ccl

CCL: o que é Capital Circulante Líquido?

Hoje em dia, a compreensão dos melhores indicadores financeiros faz com que a sua empresa tenha um amparo mais eficiente contra riscos, imprevistos e uma série de prejuízos — diretos e indiretos. E, entre eles, podemos falar a respeito do Capital Circulante Líquido (ou CCL).

Por meio dele, a sua gestão é qualificada com base em dados precisos e que orientam qualitativamente sobre o capital necessário para garantir a manutenção do processo produtivo da organização.

Se você já tem o hábito de monitorar números e relatórios para extrair insights valiosos para o desenvolvimento da sua empresa, este post foi feito especialmente para você!

Boa leitura!

O que é o CCL — ou Capital Circulante Líquido?

O conceito de Capital Circulante Líquido — também conhecido como capital de giro — está associado aos ativos da empresa que são usados para mantê-la em pleno funcionamento.

Até por isso, quando falamos em CCL, é impossível dissociá-lo de dois outros termos muito comuns na rotina de quem respira o setor financeiro. São eles:

  • ativo circulante, que são os ativos líquidos da organização — o que inclui o caixa, as contas a receber e também o estoque de itens necessários para desenvolver os seus produtos;
  • passivo circulante, que são os gastos e as despesas da empresa ao longo de determinado período — aqui, podemos incluir os salários, a compra de matéria-prima e também os impostos, entre outros custos.

Ao tentarmos identificar o Capital Circulante Líquido, usamos ambos os conceitos acima — o ativo e o passivo circulantes.

Embora o valor ideal varie entre as empresas, o ideal é mantê-lo o mais positivo possível. O que se traduz em eficiência operacional para a organização, bem como a sua saúde financeira.

Como calcular o valor do Capital Circulante Líquido?

Acima, havíamos destacado a conta básica para calcular o Capital Circulante Líquido, mas vale o reforço. A fórmula é a seguinte:

Capital Circulante Líquido = Ativo Circulante / Passivo Circulante

O índice de capital de giro também deve ser considerado, levando em consideração que esse indicador financeiro tem como objetivo a avaliação da eficiência de uma empresa em honrar seus compromissos em curto prazo com pagamentos.

Nessa proporção, um capital de giro — ou liquidez corrente — inferior a uma vez o valor fixo é tido como um giro negativo. Logo, a empresa pode enfrentar sérios riscos com a liquidez.

Isso porque, idealmente, as empresas têm que obter um ativo circulante superior aos passivos circulantes. Assim, obtém-se uma perspectiva clara de que a empresa faturou mais do que custeou.

Qual é o efeito do CCL no fluxo de caixa da empresa?

É importante observar que todo tipo de investimento movimenta o capital de giro e, por sua vez, reduz o fluxo de caixa da empresa.

Essa matemática é simples e precisa. É necessário, portanto, planejar-se para que exista um equilíbrio nesses períodos de aplicação financeira para novos projetos — sejam eles quais forem.

Ainda vale observar que o índice é elementar para a averiguação do momento certo para novas aventuras em investimentos.

Por exemplo: em épocas de crise financeira no país, o volume de vendas pode ser menor do que o apontado nos mesmos meses de anos anteriores.

Com isso, o caixa pode sofrer uma queda em recebimentos e o Capital Circulante Líquido pode ser uma ferramenta importante para a tomada de decisão se o momento é de cautela e retenção de despesas, ou se é seguro para a empreitada.

Pode-se dizer, então, que o ciclo de caixa da empresa tem que contar com um Capital Circulante Líquido maior em situações assim — tanto para a aplicação dos projetos quanto para as despesas já comuns.

Uma boa maneira de fazer isso de maneira segura é por meio da avaliação do CCL e, em seguida, trabalhar com negociações positivas realizadas com seus fornecedores e também com os clientes.

É claro que você pode ir além nos conceitos aqui vistos e estabelecer novos níveis de excelência na condução do setor financeiro da sua empresa.

E se você está à procura de mais dicas desse tipo, aproveite que estamos chegando ao fim do artigo para complementar sua leitura com as 9 sugestões de melhorias que temos para o departamento financeiro da sua empresa!

Como melhorar ainda mais os departamentos da sua empresa?

Com base no que vimos até aqui, já deve ter dado para perceber o valor imediato que o monitoramento do CCL — entre outros indicadores financeiros — tem a agregar à sua rotina, não é mesmo?

Mas saiba que é possível ir muito além sobre os conceitos vistos neste post, exclusivamente, para blindar-se contra todo tipo de problema que pode surgir em seu caminho para o sucesso corporativo! 

 

E se você quiser aprofundar-se e obter mais conhecimento para a qualificação do seu negócio, curta a nossa página no Facebook, e aproveite para seguir-nos também no Instagram, Twitter e LinkedIn! Por lá, você fica por dentro, em primeira mão, de todas as nossas dicas e novidades!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.