recrutamento e seleção 2.0

Recrutamento e seleção 2.0: como transformar sua maneira de contratar

Não é novidade que as redes sociais trouxeram mudanças profundas nas vidas das pessoas — e isso inclui a forma com elas conduzem suas carreiras. Nesse cenário, as empresas tiveram que repensar os métodos usados em seus processos seletivos, o que gerou o surgimento do recrutamento e seleção 2.0.

Hoje, a maior parte da busca por empregos é feita 100% pela internet: os profissionais usam a rede para fazer marketing pessoal, networking e divulgar trabalhos. Para atrair os melhores talentos, as organizações precisam se adaptar, evoluindo suas práticas de contratação.

Pensando nisso, explicamos neste post tudo o que você deve saber sobre recrutamento e seleção 2.0. Ficou interessado? Confira a seguir!

O que é recrutamento e seleção 2.0?

Recrutamento e seleção 2.0 é a utilização da tecnologia para tornar a atração de talentos mais ágil e precisa. Além de modernizar os processos, a prática promove um olhar mais estratégico para os candidatos, levando em conta seus interesses pessoais e as mudanças nas relações de trabalho que ocorreram nos últimos anos.

No recrutamento tradicional as etapas eram mais lentas, pois a busca por candidatos e a análise dos currículos era feita de forma manual. As táticas também eram diferentes: apenas critérios técnicos, como experiência e formação, eram considerados na hora de escolher os profissionais.

Com o recrutamento e seleção 2.0, os processos são automatizados, o que reduz o tempo de fechamento das vagas. As ferramentas utilizadas permitem uma análise completa não apenas das competências técnicas, mas do perfil comportamental de todos os candidatos.

Dessa forma, é possível acertar mais nas contratações, o que reduz o turnover e gera excelentes resultados para o negócio.

>> Produzimos um livro digital que apresenta um passo a passo para a produção de um planejamento de recrutamento e seleção assertivo. Clique aqui e acesse agora mesmo!

Como aplicar o recrutamento e seleção 2.0?

Como dito anteriormente, há uma série de ferramentas tecnológicas que podem ser aplicadas no recrutamento e seleção 2.0. Confira a seguir as principais delas:

 

Utilize softwares de análise de dados

Softwares de análise de dados são muito úteis para facilitar o processo de recrutamento, sobretudo na etapa de triagem de currículos.

Se antes o RH precisava avaliar os currículos um a um para decidir quais candidatos passariam para as próximas etapas, hoje isso não é mais necessário. Basta anunciar a vaga online e passar um filtro de palavras-chave para selecionar os CVs mais alinhados ao perfil desejado.

Para que esse método funcione, é preciso saber com clareza quais competências básicas a empresa busca no candidato. Assim, é possível elevar o nível das escolhas já na primeira etapa do processo seletivo.

 

Anuncie vagas em plataformas de recrutamento

Os sites especializados são uma das ferramentas mais usadas pelas empresas no recrutamento e seleção 2.0. Há uma grande diversidade de opções no mercado, pagas e gratuitas, com recursos específicos para cada tipo de necessidade.

Existem desde as plataformas mais genéricas, que aceitam todo tipo de vaga e profissionais, até os sites de nicho, voltados para candidatos de uma única área de atuação.

Escolha a plataforma certa de acordo com o que a sua empresa busca e tenha acesso a um grande número de profissionais qualificados.

 

Utilize as mídias sociais

Usar as mídias sociais com inteligência é uma das principais estratégias do recrutamento e seleção 2.0. Com elas, é muito mais fácil conhecer os interesses do profissional e saber de antemão se suas características estão alinhadas às expectativas da organização.

O LinkedIn, como mais de 500 milhões de usuários no mundo, é a rede social mais importante para recrutar candidatos. A ferramenta tem foco total na vida profissional, permitindo que os candidatos publiquem seus currículos e principais projetos como forma de marketing pessoal.

Pelo lado das empresas, há recursos específicos para recrutadores, como os anúncios de vagas, páginas corporativas e filtros personalizados para encontrar candidatos.

É uma grande oportunidade de criar relacionamento não apenas com profissionais que estão buscando emprego ativamente, mas também com pessoas que estão trabalhando, mas podem se abrir a novas propostas.

Além do LinkedIn, outras redes sociais podem ser muito úteis para o recrutamento e seleção de candidatos. O Facebook, por exemplo, possibilita anúncios de vaga nas páginas empresariais e grupos de busca por emprego.

Outra vantagem é ter uma ideia da personalidade do profissional em sua vida pessoal. Conhecer seus hobbies e atividades fora do trabalho ajuda a construir o perfil do candidato e verificar seus valores e condutas.

 

Faça testes e entrevistas online

No recrutamento e seleção 2.0, as primeiras provas e entrevistas com o candidato são feitos pela internet, o que torna processo mais dinâmico para todos os envolvidos.

Há diversas plataformas que permitem a aplicação de testes de idiomas, conhecimentos gerais, comportamentais e psicológicos, entre outros tipos. Para entrevistas, há ferramentas de videochamada que permitem conversas com boa qualidade de imagem e sem ruídos de áudio.

Assim, o candidato não precisa se deslocar até a empresa nas primeiras fases da seleção, e o RH ganha um tempo valioso ao longo das etapas.

>> E essa é uma das ferramentas do Smart RH. Ao implantar isso na sua empresa, você dará o primeiro passo para ter um RH mais inteligenteClique aqui e conheça mais soluções para o Smart RH!

Quais são os benefícios do recrutamento e seleção 2.0 para o RH?

Uma das maiores vantagens do recrutamento e seleção 2.0 para o RH é a redução do tempo gasto com tarefas operacionais.

Com a análise automatizada de currículos e a realização de etapas online, sobra mais tempo para pensar estrategicamente na seleção dos candidatos e em outras atividades do departamento.

Contar com o apoio da tecnologia também aumenta a taxa de acerto nas contratações. Isso significa ter sempre os melhores trabalhando na empresa pelo maior tempo de trabalho. Dessa forma, a organização reduz a rotatividade de funcionários, evita prejuízos financeiros e melhora a fluidez dos processos de trabalho.

Essas são métricas importantes para avaliar a qualidade do trabalho do RH, que é o principal responsável pela formação de uma equipe forte e engajada.

Chegamos ao fim das nossas dicas sobre recrutamento e seleção 2.0! Agora que você já sabe tudo sobre o assunto, que tal colocar o que aprendeu em prática? Fique sempre atento às novas tecnologias e use-as a seu favor para atrair os melhores candidatos! Com isso, sua empresa conseguirá transformar a maneira de contratar e, assim, gerar excelentes resultados.

 

Se você gostou do artigo, não se esqueça de compartilhá-lo nas suas redes sociais. Assim você ajuda outros profissionais a ficarem por dentro das novas estratégias de recrutamento do mercado!

 

 

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.