RH e Financeiro

RH e Financeiro: como e porque integrar? [Passo a Passo]

Um negócio precisa de dinheiro para financiar as suas operações e de gente capacitada e engajada para realizar as tarefas. Por suas funções estratégicas, RH e Financeiro estão entre os setores mais fundamentais para o sucesso de um empreendimento.

É exigido que eles apresentem o máximo de resultados.

Um dos modos de conseguir isso é integrar recursos humanos e departamento financeiro.

Pesquisas mostram ganhos em produtividade, engajamento, eficiência e crescimento para as organizações que realizam essa integração de RH e financeiro, corretamente.

Como consequência, também dá para ganhar competitividade e robustez.

Descubra neste artigo, dicas importantes que vão ajudá-lo a realizar a integração entre RH e Financeiro.

Como e porque integrar RH e Financeiro

1. Pense em planejamento e alinhamento

A integração entre Recursos Humanos e Financeiro precisa ser muito bem estruturada. Quando se trata de setores que são considerados cruciais para o empreendimento, essa necessidade precisa ser destacada.

O processo, portanto, deve partir de um alinhamento entre expectativas e objetivos — tanto entre setores, quanto em relação ao negócio.

Para tanto, é importante conhecer o que a empresa deseja em curto, médio e longo prazo.

Fazer uma gestão de metas e avaliar os objetivos estratégicos, faz a diferença para que tudo funcione com sinergia, rumo à conquista desses pontos.

Em seguida, reconheça o papel de cada área.

Se os objetivos estratégicos incluem o crescimento e otimização de recursos, o setor financeiro tem o importante papel de garantir o melhor uso do dinheiro, sem desperdícios.

Já o RH é necessário para atrair e reter talentos e melhorar a produtividade no trabalho.

A partir disso, deve ser traçado um planejamento que envolva RH e financeiro.

A intenção é criar um plano de ação altamente estruturado em que ambos os setores tenham importante participação na construção de resultados.


2. Deixe a comunicação mais robusta

Quando dois setores trabalham juntos, é fundamental que eles possam se comunicar de maneira clara e contínua.

É importante romper as barreiras que existem com a setorização, pois, o estado padrão dita que cada área cuide de seus resultados, sem levar a outra em consideração.

A mudança de panorama exige colaboração, por isso, o fluxo de informações deve ocorrer livremente entre o departamento de Recursos Humanos e Financeiro.

Em geral, isso exige uma mudança de percepção e de atuação dos colaboradores de cada parte, que precisam reconhecer a importância de compartilhar:

  • resultados;
  • ações;
  • problemas.

Vale a pena, por exemplo, estabelecer reuniões periódicas para que os setores, RH e financeiro, possam tratar de suas questões principais, buscando soluções em conjunto.

Cada área também deve pensar em qual será o impacto de uma decisão na outra, conversando e considerando possibilidades antes de decidir.

Ferramentas de gestão financeira, bem como sistemas de gestão de pessoas, ajudam a manter a comunicação em alta no dia-a-dia.

Recursos de colaboração e comunicadores instantâneos dão maior visibilidade à troca de informações, tornando-a otimizada.

3. Crie fluxos de trabalho e defina responsáveis

Ao mesmo tempo, tudo tem que ser realizado de maneira estruturada.

A área de finanças ainda precisa considerar os outros setores do negócio e os desafios que existem em sua atuação.

Enquanto isso, a parte de recursos humanos tem que se preocupar não apenas com os custos, mas também com o desenvolvimento de talentos e integração de equipe.

Leia também: Conheça o novo papel dos recursos humanos nas organizações.

Por isso, vale a pena criar fluxos de trabalho muito bem definidos, especialmente na parte em que há a interseção dos pontos, entre RH e financeiro.

Isso funciona como uma espécie de receita, que poderá ser seguida por todos os colaboradores envolvidos, com maior segurança.

Porém, não é incomum que surjam problemas ou dúvidas no processo. Nesse caso, é fundamental que todos saibam a quem recorrer, especificamente, em cada situação.

Para tanto, os responsáveis por cada processo precisam ser definidos claramente e essas informações devem estar disponíveis para todos.

Isso, inclusive, faz parte de uma comunicação robusta, e colabora para que a união de setores de Recursos Humanos e Financeiro, seja favorecida.

4. Busque opções de automação

Uma das melhores formas de garantir a junção das forças entre RH e  financeiro é buscando opções de automação, especialmente em relação ao setor de RH.

Entre os benefícios de sistemas como esse, estão:

  • aumento da produtividade;
  • diminuição dos esforços necessários;
  • contribuição para ampliar a confiabilidade de dados.

Com menos retrabalhos e maior dinamismo, é possível atingir os objetivos previstos para ambos com maior facilidade, contribuindo para a construção de um resultado positivo.

Um sistema de folha de pagamento online, automatizado, por exemplo, trará benefícios para todos.

O financeiro terá uma visão adequada do quanto deve ser pago, além de encontrar, com maior facilidade, possíveis gargalos e fontes de desperdício. Com isso a administração de recursos, não só sobre esse setor, fica facilitada.

Para a área de RH, essa automação garantirá que todos os colaboradores recebam os valores corretos, o que contribui para a satisfação e motivação.

Além disso, a partir da otimização de custos, será possível investir em mais benefícios ou treinamentos, o que garantirá efeitos ainda melhores.

Para tanto, é necessário buscar uma solução robusta, de qualidade e condizente com as necessidades do negócio. Sobre isso, leia mais em; Automação de processos de RH: razões estratégicas pra adotar”.

5. Acompanhe e otimize os resultados

Ao executar esses passos, a integração entre setores de RH e financeiro, já será funcional e oferecerá os primeiros efeitos. Porém, mesmo que tudo tenha sido feito corretamente, é muito importante ficar de olho em quais são os resultados obtidos.

Isso porque nem sempre a integrar Recursos Humanos e Financeiro funciona como o que foi previsto ou, então, apresenta novas possibilidades para se tornar ainda melhor.

Por isso, o ideal é definir indicadores de desempenho e acompanhar de perto os efeitos.

Dá para olhar para questões como a produtividade, economia de dinheiro e motivação de colaboradores. Conforme os números forem surgindo, faça análises, encontre possibilidades de melhoria e vá afinando a integração.

Isso colabora para a construção de um resultado melhor. Além de permitir o máximo aproveitamento das oportunidades geradas por essa abordagem de integração e RH e Financeiro.

Com essa atuação entre os setores, quem sai ganhando é o negócio. Portanto, vale a pena fazer tudo de maneira estruturada na busca de resultados satisfatórios e adequados.

Para entender mais sobre o tema, aproveite e leia o nosso artigo “por que o RH precisa contar com a ajuda de um CFO“!

Como dissemos anteriormente, para ajudar na integração entre setores, é necessário contar com o auxílio da tecnologia.

Xerpa é um software para RH, com um sistema que reduz o tempo nos seus processos de admissão de desligamento de funcionários e reduz 30% dos custos do seu RH. Entre nossas funcionalidades você encontra:

  • Automação e agilidade na triagem de currículos
  • Contam com mecanismos de análise comportamental
  • Cruzamento de dados
  • Avaliações das respostas dadas pelos candidatos durante a entrevista de emprego e mais.

Conheça as demais funcionalidades do aplicativo e fale já com um especialista!

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.