Existem tendências de capital humano que duram pouco. Outras, perduram e se tornam consolidadas para que o setor de RH possa aplicá-las e, assim, qualificar ainda mais a sua empresa. Entre as opções, estão as questões de desenvolvimento de talentos, investimento e tecnologias e na lapidação de líderes.

 

Existem algumas tendências de capital humano que se estendem, ao longo dos anos, consolidando-se no mercado de trabalho. É nelas que o seu RH deve se atentar, especialmente.

Afinal de contas, diferentemente das músicas de verão, para a manutenção da qualidade de vida e do bem-estar dos colaboradores é fundamental se agarrar às tendências que perdurem também em outras estações.

Inclusive, é por meio dessas grandes transformações mercadológicas que bolamos este post. Nos próximos tópicos, separamos 8 tendências de capital humano que você pode aplicar em curto, médio e longo prazo para agregar muito mais valor ao desenvolvimento da sua empresa. Confira!

8 tendências de capital humano para ficar de olho

 

1. Liderança

Não estamos falando, exclusivamente, da reciclagem de habilidades e conhecimentos dos seus atuais gestores, mas do desenvolvimento de líderes na sua empresa.

Pense no quanto você pode se beneficiar dessa atividade atrelada a um planejado plano de carreira? Colaboradores motivados, e constantemente desenvolvidos para que assumam posições de destaque, na empresa, em médio ou longo prazo.

Excelente alternativa para a retenção de talentos, bem como a atração de profissionais.

>> Quer entender quais são os primeiros passos para promover a retenção de talentos na sua empresa? Recomendamos que você acesse o livro digital da Xerpa. Nele, você obterá os insights certos para iniciar um plano efetivo para sua empresa! Clique aqui e acesse-o agora mesmo.

 

2. Foco em aprendizagem e desenvolvimento

Aqui, vale a questão geral de treinamento e desenvolvimento, tudo bem alinhado com as periódicas avaliações de desempenho dos colaboradores.

Empresas que não planejam esse fator para ter bons talentos, em suas dependências, podem passar por muitos desafios a fim de compor um time verdadeiramente diferenciado — e sem elevadíssimos investimentos, claro.

Sem falar que o trabalho de treinar e desenvolver os seus próprios colaboradores tende a melhorar o engajamento, o que leva a menores taxas de desarmonia e turnover na organização.

 

3. Cultura de engajamento

Uma das grandes tendências de capital humano, hoje em dia, é o enfoque na manutenção da satisfação dos colaboradores com a empresa. Para isso, especialistas de RH buscam a promoção de programas de bem-estar — físico e mental e/ou financeiro —, benefícios flexíveis e planos de carreira, entre outras opções.

Isso gera engajamento, facilita a aproximação dos gestores e cria um clima positivo, focado no desenvolvimento colaborativo. Essencial, portanto, para melhorar a empresa, como um todo.

>> Neste livro digital você descobrirá todos os passos para criar um programa de bem-estar financeiro que engaje todos os colaboradores (e você também)! Clique aqui e acesse agora mesmo.

 

4. Recursos humanos “sob demanda”

Especialistas têm apontado que os trabalhadores contingentes — temporários ou por meio período — estão em alta. O desafio atual, contudo, está em identificar o momento ideal para contratá-los e obter resultados positivos com a estratégia.

Além disso, as questões de gerenciamento desse perfil mais flexível permanece uma incógnita da qual as empresas ainda estão se adaptando. Trata-se de um modelo ainda em estágio embrionário, mas do qual você já pode considerar no dia a dia da sua empresa para se antecipar às demandas.

 

5. O RH reinventado

É comum observarmos, atualmente, o RH como um elemento mais estratégico. Acontece que muitas empresas ainda enxergam o setor como uma área burocrática e, com isso, quem perde mais é a própria organização, que vai tardar em cuidar das tendências de capital humano na sua rotina.

Observe, então, o que pode ser aprimorado internamente, para que a gestão se inspire na mudança. O investimento em novas tecnologias, como um software de gestão, já tende a ser uma solução muito atrativa para o desenvolvimento do setor de RH.

 

6. Uso de dados analíticos

Tecnologias associadas às métricas dos seus objetivos podem ser elementares para garantir que o nível de satisfação dos colaboradores permaneça elevado.

É importante, primeiramente, entender quais são os seus benefícios para entender o perfil, a demanda e as necessidades do seu público-alvo. Isso ajuda a avaliar o grau de satisfação, a produtividade e a motivação e o engajamento dos colaboradores.

A tendência de coletar dados do capital humano, e utilizá-lo para agir dentro dos objetivos e metas da empresa, está definindo as melhores práticas e novas tendências de capital humano.

 

7. Simplificação do trabalho

Novamente, o papel das tecnologias para facilitar o trabalho independentemente do setor da sua empresa. Observe, no seu mercado, quais são os grandes adventos para compreender como eles podem ser aplicados.

Com isso, reduz-se o tempo investido em atividades, a produtividade aumenta e a lucratividade é maior. Sem falar no aspecto motivacional para os colaboradores, que vão produzir mais, e com mais qualidade.

Atente-se a isso, já que organizações estão buscando opções para simplificar o ambiente de trabalho e aumentar o engajamento por meio da satisfação dos seus funcionários.

 

8. Máquinas como talento

À medida que a tecnologia se torna mais capaz de executar tarefas complexas, o RH tem que se concentrar em criar oportunidades para os trabalhadores investirem seu tempo em inovação. No entanto, isso requer uma mudança que se concentre na colaboração entre os funcionários e seus novos “colegas digitais”.

O ambiente de negócios está mudando rapidamente, e os métodos tradicionais de gerenciamento estão se tornando obsoletos em tempo real, praticamente. Empresas bem-sucedidas direcionarão seus recursos para lidar com quaisquer lacunas seguindo, sempre, as tendências de capital humano.

 

Quer saber como dar um primeiro passo certeiro nessa direção? Aproveite para assinar a nossa newsletter — é só preencher os campos destinados, no canto inferior do blog da Xerpa — e receber em primeira mão todas as nossas dicas e novidades diretamente na sua caixa de e-mail!