Inscreva-se

Teste MBTI: conheça o perfil dos seus colaboradores
Estratégia

Teste MBTI: conheça o perfil dos seus colaboradores

O teste MBTI é uma avaliação de personalidade conhecida no mundo todo e fornece resultados baseados nos padrões de ação e pensamento dos participantes.

A escolha de candidatos com o perfil mais adequado para a vaga tem influência direta não apenas nos resultados da empresa, mas também na manutenção do clima organizacional.

Além disso, a assertividade na escolha dos colaboradores também impacta diretamente os índices de turnover, aumentando a retenção de talentos. Para isso, os testes de personalidade são ferramentas bastante úteis para um processo de recrutamento e seleção eficiente.

Recomendamos que você baixe esse eBook gratuito. Nele você saberá planejar um processo de recrutamento e seleção perfeito. Responda o formulário e receba:


Hoje, falaremos um pouco mais sobre uma das avaliações de personalidade mais usadas no mundo: o teste MBTI. Você vai descobrir mais sobre as particularidades desse indicador, o seu surgimento e como ele funciona.

Continue acompanhando o conteúdo a seguir:

 

O que são testes de personalidade?

Os testes de personalidade são ferramentas que visam investigar traços e tendências comportamentais subjetivas de cada pessoa. Em geral, eles são feitos por meio de questionários cujas respostas são analisadas de acordo com indicadores específicos.

Esses testes são ferramentas valiosas para o RH pois possibilitam conhecer previamente alguns traços da personalidade dos colaboradores, fazendo previsões sobre seu comportamento, pontos fortes e fracos no ambiente de trabalho.

Esse tipo de avaliação é muito usada como uma das etapas de processos de recrutamento e seleção, auxiliando para que o RH possa fazer uma escolha mais assertiva.

 

O que é o indicador MBTI?

O teste MBTI, também conhecido como Tipologia de Myers-Briggs, na verdade, não é um teste em si. O MBTI é um indicador usado como base de avaliação para questionários de personalidade.

A Tipologia Myers-Briggs foi criada por Katherine Cook Briggs e sua filha Isabel Briggs Myers na década de 40,  nos Estados Unidos. O teste surgiu no contexto da Segunda Guerra Mundial, momento em que muitas mulheres tiveram que entrar no mercado de trabalho devido à ausência de mão de obra nas indústrias

O MBTI tinha como finalidade conhecer o perfil dessas mulheres para que elas pudessem ser alocadas nas funções mais adequadas de acordo com seus traços de personalidade. Dessa forma, elas se sentiriam mais confortáveis e produziriam melhor.

O teste tem como base a teoria dos tipos de personalidade criada por Carl Jung, porém, se difere dos conceitos junguianos em alguns aspectos.

O indicador MBTI apresenta 16 tipos distintos de personalidades, que são determinados de acordo com pares de características associadas à padrões de pensamento e ação.

Com base nos resultados obtidos, é possível inferir nuances da personalidade e do caráter comportamental dos indivíduos avaliados. No contexto corporativo, isso ajuda a compreender a melhor abordagem a ser usada com cada colaborador e qual é o seu perfil profissional.

Além disso, no processo de recrutamento e seleção, os resultados do teste MBTI auxiliam o RH a descobrir se o candidato em questão se adéqua ao cargo e se tem fit com a cultura da empresa.

 

Como funciona o teste?

O teste MBTI tem duração média de, aproximadamente, 15 minutos, e é aplicado individualmente.

A avaliação é feita por meio de afirmativas sobre o próprio comportamento ou reação do indivíduo, cujas possibilidades de respostas variam de “concordo totalmente” a “discordo totalmente”.

Como dissemos no tópico anterior, se baseiam em pares relacionados a padrões de ação e pensamento: a forma como o indivíduo leva sua rotina, como toma decisões, como processa informações e como direciona sua energia.

Eles são chamados de dicotomias e são divididos em três aspectos: funções, atitudes e estilos de vida. Os quatro pares de características usados no teste MBTI são, de acordo com a divisão por aspectos:

  • Atitudes: Introversão/Extroversão;
  • Funções: Sensação/Intuição; Racional/Sentimental;
  • Estilo de vida: Julgamento/Percepção.

Os resultados são obtidos por meio das possíveis combinações dentre esses 4 pares de traços de personalidade.  Eles são indicados por meio de abreviações das quatro letras das palavras no inglês: Extraversion/ Introversion; Sensing/Intuition; Thinkin/Feeling; Judging/Perceiving.

 

As 16 personalidades do Teste MBTI

ESTJ 

Os indivíduos com essa classificação costumam ser organizados e práticos. Têm tendência à criar estruturas e processos, tomam decisões de forma racional e têm perfil de liderança.

 

ISTJ

Pessoas com esse perfil de personalidade são observadoras e boas ouvintes, apreciam clareza e conhecimento. Gostam de ter metas claras e expectativas realistas e usam a experiência para tomar decisões.

ESFJ

 

São pessoas que buscam harmonia nas relações e têm forte senso de cooperação. Elas prezam pelo bem de todos e gostam de fazer com que se sintam valorizados e motivados.

 

ISFJ

 

E

sses indivíduos apreciam o conhecimento e a experiência, especialmente em suas relações interpessoais. Costumam ser calados e observadores, bons ouvintes e frequentemente se responsabilizam pelos outros.

 

ESTP

 

Essas pessoas são motivadas pela ação. Gostam de botar “botar a mão na massa” e resolver problemas na prática. Também apreciam usar suas competências e habilidades particulares para realizar coisas tangíveis.

 

ISTP

 

São indivíduos que gostam de resolver problemas e usam tanto a lógica quando a prática para tal. Têm perfil investigativo e gostam de descobrir como as coisas funcionam.

 

ESFP

 

As pessoas com esse perfil gostam de viver a vida intensamente e usam suas habilidades interpessoais para conquistar o que desejam. Tendem a ser imediatistas e são orientadas pela ação.

 

ISFP

 

Esses indivíduos guiam seu comportamento e suas ações guiadas por valores profundos. São cuidadosos, carinhosos e sensíveis em relação a outras pessoas, têm forte senso de si e da vida que desejam levar.

 

ENTJ

 

São pessoas que buscam organizar e controlar a vida seu redor por meio de metas e tarefas objetivas. Têm visão de longo prazo e buscam autoaperfeiçoamento constante.

 

INTJ

 

Pessoas com esse tipo de personalidade são boas estrategistas, pensam no futuro e sabem como atingir seus objetivos. Sua visão pode, muitas vezes, ser encarada como pouco realista. No entanto, elas perseguem seus objetivos independentemente do entendimento alheio.

 

ENFJ

 

São indivíduos que valorizam o crescimento pessoal das pessoas ao seu redor. Sabem enxergar o potencial alheio e buscam desenvolver melhores relações em comunidade, sempre de forma harmoniosa.

 

INFJ

 

São criativos e imaginativos, conseguem enxergar possibilidades que outras pessoas não vêem. Seu senso de curiosidade e visão faz com que busquem conhecimentos que podem não fazer sentido para outras pessoas.

 

ENTP

 

Essas pessoas desafiam o status quo e buscam novas possibilidades e potenciais. Gostam de experimentar e criar projetos baseados em mudanças e inovação, sem a necessidade de prever resultados.

 

INTP

 

São pessoas que gostam de solucionar problemas intelectuais complexos e buscam desvendar a verdade por trás das situações. Se interessam por teorias e, frequentemente, testam os argumentos alheios.

 

ENFP

 

Esses indivíduos sentem o potencial não explorado das pessoas e gostam de estimulá-las ao autoconhecimento. Se interessam por projetos inovadores e que causem impactos positivos no mundo e nas outras pessoas.

 

INFP

 

Pessoas com esse perfil são movidas por valores muito pessoais. Valorizam relações interpessoais, mas expressam seus sentimentos de uma forma pouco convencional ou direta.

 

Vale lembrar que o resultado do teste MBTI é confidencial e não deve ser usado como um critério de seleção. Isso porque ele é um indicador apenas para traços de personalidade e não mede o desempenho ou a aptidão dos colaboradores.

Finalmente, cabe ressaltar que não há respostas certas ou erradas para o teste MBTI e que os resultados não podem ser considerados como algo determinante ou definitivo. Afinal, cada pessoa é um sujeito e possui vivências e experiências únicas que influenciam na formação de sua personalidade.

 

E se você gostou do post de hoje, aproveite para seguir a Xerpa nas redes sociais e ficar por dentro de todos os conteúdos aqui do blog! Estamos no Facebook, Instagram e LinkedIn!

Related posts

Deixe uma resposta

Required fields are marked *