

  • advertências;
  • suspensão por até 30 dias (artigo 474 da CLT);
  • em casos mais graves pode até acarretar em dispensa por justa causa. Para as situações em que o absenteísmo for caracterizado abandono de emprego. O abandono se configura após 30 dias de faltas injustificadas ao serviço.

O empregador deve deixar claro sua insatisfação com o comportamento dos funcionários absenteístas, caso as faltas sejam injustificadas para realizar descontos pelas faltas e atrasos.

É possível realizar o desconto no Descanso Semanal Remunerado dos empregados que não cumprirem a jornada integral da semana (artigo 11 e § 4º do Decreto 27.048/49).

Os principais tipos de absenteísmo

Agora que você já entendeu o significado de absenteísmo e as graves consequências para as empresas, é necessário conhecer os tipos de absenteísmos existentes.

Há aqueles considerados permitidos por lei e os que não são. Entenda:

  • absentismo justificado: esse tipo de absenteísmo, normalmente, a empresa está ciente, como em casos de consultas ou licença-maternidade;
  • absenteísmo injustificado: é um absenteísmo imprevisível. Acontece quando o funcionário deixa o trabalho sem permissão da empresa. Pode acontecer em casos de conflitos internos, acidentes imprevisíveis ou quando o profissional se atrasa;
  • absenteísmo emocional: é o tipo mais difícil de se detectar e pode causar danos sérios para a empresa. Ele acontece quando o colaborador está fisicamente no trabalho, mas não emocionalmente. Ou seja, ele faz seu trabalho corretamente, mas não tem um bom desempenho.

Exemplos de absenteísmo justificado

Alguns dos exemplos mais comuns do justificado são:

 

1. Doença ou problemas de saúde

O absenteísmo mais comum é quando algum colaborador precisa se afastar por causa de algum tipo de problema relacionado à saúde.

Ele é permitido por lei, assim o profissional pode se afastar por qualquer condição que prejudique sua capacidade de executar as tarefas relacionadas a seu cargo ou coloque outros colaboradores em risco.

Para esses casos, a empresa deve se atentar para caso haja algum elemento em comum que esteja afetando a saúde de seus colaboradores, como em ambientes nocivos.

Desse modo, é possível promover ações de conscientização para evitar futuros casos.

 

2. Licença médica e familiar

Para os casos de licenças médicas envolvendo o funcionário ou um parente próximo que necessite a ausência do profissional. O funcionário pode solicitar o que é conhecido como licença médica e familiar.

A licença-maternidade ou paternidade são dois exemplos deste tipo de ausência justificada. O nascimento de um filho ou a adoção de uma criança significa uma quantidade significativa de ajuste para os novos pais. Por isso, é permitido por lei.

Cuidar de um familiar próximo que está com problemas de saúde é outro motivo para esse tipo de absenteísmo.

Nessa situação, irá depender da política da empresa. O empregado pode receber dispensa para acompanhar o familiar doente em consultas ou outros tratamentos.

 

3. Depressão

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a depressão é uma das principais causas do aumento do absenteísmo no trabalho.

Independentemente de sua causa, a empresa deve fornecer o auxílio necessário a seus funcionários, desde orientação e aconselhamento até a concessão da licença para tratamentos especializados.

Exemplos de absenteísmo injustificado

Agora, para as ausências não justificadas, podemos citar:

 

1. Problemas pessoais

Diversas situações imprevistas podem acarretar nesse tipo de absenteísmo. Atrasos, contratempos, entre outros motivos pessoais.

Esse tipo de absenteísmo pode evoluir e se tornar mais grave, causando uma desmotivação ao funcionário de cumprir suas tarefas no tempo certo.

 

2. Estresse

Muitos são os motivos atualmente para que os funcionários de uma empresa fiquem estressados. Pode ser por causa de pressão, má gestão, problemas pessoais, conflitos internos, entre outros.

O estresse agravado pode levar ao absenteísmo. Por isso, o RH deve acompanhar de perto as condições de trabalho das equipes e o grau de satisfação dos funcionários.

Caso nenhuma medida seja tomada, os casos podem se agravar e casos de síndrome de Burnout surgirem em sua empresa.

 

3. Falta de motivação

Um funcionário desmotivado pode ter consequências muito sérias para as empresas. Por isso, é necessário desenvolver sempre ações de engajamento com os colaboradores.

A empresa deve descobrir as causas para a falta de motivação e, assim, colocar em prática as ações mais adequadas para melhorar a produtividade e bem-estar de seu time.

Como o bem-estar financeiro do funcionário interfere no absenteísmo?

Vivemos em uma época em que o RH deve assumir, de vez, o seu lado multifuncional e estratégico para a qualificação da força de trabalho de suas empresas.

Muitas vezes, assumindo as rédeas de condições externas ao ambiente de trabalho, mas que impactam na rotina profissional. É o caso do bem-estar financeiro aos funcionários.

E como exemplo desta prática, uma nova modalidade chegou ao mercado brasileiro – o salário sob demanda

A pesquisa CareerBuilder, conduzida em 2017, atestou que 78% dos entrevistados mal conseguem liquidar as contas com o seu ordenado.

Além disso, dos mais de 3 mil entrevistados, cerca de ¾ deles também atestaram que estão com uma ou mais dívidas acumuladas. Sinal claro de que algo precisa ser mudado, concorda?

O salário sob demanda é uma modalidade que vem ganhando força no mercado e visa agregar a flexibilidade para que os colaboradores recebam pelas horas trabalhadas, mas ainda não pagas. Algo que alivia muitos dos problemas financeiros — e aqueles gerados pelos desafios em fechar as contas.

Vamos analisar um exemplo simples: se a empresa tem o costume de fazer os pagamentos dos seus recursos humanos apenas no dia 30, ou no quinto dia útil de cada mês, os profissionais estão limitados a isso.

Se uma conta pendente vai vencer os juros nesse período em que já não há mais dinheiro em conta, as dívidas se acumulam. Porém, com a oferta do salário sob demanda o profissional pode receber o pagamento dos dias já trabalhados quando quiser. E o melhor, ele tem flexibilidade para planejar o seu mês.

Recomendamos que você leia esse artigo para entender melhor sobre o salário sob demanda. Nele você entenderá as funcionalidades do Xerpay, um benefício corporativo de pagamentos sob demanda.

 

Como você pôde perceber há mais de um tipo e significado de absenteísmo nas empresas.

Porém, qualquer que seja a ausência não coberta pelas políticas e procedimentos da empresa devem ser analisadas cuidadosamente.

Entender seus motivos é o primeiro passo para que sua organização possa agir e reverter esse quadro.

 

Ainda tem alguma dúvida sobre o assunto? Deixe seu comentário abaixo!

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.