Como medir o sucesso do programa de treinamentos de minha empresa?

O treinamento para desenvolvimento de pessoas tem se tornado uma estratégia essencial para as corporações, que visam contar com colaboradores preparados para vencer os desafios impostos pelo mercado e, assim, atingir os resultados desejados. A expectativa de profissionais capacitados tem aumentado de forma acelerada, o que exige programas de treinamentos eficientes capazes de proporcionar a transformação dos funcionários.

Devido a esse novo cenário, a área de Recursos Humanos passa pelo desafio de demonstrar que suas medidas agregam valor aos negócios e precisam se dedicar no aprimoramento do desenvolvimento humano dos colaboradores para que possam mostrar resultados. A utilização de métricas é essencial para esta tarefa e o RH precisa estar sempre em busca das novas oportunidades que se apresentam para auxiliar os profissionais a alcançarem o ápice de seu desempenho.

Ainda que muitos líderes empresariais já vejam as vantagens competitivas de se investir em bons treinamentos, muitas dúvidas persistem sobre a qualidade dos programas que estão no mercado. Portanto, para analisar qual opção se encaixa melhor aos negócios, é necessário contar com uma nova métrica: CPED, a qual tem apresentado grandes vantagens para o departamento de Recursos humanos.

 

Como a métrica CPED ajuda a medir resultados em treinamentos?

CPED é uma sigla que, em inglês significa Cost Per Employed Day e representa os valores diários gastos com um empregado. Ela é uma métrica responsável por indicar a relação entre um determinado programa de capacitação e o seu tempo de duração. A sua grande vantagem é permitir que a empresa consiga visualizar, de forma mais ampla, o valor que será agregado aos negócios e não apenas os custos do treinamento.

Dessa forma, é possível avaliar os inúmeros programas disponíveis no mercado, entendendo que baixos preços não indicam, necessariamente, uma economia para a empresa, pois treinamentos baratos podem não ser suficientes para ajudar os colaboradores a evoluírem em suas atividades no ambiente de trabalho.

Por meio da métrica de qualidade CPED, os gestores ainda são capazes de determinar se os cursos realizados com a equipe estão colaborando para suas carreiras a longo prazo e, assim, medir a eficiência também de programas com custos elevados, os quais podem ser, na verdade, inviáveis para a formação de uma cultura corporativa baseada na aprendizagem contínua dos funcionários.

Para aplicar essa métrica aos programas de capacitação de sua empresa, é preciso levar em conta três dados: o custo total do programa, o número de participantes do treinamento e a média de dias que os colaboradores permanecem na corporação após o treinamento.

Após o levantamento das informações, é preciso calcular a relação do custo médio do treinamento para cada dia que o colaborador permanece em seu emprego. Dessa forma, a quantidade de dias que ele continuar empregado após o treinamento indicará se o programa foi bem-sucedido. Nessa situação, se o funcionário sair rapidamente da empresa, é provável que o programa teve algum problema de qualidade ou efetividade.

Os cálculos realizados pela CPED é capaz de ajudar sua empresa a medir a qualidade dos treinamentos, identificando se os resultados foram positivos ou não para, assim, garantir que eles ajudem os colaboradores a atingir suas expectativas.

 

Outras medidas para qualificar treinamentos

Junto à aplicação da métrica, algumas medidas avaliativas podem ajudar sua empresa. Há vários métodos para avaliar os resultados dos treinamentos que podem ajudar ainda mais o RH a medir o sucesso do programa. Confira a seguir:

– Medir a satisfação dos participantes: levar em consideração o grau de satisfação dos funcionários é essencial para uma avaliação completa. Realize uma pesquisa que permita o anonimato de seus colaboradores para que eles fiquem à vontade para criticar e elogiar o programa. As informações coletadas serão essenciais para escolher os próximos projetos.

– Avaliar conhecimentos: realizar testes teóricos e práticos em que os participantes coloquem em prática os conhecimentos adquiridos também é importante para avaliar o grau de assimilação que os funcionários tiveram com a capacitação.

– Analisar competências comportamentais: assim como verificar a aprendizagem, outro componente importante é verificar o comportamento dos funcionários após a finalização do treinamento. Dessa forma, é possível medir a série de habilidades e competências comportamentais adquiridas com o programa.

– Identificar o retorno do investimento (ROI): a avaliação de resultados é importante para qualificar um treinamento, pois mostra se houve lucros ou prejuízos para a empresa. Para isso, é necessário verificar o desempenho do funcionário em sua função dentro da corporação, por exemplo, se sua entrega de trabalho está mais rápida e se aplicou as novas abordagens aprendidas para aprimorar seu desempenho. Nestes casos, ao elevar seus resultados pessoais, consequentemente contribuirá para um maior retorno de investimentos para a empresa.

 

Mas quais são os benefícios de medir resultados para o RH?

Ao utilizar medidas e métricas que conseguem quantificar os resultados da capacitação dos funcionários, o RH terá em mãos informações avançadas para comparar diferentes tipos de treinamentos, podendo gerenciar melhor os investimentos da empresa, cortar gastos desnecessários e optar por aqueles que apresentam um melhor custo-benefício.

Dessa forma, a equipe do RH conseguirá trabalhar para melhorar os resultados da empresa, atuando de forma assertiva em relação ao desenvolvimento e capacitação profissional de todos os colaboradores e, assim, contribuir para a otimização de toda a empresa.

A importância de um programa de treinamentos efetivo está diretamente ligado à capacidade do RH em se tornar peça estratégica para o sucesso dos negócios. Um RH estratégico possui competências para fazer uma boa gestão de pessoas e traçar metas que visam o aprimoramento das capacidades de cada funcionário e, assim se criar um ambiente ideal de trabalho.

Para que isso seja possível, é importante que a equipe dos recursos humanos tenha uma participação ativa no controle de todos os departamentos para ser capaz de identificar as falhas e necessidades de cada setor e, assim, aplicar as medidas necessárias para desenvolver as competências de seu time.

(Visited 1 times, 1 visits today)

1 thought on “Como medir o sucesso do programa de treinamentos de minha empresa?

  1. Pingback: Eventos corporativos: como engajar os seus funcionários a participarem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *