´
Tolerância no ambiente de trabalho

Tolerância no ambiente de trabalho: entenda a importância

É comum que no dia a dia tenhamos que ter uma grande habilidade para respeitar as diferenças. É o que chamamos de tolerância, um atributo necessário para a convivência pacífica na vida pessoal e no ambiente de trabalho.

Por meio da tolerância é possível que o profissional saiba lidar com feedbacks negativos e principalmente consiga aceitar opiniões contrárias à dele. Aliás, essa chamada estabilidade emocional é bastante valorizada no mercado.

Pois, isso facilita o trabalho em equipe e a harmonia em um ambiente que reúne pessoas distintas no sentido pessoal e profissional. A tolerância contribui para que consigamos chegar mais longe. Ou seja, que possamos evoluir mesmo diante das adversidades.

Neste artigo vamos falar:

  • O que é tolerância?;
  • Qual a importância da tolerância no ambiente de trabalho?;
  • Dicas que podem melhorar a tolerância;

Quer saber como desenvolver essa habilidade interpessoal? Siga em frente neste conteúdo e boa leitura.

Tolerância: conheça a origem dessa palavra

Tolerância é uma palavra que vem do latim tolerantĭa. Em português é um substantivo feminino com vários significados: “ato ou efeito de tolerar; indulgência, condescendência, qualidade ou condição de tolerante”.

Ser tolerante, no entanto, não significa que você precisa ignorar seus próprios valores e deve aceitar injustiças. A grande questão da tolerância é saber ouvir o outro, ter a capacidade de debater e principalmente respeitar as diferenças.

Uma pesquisa da Momondo, buscador de viagens, mostrou que 56% das pessoas acreditam que possuem o poder para elevar o respeito e a tolerância. Já para 49% dos entrevistados a população está mais intolerante atualmente.

A importância da tolerância no ambiente profissional

Num ambiente profissional a tolerância inclusive tem impactos diretos em cargos específicos, principalmente os de alto poder de decisão. Afinal, dá para imaginar um bom líder que não é tolerante?

Um gestor precisa lidar todos os dias e gerenciar pessoas com diferentes credos, opiniões e personalidades e o tempo todo tenta manter um ambiente saudável. Isso só é possível por meio da tolerância.

Habilidade que é capaz de potencializar competências como a facilidade para gerir conflitos. Sem contar que quando o profissional é tolerante ele tem uma grande facilidade de construir um bom ciclo de relações no trabalho.

Pois, passa a ser exemplo e referência para os que trabalham ao lado dele. Tendo uma maior facilidade para fazer cobranças, sem gerar crises entre os seus comandados, e contribui inclusive para que todos cresçam profissionalmente.  

Profissionais tolerantes têm maior facilidade para:

  • Conviver pacificamente com pessoas diferentes;
  • Atuar em equipe, mesmo que os outros tenham opiniões contrárias;
  • Lidar com feedbacks negativos;
  • Ouvir o que os outros têm a dizer;
  • Contornar situações estressantes.

Dicas para se tornar mais tolerante

Você se considera tolerante? Se a resposta é não ou “mais ou menos”, não tem problema, sempre é tempo para mudar. Por isso, traremos abaixo algumas dicas para você desenvolver essa habilidade.

Ouvir mais o que os outros têm a dizer

Uma das necessidades principais para quem deseja ter tolerância é saber ouvir. Quem ouve tem mais tempo para pensar e não age por impulso. Sem contar que ouvindo o que o outro tem a dizer você demonstra respeito e valoriza sua importância na empresa.

Ouvir ideias contrárias as suas não só é uma forma de praticar a tolerância na prática, mas também de aprendizado e de crescimento profissional.

Dado que, todo debate ou diálogo pode ser considerado como um processo de disseminação e compartilhamento de conhecimento entre as partes.  Já falamos em um artigo anterior sobre a importância de ouvir no ambiente de trabalho.

Respeitar a opinião do outro

“Você não é igual a todo mundo”, com certeza em algum momento da sua vida você já ouviu isso. A verdade é que essa frase não poderia estar mais certa. Sendo assim, uma dica para manter a tolerância em dia é respeitar as opções dos outros.

Não importa se você não concorda ou acha um erro. Se for preciso debata com respeito e consciência, mas nunca tente impor o que você acha. Ainda mais no ambiente profissional, onde o trabalho em equipe deve vir em primeiro lugar.

Saber se posicionar não quer dizer que você é o dono da verdade, mas sim que está aberto a outras opiniões para que cheguem num consenso, seja na aplicação de uma estratégia ou na tomada de decisão na execução de uma tarefa.

E também, se não chegarem num consenso tudo bem, afinal, como dissemos anteriormente, você não é igual a todo mundo e todos têm a liberdade e o direito de ter opinião, mesmo que sejam contrárias. 

Fazer uma autoavaliação

Existe sempre a necessidade de um primeiro passo para a mudança. No caso de se comprometer com a tolerância tudo depende de você. O autoconhecimento nesse caso é importantíssimo.

Tente se lembrar de situações em que você foi intolerante e não aceitou a opinião alheia. Identifique esses momentos e tente pensar sobre os motivos por você ter agido daquela forma.

A autocrítica é o primeiro passo para alcançar a tolerância. A grande maioria dos profissionais não se dá bem com alguém no trabalho, pois saiba que é justamente essa pessoa que pode lhe ajudar a desenvolver a tolerância.

O que te incomoda nela? O que te irrita? Tente avaliar se essas características também não estão presentes em você. Pois assim, será muito mais fácil compreender o porquê do outro agir daquela maneira.

Tente entender o lado dessa pessoa e principalmente se coloque no lugar dela.

Se colocar no lugar do outro

Uma das características principais da tolerância é a empatia. A empatia é a capacidade de se colocar no lugar do outro. No ambiente profissional essa prática precisa ser diária, seja numa conversa com o cliente ou com os gestores.

A empatia ajuda o profissional a aceitar melhor as críticas, seja da forma como for, porque ele entende a posição de quem o está criticando.

Por exemplo, você cometeu algum erro no trabalho e consequentemente será cobrado, com a empatia fica mais fácil ter tolerância para entender a necessidade dessa cobrança.

Por isso, ao receber uma opinião adversa da sua tente se colocar na posição de quem a fez. Tente fazer disso uma rotina, pois, com empatia será mais fácil praticar a tolerância.

Ter paciência com os outros

Paciência e tolerância caminham juntas. Quem é tolerante é paciente.

Um dos ambientes mais oportunos para praticar a paciência e a tolerância é o profissional. Conflitos e visões distintas de mundo são normais nestes locais e cabe a você ter controle emocional para aceitar as diferenças.

Não existe fórmula mágica para ser paciente, mas é possível seguir caminhos para controlar os ânimos. Além de pensar antes de falar se atente a respiração. O famoso “respire fundo” pode lhe ajudar a não retrucar algo com a primeira coisa que lhe vem à cabeça.

Respire e diminua o seu ritmo num conflito, nesse momento reflita sobre os problemas que você pode criar com suas ações. Assim, um bom exercício para ter paciência, que caminha junto com a tolerância, é: respirar mais e falar menos. Foque na solução e não no problema.

Ser um pacificador

Você sabia que em muitos casos o ambiente do seu trabalho pode estar ruim por sua causa? É isso mesmo, se você não pratica o ato de ser um pacificador do ambiente permite que as relações sejam pesadas e que os conflitos venham à tona.

Tente sempre compreender os outros e evite provocar a discórdia ou jogar lenha na fogueira, como dizem por aí. Se você não se dá bem com alguém no trabalho tente conversar com essa pessoa e entender os motivos.

O diálogo é o primeiro passo para evitar a desarmonia no ambiente de trabalho. A tolerância é capaz de reverter esses momentos desgastantes, pois, quem é tolerante é pacificador e não gerador de problemas.

Isso não quer dizer que você não pode ser sincero ou expor sua visão, mas sim que você não deve ser intolerante com quem pensa diferente de você.  

Deixar o mau humor de lado no trabalho

Mesmo as pessoas mais tolerantes podem ter dias ruins. Um momento de mau humor pode ser o estopim para a intolerância, capaz de criar um conflito e exaltar os ânimos no ambiente de trabalho.

Se você não se sente confortável para um debate, e não está bem naquele dia, evite expor suas emoções naquele momento. Já que o descontrole emocional nada tem a ver com tolerância e uma palavra dita não pode mais ser esquecida.

Portanto, se você busca a tolerância, pense antes de falar e se estiver num dia ruim apenas evite colocar as emoções em primeiro plano.

Debata ou discuta o tema em questão posteriormente, nunca discuta de cabeça quente. Faça isso quando estiver melhor, mais tranquilo, e quando perceber que conseguirá colocar a tolerância à frente do mau humor.

Ser tolerante é possível

Segundo a mesma pesquisa da Momondo, 61% das pessoas veem no mundo mais coisas que unem as pessoas do que questões que as separam. Diante disso, podemos dizer que a tolerância não é uma utopia e pode ser vivida seja na vida pessoal ou profissional.

É claro que a prática dela nos desafia, até porque não é fácil lidar com as diferenças, principalmente no ambiente de trabalho. Contudo, é por meio da tolerância que podemos ser pessoas melhores pessoalmente e profissionalmente falando.

Profissionais que conseguem assumir a tolerância como meta de vida são mais pacíficos, têm maior facilidade para trabalhar em equipe e possuem mais chances de assumir bons cargos ao longo da vida.

Uma vez que, quem possui uma estabilidade emocional consegue gerenciar conflitos, gerir equipes e potencializar as habilidades dos profissionais. Por isso, o profissional tolerante é visto com bons olhos na empresa, pois, está sempre de olho na solução e não no problema.

 

Que ajudar as pessoas a serem mais tolerantes no trabalho? Compartilhe nosso artigo nas redes sociais.

 

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.