reduzir custos fixos

9 maneiras de reduzir custos fixos

Uma das maiores preocupações dos empresários é como irão pagar todas as contas no final do mês e ainda ter lucro com o produto ou serviço que oferecem. Para ter sucesso na gestão financeira é essencial reduzir custos fixos na empresa.

É importante esse tipo de gasto esteja bem claro para quem faz o controle dos custos. Especialmente em tempos de crise, a má gestão dos custos fixos pode ser o principal fator de desperdícios e lucros baixos de um empreendimento. 

Já que muitos negócios têm um ótimo faturamento, mas gastam demais e não conseguem ver os frutos do trabalho realizado.  Este conteúdo no nosso blog fala sobre alguns passos para melhorar a sua gestão financeira durante a crise.

Por isso, neste artigo, iremos falar sobre o que eles são e como reduzir custos fixos da sua empresa. Aqui, você vai descobrir:

  • O que são custos fixos e qual a diferença para os custos variáveis?
  • Quais são esses principais gastos?
  • Como reduzir custos fixos?
  • Como conhecer os custos fixos e variáveis?
  • Dicas para reduzir custos fixos como: conhecer a empresa, economizar energia negociar melhores pacotes de internet e telefone, revisar contrato de fornecedores, economizar com papel e outros materiais, terceirizar serviços, otimizar a jornada de trabalho e considerar o home office;

Ficou interessado? Siga em frente e potencialize a partir de hoje os lucros da sua empresa. Vamos lá!

 O que são custos fixos e custos variáveis?

Custo fixo é todo o valor que uma determinada empresa gasta mensalmente para manter sua produção ou prestação de serviço em pleno funcionamento. 

Nesta categoria, está incluso qualquer gasto que não sofra alteração de acordo com a quantidade de produto vendido ou serviço prestado. Já os custos variáveis são aqueles que mudam conforme o aumento da produção de unidades vendidas. 

Por exemplo, se normalmente são fabricados 100 produtos, mas em um mês houve uma demanda maior, pode ser necessário contratar mão de obra temporária. Este é um custo variável.

Quais são são os principais custos fixos?

Como falamos, os custos fixos são aqueles que sua empresa terá todo mês para continuar no mercado. São contas que precisam de atenção do gestor para não gastar dinheiro à toa, entre elas:

  • Aluguel;
  • Água;
  • Energia;
  • Salários;
  •  Matéria-prima.

Como reduzir custos fixos?

Algumas atitudes podem ser tomadas pelos empreendedores para reduzir custos fixos e aumentar a margem de lucro da empresa. Vamos abordar alguma delas para auxiliar nesse processo de revisão dos gastos.

Conheça sua empresa

O primeiro passo para reduzir custos fixos da sua empresa é conhecer bem o fluxo do dinheiro do negócio. Não são poucos os exemplos de companhias que fazem sucesso com o produto que oferecem, mas gastam tanto para funcionar que não conseguem crescer.

Para conseguir visualizar o panorama destes gastos, é importante ter uma forma de controlar essas contas. Se você não tem uma equipe financeira que se dedique ao setor, dedique tempo e energia para aprender você mesmo sobre a gestão dos custos.

Estude seus custos fixos e variáveis

Elenque todos os custos e avalie se todos eles são realmente essenciais ou quais deles poderiam ser enxugados para reduzir custos fixos e o valor gasto no final do mês, impactando diretamente nos lucros. 

Essa dica vale tanto para os custos fixos quanto os variáveis. Como abordado anteriormente, é preciso maximizar os lucros, ganhando mais e gastando menos. 

Economize energia

Um dos maiores custos de uma empresa é a conta da energia elétrica, especialmente quando a região passa por picos de bandeira vermelha. Porém, é possível economizar em pequenas ações que podem fazer a diferença no final do mês.

Uma dica para reduzir custos fixos é aproveitar ao máximo a luz natural e só acender as lâmpadas do ambiente se realmente for necessário. Além de economizar, ainda faz bem para a saúde da pele e dos olhos dos colaboradores.

Desligue os equipamentos e maquinários que não estão sendo utilizados e, se possível, retire-os da tomada. Muitos não sabem, mas existem produtos que consomem energia mesmo desligados, como a televisão.

É importante também que essa conscientização para reduzir custos fixos e na economia no consumo, faça parte da rotina dos funcionários, por isso, faça campanhas de comunicação interna. 

Oriente para que desliguem os computadores após o uso e que só utilizem o ar condicionado quando necessário.

Negocie melhores pacotes de internet e telefone

Outra forma de reduzir custos fixos e economizar é analisar todos os seus pacotes de serviços como internet e telefone e negociar melhores valores. 

É comum as operadoras fazerem mudanças nos seus planos de tempos em tempos e, às vezes, pode ter um novo que atenda melhor suas necessidades.

Além disso, avalie se você realmente utiliza todos os serviços contínuos que tem contratado, por exemplo, a velocidade de internet contratada é essencial? É possível trabalhar e continuar oferecendo serviço de qualidade com uma mais baixa? Então, diminua.

Podem parecer pequenos cortes, mas ao somar com outros hábitos, o valor economizado ao reduzir custos fixos fará a diferença.

Revise contrato de fornecedores

Trabalhar com fornecedores de confiança faz toda a diferença para atrair novos clientes e manter a qualidade do negócio. Entretanto, para reduzir custos fixos, o gestor precisa reavaliar os contratos com alguma frequência.

Não é difícil que haja mudança nos valores praticados pelo mercado, afinal, tudo depende do momento econômico do país. Às vezes, pode ser interessante trocar um fornecedor por outro de mesma característica, ou ainda negociar melhores valores com os atuais.

Uma boa estratégia é mostrar aos seus parceiros que existem concorrentes oferecendo custos mais baixos, chegando a um acordo com seu atual fornecedor.

Caso precise de um novo produto ou serviço, faça uma boa pesquisa antes de escolher um fornecedor. A diferença de valor encontrada pode ser grande e lhe ajudará a reduzir custos fixos.

Economize com papel e outros materiais

Em tempos em que a tecnologia tem sido aliada das empresas e da população em geral, não faz sentido continuar desperdiçando dinheiro,  e reduzir custos fixos com papel e cartuchos de tinta pode ajudar.

Por isso, considere trocar a impressão de documentos pelos armazenamentos na nuvem. São mais seguros e pouparão tempo dos colaboradores na hora de procurar um relatório antigo, por exemplo.

Além disso, opte pela opção mais barata de alguns itens, como o café para os funcionários e as visitas.

Por mais prático que seja contar com aquelas máquinas de cápsulas, manter uma delas custa caro e ainda há um gasto extra de energia elétrica. Opte pelo bom e velho coador de café.

Terceirize serviços

Outra forma de reduzir custos fixos é optar pela contratação terceirizada de serviços comuns e que não exigem mão de obra especializada no setor de mercado da sua companhia.

Ter um funcionário fixo para algumas funções do seu negócio pode custar caro, por isso, a terceirização pode ser uma boa opção. 

Normalmente, elas possuem um custo menor e significam uma economia de tempo ao não precisar gerenciar diretamente os colaboradores. Você indica a sua necessidade e a empresa terceirizada fica responsável pela gestão dos funcionários contratados. 

Alguns serviços constantemente oferecidos nesta categoria é limpeza e segurança.

Otimize a jornada de trabalho

Não é segredo para nenhum empresário que colaboradores motivados apresentam melhores resultados. Por isso, procure métodos de manter sua equipe estimulada, oferecendo benefícios, entre eles, a flexibilidade da jornada de trabalho.

Nem sempre é possível diminuir a carga horário do colaborador, mas, considere a possibilidade de avaliar a produção e não as horas do dia em que o funcionário fica à disposição da empresa.

Quando o profissional está satisfeito, a sua produtividade aumenta, resultando em melhores resultados. Produzindo mais, certamente, as horas extras (que devem ser pagas), por exemplo, irão diminuir, podendo reduzir custos fixos neste sentido.

Considere o home office

Recentemente, com o início da pandemia do novo coronavírus, as empresas e os profissionais se viram obrigados a se adaptarem ao home office. 

Para muitas companhias, a mudança trouxe excelentes resultados, caindo na aceitação de 80% dos gestores, segundo pesquisa.

É claro que, dependendo do seu ramo de atuação, nem todos os colaboradores podem trabalhar de casa, mas, considere implementar o modelo home office para a equipe administrativa.

É uma maneira de reduzir custos fixos como aluguel, conta de energia, vale-transporte, entre outros gastos. Sendo possível ainda deixar os funcionários mais satisfeitos ao trabalhar de casa e tendo outros benefícios.

Existem, inclusive, ferramentas on-line para controle de ponto ou de gerenciamento de tarefas, para administrar o trabalho remoto.

Como você pode perceber, a sua empresa pode estar gastando muito dinheiro desnecessário e a falta de gestão desses itens podem fazer a diferença na margem de lucro do seu negócio. 

Reserve um tempo para analisar o cenário da sua companhia, aprenda como reduzir custos fixos e colha melhores resultados. 

 

Gostou do conteúdo do nosso blog? Não deixe de compartilhar em suas redes sociais para que mais pessoas entendam a importância de reduzir custos fixos e o impacto nos resultados. 

 

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.