síndrome do impostor

O que é síndrome do impostor e como lidar com isso?

Você já sentiu que não pertence a um certo grupo ou lugar? Que você não merece aquele cargo ou aquele projeto? Que você não é suficiente? Se a resposta for sim, saiba que não é só com você. Esses sentimentos são reflexos da chamada síndrome do impostor, um fenômeno psicológico que afeta em torno de 70% da população mundial. A síndrome pode ser caracterizada como uma insegurança crônica que anula qualquer sentimento de sucesso ou comprovação pública de competência.

Sinais que você é vítima da síndrome do impostor

A grande maioria das pessoas sofre da síndrome do impostor em algum momento de suas carreiras profissionais. De forma geral, a síndrome do impostor leva a pessoa a acreditar que não é capaz o suficiente para fazer alguma coisa.

Aqui estão algumas das formas que a síndrome se manifesta:

  • “Foi sorte”. Pessoas que sofrem da síndrome do impostor tendem a ‘encobrir’ o seu esforço e atribuem o seu sucesso à sorte ou à outros eventos externos que fogem do seu controle. Isso funciona como uma estratégia de defesa caso eles não consigam atingir o mesmo sucesso daquele momento em diante.
  • “Isso não é grande coisa”. O ‘impostor’ tem a tendência de subestimar o seu próprio sucesso e geralmente tem dificuldade de aceitar elogios.
  • “Não posso falhar de jeito nenhum”. Outra forma pela qual a síndrome se manifesta é por meio de uma pressão exacerbada em cima do sucesso. É uma faca de duas pontas pois o sucesso também vem carregado de expectativas e visibilidade, coisa que os impostores têm dificuldade de desfrutar.
  • “Esse não é meu lugar, eu não mereço isso”. Outra tendência bem comum é menosprezar competências e qualidades, por exemplo, na hora de pedir um aumento ou se candidatar para algum projeto.

 O que causa a síndrome do impostor?

Não há uma única resposta para essa pergunta. Existem vários fatores ligados à síndrome, como traços de personalidade (ansiedade compulsiva, por exemplo) e contexto familiar. Outro fator bastante relevante é o contexto social, que pode acabar estimulando significante esse sentimento em algumas pessoas.

Olhando para o contexto social, a discriminação institucionalizada tem um papel relevante e pode alimentar essa síndrome. Quanto mais pessoas parecem e soam como você, mais confiante você se sente, certo? Portanto, o contrário também se aplica: quanto menos pessoas parecerem e soarem como você, mais inseguro você se sente. Esse fenômeno se potencializa quando pessoas se encontram em funções ou indústrias nas quais o grupo social que elas pertencem não é maioria – como por exemplo, uma pessoa negra em cargo de liderança corporativa ou uma mulher numa universidade de engenharia.

Nesse sentido, é importante reconhecer que a síndrome do impostor nem sempre é uma questão interna. Em muitas situações, vemos mulheres, pessoas negras e LGBTQ+ sendo menosprezadas e tendo oportunidades negadas em suas vidas profissionais por conta de viés e preconceito.

Embora seja comum sentir insegurança de vez em quando, é importante assimilar que existem uma série de fatores externos que ajudam a criar e cultivar esse sentimento em você e nas outras pessoas. Por isso, é muito importante que empresas ofereçam aos seus colaboradores um espaço seguro para que possam relatar casos de discriminação que presenciam no dia-a-dia.

Como lidar com esses sentimentos no dia-a-dia

O primeiro passo para lidar com a síndrome do impostor é reconhecer esses sentimentos e colocá-los em perspectiva. Se você se pegar pensando que não é suficiente, se diminuindo, ou se cobrando demais em uma devida situação, tente recolocar esse sentimento para entender que o fato que você está se sentindo assim nesse exato momento não quer dizer que você deveria sempre se sentir assim.

Falar com outras pessoas sobre o que você está sentindo é uma boa forma de colocar a situação em perspectiva também. Procure conversar com colegas e mentores que entendem a sua função e posição no ambiente de trabalho. Essas pessoas estão melhor posicionadas para te ajudar a entender a situação e te direcionar para a melhor forma de superar isso. Sabemos que se manifestar sobre sentimentos no trabalho não é uma tarefa fácil, e por isso é muito importante que as empresas ofereçam aos seus colaboradores um espaço seguro para que eles possam fazer isso da forma que se sentem mais confortáveis.

 

A tecnologia da SafeSpace gera confiança para que os colaboradores comuniquem casos de má conduta e situações sensíveis e capacita empresas com as ferramentas necessárias para resolver questões internamente com segurança.

Este post foi escrito por Rafaela Frankenthal, co-fundadora da SafeSpace, em uma parceria com o nosso blog.

 

Gostou de aprender um pouco sobre o que é a síndrome do impostor? Então compartilhe esse conteúdo com seus amigos, para que mais pessoas conheçam a respeito.