psicólogo do departamento de Recursos Humanos

Como atua o psicólogo do departamento de Recursos Humanos

Por ser uma área que lida, direta e indiretamente, com os elementos mais importantes da gestão de pessoas, o setor de RH necessita de uma equipe multidisciplinar, mas também de um bom psicólogo do departamento de Recursos Humanos. Por meio dele, é possível que a sua empresa se beneficie:

  • recrutamento;
  • seleção de pessoal;
  • treinamento e desenvolvimento;
  • avaliação psicológica;
  • mediação de conflitos;
  • entrevista de desligamento.

Por trás da produtividade, dos resultados e das ações de engajamento e motivação, existe um fator em comum: o elemento humano. E é por isso que você deveria considerar a permanência de um psicólogo do departamento de Recursos Humanos.

Essa atuação próxima, de um especialista nas faculdades humanas, tem tudo para agregar mais valor às suas campanhas. Ele diagnostica (e antecipa) situações potencialmente problemáticas e aproxima os seus colaboradores.

Quer dar um passo além na qualificação do seu departamento? Então, confira a seguir como atua um psicólogo do departamento de Recursos Humanos e quais são os motivos pelos quais você deveria considerar a sua contratação!

Por que a psicologia é tão importante no RH?

Já demos um gostinho da importância do psicólogo do departamento de Recursos Humanos logo na abertura do texto: o setor, hoje em dia, preocupa-se mais com o aspecto psicológico e humano por trás dos resultados de uma empresa.

Nem mesmo os índices que compõem os relatórios de RH avaliam apenas números, atualmente. Aspectos qualitativos e intangíveis importam, e muito, para o crescimento de uma empresa. A começar, por exemplo, pelo bem-estar dos colaboradores, o nível de satisfação deles e as atitudes e comportamentos no dia a dia.

É aí que o psicólogo do departamento de Recursos Humanos pode aplicar os seus conhecimentos na rotina corporativa. Entendendo os colaboradores, a fundo e não de maneira genérica, para identificar carências, oportunidades e situações potencialmente problemáticas – e que necessitam de solução ou prevenção.

 

Como isso se aplica aos colaboradores?

Essa área de conhecimento começa a ser disseminada a partir de seguidas avaliações do psicólogo do departamento de Recursos Humanos.

Por exemplo: se o perfil dos colaboradores está alinhado à cultura organizacional da empresa. Ou, ainda, se as recentes atitudes, performances e comportamentos estão em concordância com os objetivos, metas e expectativas da organização.

Só que isso tudo é feito a partir da manutenção do bem-estar e da qualidade de vida dos funcionários. É a gestão de pessoas aplicada no dia a dia. Uma junção harmoniosa entre o que a empresa necessita para alcançar os objetivos com o que os profissionais almejam para alcançarem os seus.

Quando o psicólogo do departamento de Recursos Humanos ganhou destaque?

Na metade do século 20,  a psicologia passou a ser estudada como elemento educacional, motivacional e de orientação no ambiente de trabalho.

Foram, inclusive, esses estudos que culminaram nos preceitos da gestão de pessoas e na qualificação de estratégias focadas na qualificação do ser humano para a obtenção de ganhos corporativos (como lucros e mais produtividade).

E você bem pode dizer que, estruturalmente, esse já é o papel do especialista de RH, não havendo a relevância em ter também um psicólogo do departamento de Recursos Humanos. Acontece que, dentre as especialidades exigidas para o setor, convém ter alguém especificamente para isso. Assim como um expert em contabilidade, leis trabalhistas e treinamento podem fazer toda a diferença para a empresa.

Onde o psicólogo do departamento de Recursos Humanos pode atuar?

Agora, vamos ver em quais áreas atuantes do RH um psicólogo pode agregar por meio do seu conhecimento, influenciando nas estratégias e também nos resultados. Confira!

 

Recrutamento

Imagine que, com o auxílio de um psicólogo, a sua empresa obtém melhores índices de avaliação para a composição dos perfis de cada cargo. 

Tudo porque esse profissional vai combinar ambas as expectativas, aprimorando o processo de seleção e recrutamento para que a assertividade seja maior. E isso, por consequência, gera mais poder de retenção e atração de talentos, além de engajamento e satisfação para ambas as partes.

 

Seleção de pessoal

Complementarmente ao tópico anterior, a seleção também pode ser qualificada com o auxílio de um psicólogo do departamento de Recursos Humanos. Tudo porque ele consegue:

  • analisar os perfis;
  • identificar comportamentos e atitudes necessários para a empresa;
  • e diagnosticar discrepâncias que possam interferir na excelência da tomada de decisão.

Para tanto, conversas (presenciais ou não) podem ser realizadas, bem como testes psicológicos e até mesmo dinâmicas em grupo, entre outras práticas comuns ao setor de recrutamento e seleção.

 

Treinamento e desenvolvimento

Para o desenvolvimento interno da organização, o psicólogo do departamento de Recursos Humanos tem como objetivo a análise criteriosa de habilidades, competências e aspectos motivacionais.

Com isso, avalia-se melhor tudo aquilo que pode ser constantemente lapidado a fim de garantir resultados melhores, para a empresa, e o contínuo desenvolvimento dos colaboradores.

 

Avaliação psicológica

Avaliações de desempenho mensuram não apenas os aspectos quantitativos, dentro de um determinado período, mas fatores psicológicos que podem impactar direta, ou indiretamente, na performance de cada colaborador.

Assim, o psicólogo do departamento de Recursos Humanos tem relevante destaque no diagnóstico (individual e coletivo) do momento em que vive a empresa, em relação aos colaboradores, e a consequente tomada de decisão para reverter os quadros negativos e promover índices ainda melhores para aquilo que já flui, positivamente, no ambiente de trabalho.

 

Mediação de conflitos

Quando a pressão, o estresse ou mesmo outros fatores interferem no clima organizacional, o psicólogo pode atuar como um mediador do conflito

Isso ajuda a fazê-lo entender os motivos, as causas e as consequências dessas discussões — bem como agrega mais informações para uma tomada de decisão imparcial. Tudo isso também pode ser observado em médio prazo para evitar que novos problemas similares surjam no dia a dia.

 

Entrevista de desligamento

Presente também na última etapa da jornada do colaborador, o psicólogo do departamento de Recursos Humanos pode garantir que essa relação permaneça em bons termos mesmo no final do ciclo.

Mais que isso: o profissional pode compreender melhor os fatores que culminaram no desligamento podendo identificar situações que demandam a sua atenção para que o nível de satisfação geral, na empresa, permaneça. Algo que erradica, inclusive, imprevistos que exigem decisões de última hora e pouco planejadas.

 

Conte pra gente o quanto este tópico, sobre o psicólogo do departamento de Recursos Humanos, pode influenciar positivamente no clima organizacional da sua empresa! Para isso, convidamos você a compartilhar as suas experiências no campo de comentários deste post!

 

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.