Uma coisa é certa, independente da realidade mercadológica que estivermos vivendo, os relatórios de gestão sempre serão ferramentas indispensáveis para o comando tático de uma empresa. O que envolve, principalmente, setores de tomadas de decisão estratégica, incluindo o relatório gerencial de Recursos Humanos.

O setor de RH é o responsável pelo instrumento de maior valor de um organização: as pessoas. Por isso, deve ter o seu próprio material para:

Um relatório gerencial de RH é uma ferramenta de coleta de dados para otimizar o planejamento estratégico de uma organização. Ele traz dados que permitem ao gestor olhar os negócios de forma mais analítica, a fim de:

  • evitar dívidas;
  • melhorar processos;
  • potencializar os lucros.

Neste post, vamos abordar detalhadamente a função e a importância de um relatório gerencial de Recursos Humanos. Além de trazer dicas para elaboração de um modelo eficiente. Confira!

O que é um relatório gerencial de Recursos Humanos?

O conceito básico de relatório gerencial de RH é um documento oficial usado estrategicamente para a gestão do planejamento organizacional.

Tal documento deve conter dados úteis e relevantes sobre a manifestação da empresa em diversos âmbitos, facilitando e direcionando a tomada de decisões.

Um relatório gerencial deve ser:

  • objetivo;
  • atualizado;
  • isento de erros.

Tudo isso porque é usado para traçar objetivos e realizar a gestão de metas, que podem potencializar os seus lucros.

Justamente por isso, esse tipo de relatório deve seguir uma metodologia clara, visando atingir os propósitos com responsabilidade e inteligência. Além disso, deve seguir um padrão para que análises e comparativos futuros possam ser realizados.

Por que se preocupar com a criação desses relatórios?

Os relatórios gerenciais de Recursos Humanos são ferramentas de acesso à dados decisivos.

Com eles, os gestores são capazes de analisar, de forma crítica, os indicadores de resultados e deficiências da corporação. Desta forma, conseguem corrigir as falhas e investir em planos de ação que otimizem os rendimentos, a tempo de evitar que problemas surjam e comprometam o negócio.

Qual a função do relatório gerencial de Recursos Humanos?

Um relatório gerencial de RH traz dados pertinentes a força de trabalho, que quando bem trabalhadas podem trazer benefícios para a gestão do setor. Veja a seguir:

Monitoramento do RH

Com os relatórios desenvolvidos com regularidade, o setor de Recursos Humanos é capaz de acompanhar as métricas do trabalho dos colaboradores por meio da definição de indicadores de desempenho

As tendências, oportunidades ou necessidades corporativas podem ser identificadas previamente, garantindo que empresa esteja sempre pronta para as demandas do mercado e um passo à frente de qualquer problema, que possa impactar os resultados.

A análise de tais dados é essencial para que o RH tenha novos insights e otimize ainda mais o trabalho do setor.

Gestão da informação

Um relatório gerencial de RH informa aos gestores executivos o desenvolvimento de equipes ou departamentos. Alguns exemplos de informações que podem ser abordadas como:

O relatório gerencial de Recursos Humanos traz uma imagem clara da saúde da organização, permitindo que os gestores tenham os dados necessários para traçar objetivos e definir planos de melhoria.

Identificação de zonas problemáticas

Uma forma eficiente de identificar zonas problemáticas na empresa é por meio do relatório gerencial de RH. Seja por meio dos resultados de rendimento ou taxas de turnover, os setores com potencial para trazer dores de cabeça são identificados e acompanhados constantemente.

Desta forma, o RH impulsiona o progresso da força de trabalho da organização e reforça importância estratégica da sua atividade, por meio de:

Leia também: O que é RH estratégico: 7 dicas para alavancar o sucesso da sua empresa

Como elaborar um relatório gerencial de Recursos Humanos?

A elaboração de um relatório gerencial de RH demanda tempo, atenção e dedicação. Com as seguintes dicas, o seu setor será capaz de criar um documento eficiente. Acompanhe:

1. Objetivo

Antes de mais nada é essencial definir o propósito do relatório, ter bem claro qual é o objetivo deste documento.

Embora o mais comum seja trabalhar as áreas de controle e financeiro, o objetivo não está restrito a elas. Você também pode definir como finalidade por exemplo:

  • a necessidade de contratações;
  • desligamento dos colaboradores;
  • troca de sistemas de automação;
  • redução de custos sem cortes de funcionários.

Vale ressaltar que, independente do propósito, é essencial que ele seja de fácil compreensão, para não gerar mal entendidos.

2. Planejamento e indicadores

O planejamento do trabalho de coleta de dados, análise e apuração é fundamental para manter o propósito do relatório gerencial de Recursos Humanos, e realizá-lo dentro de um prazo estratégico.

O relatório gerencial de RH deve abordar informações relevantes, por isso é preciso contar com métricas e indicadores que:

  • informem o impacto do trabalho;
  • definem as próximas ações;
  • apresentam resultados esperados.

Definidos a programação e os critérios, a análise ganha assertividade e velocidade de apuração.

3. Conteúdo

Tendo as métricas bem alinhadas, o conteúdo é trabalhado com mais certeza, já que a relevância dos dados pode ser avaliada.

É importante ressaltar que essas informações devem responder ao objetivo do relatório. Por isso, tome cuidado com o excesso de informações, para não gerar confusão.

Um relatório gerencial de RH deve ajudar na tomada de decisões rápidas, por isso a objetividade é essencial.

4. Linguagem

Considerando o peso dos dados abordados, é interessante adotar elementos visuais a sua apresentação. Assim, a interpretação das informações é facilitada e evita erros de entendimento.

Algumas opções para dar dinamismo ao relatório são:

  • tabelas;
  • gráficos;
  • ilustrações;
  • infográficos.

Outro quesito a ser considerado é o público-alvo. Opte por uma linguagem simples para relatar as informações e esclareça todos os termos técnicos. Desta forma, independente de quem tiver acesso ao relatório ou de quando o material será reutilizado, os dados se manterão compreensíveis.

5. Ferramenta de automação

Use a tecnologia para auxiliar na elaboração dos relatórios. Alguns softwares de RH trazem funcionalidades que dão agilidade e praticidade a essa coleta de dados.

Uma dessas é o arquivamento de dados cadastrais do colaborados em nuvem. Um grande volume de documentos pode ser importado, exportado e consultado em poucos minutos, facilitando a elaboração desses relatórios.

A tecnologia contribui para:

Com o suporte de um software adequado, a confiabilidade dos dados é garantida e coletada em um única plataforma. Automatize seu relatório gerencial de Recursos Humanos, e não drene a capacidade de todo departamento optando por alternativas manuais.

O relatório gerencial de RH potencializa a análise crítica das ações de uma organização, oferecendo os principais dados para a tomada de decisões estratégicas. Para isso:

  • reúna sua equipe;
  • elabore um bom relatório gerencial de Recursos Humanos;
  • faça as melhorias necessárias;
  • otimize a vantagem competitiva do seu negócio.

Uma plataforma de Recursos Humanos vai ajudar sua empresa a controlar de maneira mais eficaz todos os seus processos. Com a Xerpa sua empresa terá acesso a benefícios como:

  • reduzir o tempo nos seus processos de admissão de desligamento de funcionários;
  • ter um processo mais claro e seguro;
  • evitar penalizações, multas ou qualquer risco relacionado à questões legais e gestão de informação da empresa.

Xerpa é a única que entrega uma experiência incrível e ainda resolve o problema real que o cliente tem. Fale com um especialista e descubra como reduzir 30% dos custos do seu RH.

Quer ver mais conteúdos como esse? Então, acompanhe o nosso blog! Aproveite e deixe aqui nos comentários um assunto que você queira saber mais.