Onboarding: como criar um processo de integração para recém-contratados?

Integrar os colaboradores recém-contratados ao time pode ser um desafio para o RH. Entretanto, existem algumas práticas que tornam o processo de onboarding bem-sucedido e geram inúmeros benefícios para as empresas. Que tal aprender um pouco mais sobre o assunto?

Neste post, explicaremos esse conceito, elencaremos seus benefícios e listaremos um passo a passo para que você possa criar e implementar um processo de integração de sucesso em sua organização. Confira!

 

Afinal, o que é onboarding?

Onboarding é uma expressão da língua inglesa que pode ser traduzida como “embarcando”. Ela está associada ao processo de integração de colaboradores recém-contratados à empresa.

O processo é responsável por apresentar aos novos funcionários a cultura da empresa, seu código de ética, missão, visão, valores, seus processos e apresentar esses colaboradores ao time.

Esse procedimento tem um papel estratégico dentro das empresas e o RH é o setor responsável por executá-lo. Integrar os recém-chegados de forma efetiva pode gerar uma série de benefícios para os negócios, incluindo redução de custos e rotatividade.

 

Quais seus benefícios?

Para que você consiga ter uma visão mais ampla e uma compreensão mais detalhada de como o onboarding pode ser útil para a empresa, elencamos alguns dos benefícios que esse processo pode gerar:

 

Motivação

Colaboradores que passam por um procedimento de integração bem estruturado, iniciam o trabalho mais motivados. Isso acontece porque a insegurança é deixada de lado e ela dá lugar ao anseio de contribuir com a empresa e com os colegas.

Desse modo, a importância de uma apresentação clara e motivadora sobre a cultura da empresa e seus valores fica ainda mais evidente, não é mesmo? Um colaborador motivado pode contagiar o time!

 

Integração

O onboarding é muito favorável para promover a integração do recém-contratado ao time. Uma boa maneira de fazer isso é realizando um encontro para apresentação dos novos colaboradores do mês e promovendo um momento de aproximação. Assim, o desconforto desaparece e o clima organizacional só se beneficia.

 

Retenção de talentos

Talentos bem integrados e motivados que conhecem a cultura da empresa tendem a permanecer nela. Isso porque eles já iniciam seu trabalho compreendendo como a organização funciona e tendo clareza sobre o ambiente.

 

Redução da rotatividade

O onboarding permite ainda a redução do turnover, ou seja, da rotatividade dos funcionários. Um processo bem executado, do mesmo modo que retém talentos, reduz a evasão de colaboradores. Isso ocorre porque a empresa deixa claro para o recém-contratado o que ele encontrará no seu dia a dia de trabalho: os processos, a cultura, as métricas, entre outros.

 

Treinamento e capacitação

Outro benefício é o treinamento e capacitação dos novos colaboradores. Eles já entram na empresa sendo bem treinados e preparados para lidar com suas atividades do dia a dia. Investir nesse aspecto é prevenir erros futuros e garantir melhores resultados.

 

Como implementar onboarding?

Para implementar um processo de onboarding de sucesso, é importante estruturar o procedimento de forma cuidadosa e estratégica. Para facilitar esse trabalho, criamos um passo a passo que pode ajudar você.

 

1 – Defina o objetivo

Antes de criar seu projeto, você precisa definir o objetivo desse processo. Será engajar esse novo colaborador? Será capacitá-lo para desempenhar determinada função? Será uma ação de retenção de talentos? Tendo isso em mente, será possível avançar para os próximos passos.

 

2 – Baseie-se nos 4 Cs

O procedimento contempla quatro níveis, conhecidos como 4Cs: conformidade, clarificação, cultura e conexão. Esse níveis guiarão o processo de integração e torná-lo mais efetivo e claro. Entenda cada um deles um pouco melhor:

  • Conformidade: na base dessa pirâmide está a conformidade, que é o primeiro nível de onboarding e engloba o ensino de processos, regras, código de ética e demais políticas da empresa;
  • Clarificação: associada à compreensão dos novos colaboradores a respeito da função, a clarificação também tem a função de alinhar as expectativas entre organização e funcionário;
  • Cultura: nesse nível, a empresa deve apresentar sua cultura e seus valores ao recém-contrado, deixando claro como é o clima organizacional e indicando normas de conduta;
  • Conexão: essa estapa está ligada às relações interpessoais do novo colaborador. Aqui, é importante fazer as devidas apresentações e integrá-lo ao time.

3 – Monte um cronograma

Ter um cronograma para o procedimento é essencial. Nele, é importante definir quais atividades serão executadas e em quais dias. Por exemplo, no primeiro dia, o novo colaborador assistirá aos vídeos de segurança, apresentação de regras e conhecerá os processos. Já no segundo dia, ele deverá compreender quais as expectativas da empresa e quais são suas métricas de desempenho.

 

4 – Determine os KPIs de cada cargo

Pré-definir os indicadores-chave de performance (KPI) de cada cargo é importante para alinhar junto ao colaborador as expectativas da organização. Desse modo, ficará mais claro quais metas ele deve atingir e quais resultados deve gerar.

 

5 – Documente todo o processo

Documentação é fundamental em toda criação de processos. Afinal, é a esse documento que a empresa recorrerá na hora da execução e ele ajudará a manter um padrão de qualidade. Garanta que o processo esteja claro e bem documentado.

 

6 – Compartilhe com os gestores

Em seguida, é preciso compartilhar essa documentação e os procedimentos com os gestores de cada setor e com colaboradores responsáveis pela execução do processo de integração. Será muito útil ter os líderes contribuindo com o onboarding dos novos contratados.

 

7 – Acompanhe a execução

Além de criar e implementar o onboarding, acompanhar seu desempenho é uma parte importante do sucesso dessa metodologia. Verificar se os feedbacks estão sendo positivos e os resultados estão de acordo com o esperado, ajudará o RH a promover melhorias sempre que necessário.
Como você notou, o onboarding é um procedimento repleto de benefícios para a organização e para o novo colaborador. Ele tem um papel estratégico na empresa e pode gerar resultados positivos se aplicado da forma correta.
Esperamos que esse conteúdo tenha sido útil para você e que ajude sem seu dia a dia. Para receber mais informações como essa em primeira mão, basta assinar nossa newsletter.
Postado em RH

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *