Psicologia organizacional: o que é e como aplicá-la na empresa

psicologia organizacional

A psicologia organizacional tem como principal objetivo a promoção da qualidade de vida e das boas relações, no ambiente corporativo. Para isso, suas ações vão desde o processo de contratação à aplicação de treinamentos, entre outras responsabilidades.

 

Seja para a liderança da empresa ou para o desenvolvimento das relações humanas, não podemos dissociar a psicologia organizacional desse processo.

Afinal de contas, os relacionamentos têm uma base estrutural pautada em conflitos, objetivos, anseios reflexões — questões intrínsecas ao psicológico.

Não à toa, o setor de RH é popularmente conhecido por ter muitos profissionais formados em psicologia.

E é sobre essa área tão fundamental à gestão de pessoas que gostaríamos de conversar hoje. Ao longo deste artigo, vamos explorar o conceito de psicologia organizacional.

Para tanto, vamos desbravar essa ideia aplicada no contexto corporativo, sua relevância, aplicações e o impacto positivo que a psicologia pode causar na empresa — e em seus colaboradores. Confira!

 

Quando a psicologia passou a ser aplicada nas empresas?

Quando o comércio e a indústria passaram a se organizar de maneira padronizada — em meados do século 19 — já se apontava a importância da psicologia organizacional.

Não com o a uniformidade que se percebe, nos dias atuais, mas como uma consequência à necessidade em desenvolver as relações no dia a dia corporativo.

Termos como qualidade de vida, clima organizacional, cultura das empresas… Tudo isso foi pautado a partir das noções psicológicas aplicadas na rotina.

 

E a psicologia organizacional?

Como consequência desse desenvolvimento reativo às demandas corporativas geradas, a psicologia organizacional foi uma antecipação às necessidades.

E o conceito está pautado no estudo do comportamento humano — bem como as suas reações psíquicas — às situações que se desenrolam nas empresas.

Portanto, a psicologia organizacional visa a promoção da qualidade de vida, o bem-estar e as boas relações, no ambiente corporativo, oferecendo:

  • clima organizacional de qualidade;
  • boas condições de trabalho;
  • desenvolvimento pessoal;
  • relação harmônica e produtiva entre os colaboradores.

À frente dessas inovações está o setor de RH e toda a ideia pertinente à gestão de pessoas. Especialmente, no que tange a ideia de associar o bem-estar comum na relação trabalho-colaborador-empresa.

 

Como surgiu a psicologia organizacional?

Como havíamos destacado, sua relevância foi percebida diante de um cenário em que percebeu-se que o alinhamento de perfis e expectativas compunha um ambiente de trabalho mais produtivo e menos conflituoso.

Um exemplo simples disso: hoje, nós entendemos que existem diferentes perfis de profissionais, e que cada empresa tem um deles mais alinhado à sua própria identidade.

Entretanto, há décadas isso era muito pouco (ou nem um pouco) esclarecido. Só que a sua importância se estende amplamente ao exemplo citado — como veremos adiante.

 

Qual é a importância da psicologia organizacional?

Se, até então, os fundamentos da psicologia organizacional atestavam apenas as boas condições e a promoção do bom relacionamento interno, o século 21 agregou ainda mais importância à sua aplicação.

É só levar em conta o quanto nos relacionamos com as tecnologias, atualmente. A geração millennial já nasce, praticamente, amparada por essas soluções digitais.

Acontece que, no contexto corporativo, o fator humano foi colocado em uma “área cinzenta”, em que sua importância pode ser equivocadamente delegada ao papel de coadjuvante.

Portanto, um desafio a mais para o RH suprir e converter em alternativa para tornar o elemento humano mais estratégico e permanentemente fundamental às organizações.

Afinal de contas, por maior que seja o investimento em novas soluções tecnológicas, os ativos mais valiosos de uma empresa permanecem sendo os recursos humanos.

 

Quais são os benefícios da psicologia organizacional?

Quando se tem uma área distinta e focada no aprimoramento das relações humanas na empresa, os benefícios colhidos dessa prática estratégica se acumulam.

Entre os principais, podemos destacar os seguintes:

  • estruturação organizada da cultura organizacional da empresa;
  • solução estratégica de problemas relacionados aos profissionais e suas rotinas;
  • promoção da qualidade de vida sem que, com isso, perca-se em produtividade;
  • gestão de benefícios;
  • contínuas melhorias nas condições de trabalho;
  • desenvolvimento de uma identidade própria, para a empresa, bem como a divulgação de uma reputação imaculada;
  • redução do índice de rotatividade na empresa;
  • menos custos em áreas relacionadas à satisfação dos colaboradores, como doenças ocupacionais, licenças por estresse, desmotivação e demissões, entre outras.

Para que esses benefícios fiquem devidamente esclarecidos, na rotina corporativa, a seguir vamos aponta as áreas nas quais a psicologia organizacional pode ser aplicada!

 

Onde a psicologia organizacional pode ser aplicada?

Confira, a seguir, algumas das áreas que melhor se beneficiam do planejamento estratégico a partir dos estudos da psicologia organizacional:

 

Recrutamento e seleção

A área de recrutamento e seleção é uma das grandes beneficiadas com a aplicação da psicologia organizacional.

Pois é a partir de uma série de técnicas e metodologias que os profissionais de RH avaliam, com eficácia, o perfil, as competências e o comportamento dos candidatos. Para isso, podem ser usados:

Com um bom planejamento e a definição do tipo de profissional que a empresa necessita, as contratações vão ser mais impactantes, em um aspecto positivo.

 

Treinamento e capacitação

Identificar problemas e pontos de melhoria faz parte das responsabilidades do RH. E, por meio da realização de treinamentos, a empresa é continuamente qualificada.

Para tanto, os profissionais do setor desenvolvem treinamentos que, em curto ou médio prazo, se configurem em resultados promissores.

E isso vale tanto para antecipar ou remediar situações em que o treinamento vai ajudar a capacitar os colaboradores.

 

Gestão de clima organizacional

O clima organizacional é ao resultado de um ambiente de qualidade. Ou seja:

  • saudável;
  • construtivo;
  • positivo;
  • colaborativo.

Algo que se constrói e mantém de acordo com as ações promovidas para gerar as qualidades acima citadas.

Por exemplo, a psicologia organizacional pode fazer a diferença para estimular a motivação de todos ou, ainda, mais produtividade e saúde com soluções que dissolvam os conflitos internos.

 

Plano de carreira

Há como identificar os objetivos, necessidades e obstáculos que o quadro de funcionários enfrenta, no seu dia a dia.

Consequentemente, a psicologia organizacional ajuda a identificar o melhor plano de carreira para cada perfil profissional da corporação.

Um diferencial e tanto para manter as equipes motivadas, satisfeitas e competitivas para ascenderem na carreira — individual e coletivamente.

 

Diagnóstico organizacional

Muitas vezes, a queda de produtividade não é um sintoma comum, mas o resultado de uma insatisfação que pode ter contagiado os colaboradores.

Diagnosticar o problema — e remediá-lo — é parte fundamental do trabalho de quem lida com a psicologia organizacional da empresa.

Avaliações de desempenho, entrevistas demissionais, pesquisas ou mesmo conversas coletivas ajudam a identificar o problema em questão.

 

Ergonomia

Saúde no ambiente de trabalho é assunto de cabeceira para os profissionais envolvidos com a psicologia organizacional. Isso inclui:

  • conforto dos colaboradores;
  • disposição dos objetos e móveis nas salas e departamentos;
  • ergonomia para que o trabalho seja feito com qualidade;
  • ajustes para a boa acomodação de pessoas com necessidades especiais.

Entre outras ações pontuais que visam a manutenção do bem-estar e da qualidade de vida de todos os colaboradores.

 

Plano de benefícios

Mais um aspecto que, ao alinhado com o perfil dos colaboradores da empresa, se torna uma poderosa ferramenta de motivação e engajamento.

Por meio de um plano de benefícios flexível, por exemplo, os colaboradores se sentem ouvidos e respeitados pela empresa. E, como retorno, trabalham com mais afinco, disposição e gana para crescer, internamente, e ascender nas suas respectivas carreiras.

 

Avaliação de desempenho

Com a avaliação de desempenho realizada periodicamente, o RH fica por dentro das minúcias de cada colaborador.

Aprende mais sobre eles, identificando os talentos, os potenciais líderes e os pontos de melhorias que devem ser trabalhados — individual e coletivamente.

 

Como a psicologia organizacional influencia o trabalho?

Como vimos, ao longo de todo este artigo, a psicologia organizacional tem uma participação imprescindível para o crescimento de uma empresa.

Afinal de contas, ela está envolvida — direta e indiretamente — com a elaboração e a manutenção do bem-estar, as relações humanas e a produtividade dos colaboradores.

Podemos reforçar essa importância com base em algumas das responsabilidades desses profissionais, como:

  • estudo e identificação dos perfis profissionais mais adequados para a empresa;
  • comportamentos e atitudes alinhados à cultura organizacional do empreendimento;
  • diagnóstico de soluções para promover a saúde, o bem-estar e a produtividade coletiva;
  • o aumento do nível de satisfação de todos;
  • a redução do índice de rotatividade;
  • a erradicação de problemas de relacionamento (como a falta de respeito à diversidade cultural da empresa);
  • avaliação dos fatores motivacionais no trabalho.

Muita coisa, portanto, que influencia nos resultados que a empresa acumula, ao longo do período de produção.

A aplicação da psicologia organizacional interfere na saúde física e mental dos colaboradores. Com um bom planejamento, isso se reflete em um consolidado valor agregado à sua marca.

Vale destacar, contudo, que a psicologia organizacional, por si só, não faz milagres. É preciso usá-la em combinação com diversas outras ferramentas, técnicas e metodologias intrínsecas ao setor de Recursos Humanos.

 

E é por isso que gostaríamos, agora, de convidar você a assinar a nossa newsletter. Para tanto, basta preencher o seu nome e endereço de e-mail (no canto inferior direito do nosso blog) para começar a receber todas as nossas dicas e novidades diretamente na sua caixa de entrada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *