tendências de recrutamento e seleção 2020

6 tendências de recrutamento e seleção 2020

O que define o sucesso de uma empresa é a qualidade dos seus colaboradores. Não adianta contar com a melhor estrutura física e com tecnologia de ponta se não houver uma equipe de respeito por trás de tudo isso. Por isso, é fundamental ficar de olho nas tendências de recrutamento e seleção 2020 para atrair os melhores talentos.

Todos os anos surgem novidades para aprimorar os processos seletivos e as práticas de gestão de pessoas nas organizações. Pensando nisso, listamos aqui as maiores novidades para você colocar no radar nos próximos meses:

  1. Sistema de rastreamento de candidatos (ATS);
  2. Social Hiring;
  3. Recrutamento data driven;
  4. Avaliação por competências interpessoais;
  5. Foco em cultura;
  6. Diversidade e inclusão.

Para saber mais sobre essas tendências, continue acompanhando o post!

1. Sistema de rastreamento de candidatos (ATS)

Applicant Tracking System (ATS), ou sistema de rastreamentos de candidatos, é uma das maiores tendências de recrutamento e seleção 2020. Trata-se de uma tecnologia de recrutamento aprimorada, que facilita o processo seletivo de ponta a ponta.

Esse tipo de ferramenta permite a publicação de vagas e a triagem automatizada de currículos, o que acelera a busca pelo candidato ideal. 

Também é possível aplicar testes técnicos e comportamentais, solicitar o envio de vídeos, fazer entrevistas remotas e até enviar mensagens automáticas sobre as próximas fases da seleção.

Todos esses recursos tornam o processo de contratação mais rápido e dinâmico, reduzindo os custos e o tempo de fechamento das vagas, indicadores importantes para medir a qualidade do trabalho do RH. 

Dependendo da plataforma, é possível até mesmo identificar qual é o modelo de recrutamento mais adequado para a realidade da empresa.

2. Social Hiring

O social hiring, ou recrutamento social, é outras das grandes tendências de recrutamento e seleção 2020. A técnica consiste no uso das redes sociais para traçar estratégias de atração e fidelização de talentos. E isso envolve muito mais do que publicar uma vaga no Facebook e esperar os currículos chegarem.

Assim como a venda de produtos precisa contar com um bom planejamento de marketing, o mesmo ocorre com a contratação de colaboradores. Afinal, apesar de terem objetivos diferentes, as duas tarefas envolvem convencer as pessoas de que a sua empresa é a melhor para elas.

Para isso, é essencial investir em employer branding e na experiência do candidato, usando os canais on-line para reforçar a cultura organizacional e todos os pontos positivos de se trabalhar na empresa.

No social hiring, tudo passa pelas mídias sociais, desde a publicação de uma vaga no LinkedIn até a produção de vídeos para o YouTube.

Esse processo não serve apenas para localizar candidatos para preencher vagas urgentes. A grande vantagem é poder criar um relacionamento duradouro com os profissionais do mercado, sempre divulgando conteúdos relevantes para aproximá-las cada vez mais.

Dessa forma, quando surgir uma oportunidade, a empresa saberá quem contratar com muito mais rapidez e facilidade.

3. Recrutamento data driven

O termo data driven se refere ao uso de dados para o planejamento de estratégias corporativas. No caso do recrutamento e seleção, uma análise de dados bem feita pode ser crucial para acertar na contratação de novos talentos.

A estratégia consiste em extrair informações de todas as contratações feitas pela empresa em determinado intervalo de tempo. Isso vai revelar todo o caminho percorrido para que os melhores profissionais do time tenha chegado à empresa, gerando insights valiosos sobre como conduzir os próximos processos seletivos.

Essa tendência de recrutamento e seleção de 2020 mostra com clareza aos recrutadores o que tem dado certo ou não, permitindo que a empresa direcione seus esforços para práticas mais efetivas. A tática também permite a correção de problemas antes que haja prejuízos, reduzindo cada vez mais os riscos de falhas.

4. Avaliação por competências

Quando se fala em avaliação por competências, normalmente os gestores trabalham apenas com uma lista óbvia de habilidades, como conhecimento em determinado software, proatividade e bom relacionamento com os colegas.

Porém, uma das tendências de recrutamento e seleção de 2020 é que as empresas comecem a ir muito além disso.

É preciso enxergar o candidato individualmente e de acordo com a função que ele vai exercer. Por exemplo, em uma vaga de redator, é imprescindível que a pessoa tenha um bom texto, certo?

Porém, se o público-alvo forem pessoas jovens, um profissional antenado em memes e web vai se sair muito melhor que alguém sem essa característica, mesmo que a pessoa tenha a gramática impecável.

Observar esse tipo de nuance é importante para que a avaliação por competências tenha o efeito desejado no recrutamento e seleção.

5. Foco em cultura

Em uma pesquisa do Glassdoor, 77% dos entrevistados disseram a cultura da empresa é um dos fatores mais importantes na hora de se candidatarem a uma vaga. Para 56%, a cultura conta mais que o salário quando se fala em satisfação com o trabalho.

Esses números mostram que o foco em cultura é uma das principais tendências de recrutamento e seleção de 2020. Se nos últimos anos isso já era evidente, essa demanda tende a aumentar com a consolidação da geração Y e a chegada da geração Z no mercado de trabalho.

Isso acontece porque a relação dos mais jovens com o trabalho é diferente da visão dos veteranos. Eles buscam menos por estabilidade na carreira e mais por propósito e satisfação pessoal. Sem uma cultura adequada, é impossível atender a essas necessidades, o que significa dificuldade em atrair e reter esses talentos.

>> Para saber mais sobre como lidar com as novas gerações nas empresas, confira este outro post do blog:
Fatos interessantes sobre os millennials e a geração Z no local de trabalho <<

6. Diversidade e inclusão

Já se fala de diversidade e inclusão no mercado de trabalho há algum tempo, mas uma das tendências de recrutamento e seleção de 2020 é que as empresas comecem a fazer isso do jeito certo.

Cada vez mais, as organizações entendem que diversidade não é apenas jogada de marketing, e sim uma prática que agrega resultados. Empresas que contam com colaboradores de diferentes grupos sociais são 33% mais propensas a obter melhores resultados, segundo um estudo da McKinsey.

Além disso, em um ambiente com mais visões de mundo e pontos de vista, os colaboradores tendem a ser mais criativos e a ter uma percepção melhor sobre a companhia.

Mas como recrutar com foco em diversidade? Bem, essa não é uma missão fácil, pois estamos presos a velhos hábitos que acabam vindo à tona, mesmo que de forma inconsciente. No entanto, algumas dicas podem ajudar a mudar o jeito de pensar na hora de contratar:

  • crie uma cultura de diversidade, estimulando todos na empresa a contribuírem com ações inclusivas;
  • double check nas descrições das vagas para garantir que o texto não desencoraje nenhuma minoria a se candidatar;
  • avalie a diversidade por departamento. Se sua empresa contratar minorias, mas todas elas estão em cargos baixos, significa que o recrutamento ainda está viciado.

 

Agora que você já conhece as principais tendências de recrutamento e seleção de 2020, que tal colocar o que aprendeu em prática? Analise a situação da sua empresa e implemente as ações que discutimos ao longo do post, sempre de acordo com as suas necessidades. E lembre-se de sempre observar o mercado para descobrir novas tendências!

Gostou do artigo? Siga-nos nas redes sociais e receba em primeira mão os nossos melhores conteúdos sobre gestão de pessoas. Estamos no Facebook, Instagram e LinkedIn.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.