programa de bem-estar de funcionários 

Entenda os benefícios de um programa de bem-estar de funcionários

Por mais que você ainda não entenda os benefícios de um programa de bem-estar de funcionários, este post vai ajudar a mudar o seu pensamento por completo!

Afinal de contas, cada vez mais entendemos que o corpo e a mente precisam estar em sintonia para que tenhamos o melhor rendimento — e isso vale para qualquer situação e circunstância da vida.

Pessoas mais felizes são mais produtivas. E isso é uma profunda verdade! Consequentemente, é fácil descobrir o que os benefícios de um programa de bem-estar de funcionários podem trazer para a rotina da sua empresa, certo?

Pois então, vamos nos aprofundar nesta questão detalhadamente. Nos tópicos abaixo, você vai entender, de uma vez, os motivos pelos quais mais empresas estão aderindo a um programa de bem-estar para seus colaboradores. Confira quais são, a seguir:

  • Aprenda os motivos para focar no bem-estar corporativo;
  • Saiba quais são os grandes malefícios de um ambiente de trabalho tóxico;
  • Descubra o que é bem-estar no trabalho;
  • Entenda os benefícios de um programa de bem-estar de funcionários;
  • Aprenda a desenvolver um programa de bem-estar de funcionários.

Vamos lá!

Aprenda os motivos para focar no bem-estar corporativo

Você já deve ter experimentado ou conhecido histórias de pessoas que trabalharam em ambientes tóxicos, certo? Aquela rotina baseada em estresse, pressão exagerada, assédios de todas as formas, conflitos…

Normalmente, além de afetar o bem-estar coletivo esses locais de trabalho são estruturados por um contínuo processo de demissões, resultados baixos, desmotivação e individualismos nocivos ao desenvolvimento da organização e das próprias pessoas.

Afinal de contas, o estresse dos funcionários gera problemas de saúde (físicos e psicológicos) que interferem na qualidade de vida fora (e dentro) da empresa. É de se imaginar que pouquíssimas pessoas permitem-se sujeitar a esse ambiente tóxico por muito tempo, certo?

Vamos fazer diferente, então: imaginemos, agora, que você já entenda os benefícios de um programa de bem-estar de funcionários. Se o extremo oposto causa apenas prejuízos a todos, é de se imaginar que esse enfoque apenas promova pontos positivos.

E é a mais pura verdade!

Com benefícios corporativos alinhados ao perfil dos colaboradores, estratégias de motivação e engajamento, cuidados com o bem-estar físico, emocional e financeiro e também com uma gestão colaborativa — entre muitos outros fatores —, é nítida a mudança no local de trabalho.

As pessoas se esforçam mais, sofrem menos e têm mais estímulos para fazerem cada vez melhor.

Saiba quais são os grandes malefícios de um ambiente de trabalho tóxico

Quando as organizações estão focadas exclusivamente em resultados e negligenciam a saúde e qualidade de vida dos colaboradores, os problemas aparecem em curto e médio prazo.

A seguir, vamos destacar os principais deles, que são:

  • baixo engajamento dos colaboradores;
  • desmotivação;
  • baixa produtividade;
  • conflitos de relacionamento;
  • níveis elevados de estresse;
  • absenteísmo e presenteísmo;
  • índices altos de turnover (a proporção de demissões e contratações em determinado período);
  • prejuízos para a organização.

Acima, falamos em “prejuízos”, e eles ocorrem de diversas maneiras. Só em demissões, contratações e técnicas de onboarding dos novos funcionários, a empresa perde em produtividade (com constantes desfalques nas equipes), custos associados à burocracia e no próprio ambiente desgastante.

É inegável, portanto, que é importante que você entenda os benefícios de um programa de bem-estar de funcionários. A negligência disso apenas afeta os resultados da empresa e também a sua reputação.

Descubra o que é bem-estar no trabalho

Ingressando agora no conceito de bem-estar, podemos considerar que ele é uma consequência do conjunto de medidas tomadas para promover equilíbrio, saúde e harmonia.

Como já estabelecemos em tópicos anteriores, são essas ações que ajudam a alimentar o engajamento, a motivação, a produtividade e graus cada vez melhores de satisfação dos colaboradores. Todos saem ganhando com esse tipo de investida, direta e indiretamente.

E engana-se que, para isso, necessita-se de investimentos elevados. Embora algumas ações prezem pelo direcionamento de recursos para a sua realização, outras são simples, rápidas e acessíveis. E os ganhos são múltiplos, como já discutimos.

Não se trata de uma despesa, então, mas de investimentos múltiplos nos seus funcionários. E, como todo bom investimento, os retornos são atrativos. Um simples reconhecimento pelo bom trabalho realizado e uma gestão de pessoas focada na compreensão e no trabalho colaborativo já são medidas válidas e efetivas.

Entenda os benefícios de um programa de bem-estar de funcionários

Quando o setor de RH e os gestores de cada setor unem-se para estabelecer um programa de bem-estar de funcionários, eles estão construindo uma marca sólida, no mercado, cuja mensagem é clara: as pessoas importam.

E, convenhamos: isso é um atrativo e tanto para qualquer profissional. É, inclusive um ponto determinante para começarmos a nossa lista para que você entenda os benefícios de um programa de bem-estar de funcionários!

Atração e retenção de talentos

Quando as organizações se preocupam genuinamente com a saúde dos seus profissionais, a reputação da marca se espalha pelo mercado. Como resultado, mais pessoas querem trabalhar ali.

E, aqueles que já trabalham, não querem perder essa posição privilegiada no mercado de trabalho. Um ciclo que pode se perpetuar na base de reciprocidade: a empresa investe nos seus ativos mais valiosos — as pessoas —, que devolvem na mesma proporção, gerando mais resultados e lucratividade.

Manutenção dos níveis de estresse

Existem muitos gatilhos estressantes, no dia a dia, e cada um influencia as pessoas de uma maneira distinta. Mas, em um ambiente de trabalho focado no respeito, na qualidade de vida e na saúde de todos, fica fácil evitá-los — tanto o surgimento quanto a proliferação deles.

Sem níveis alarmantes de estresse na rotina, as pessoas rendem mais, faltam menos ao trabalho e engajam mais com as metas e objetivos da organização.

Redução do absenteísmo e presenteísmo

O absenteísmo consiste na ausência do colaborador ao dia de trabalho. Já o presenteísmo é uma métrica na qual o profissional está presente, mas sua mente e atenção estão “em outro lugar”.

São índices relativamente parecidos, mas com características diferentes que impactam a empresa de maneira negativa, igualmente. Mas o enfoque no bem-estar faz com que as pessoas não associem os seus problemas com a rotina corporativa. 

Pelo contrário: elas podem enxergar, no dia de trabalho, um lugar de conforto e melhoria. Faz com que elas queiram estar ali, e isso faz toda a diferença.

Mais motivação e engajamento

Tratamos disso, brevemente, no primeiro tópico, mas vale reforçar isso para que você entenda os benefícios de um programa de bem-estar de funcionários: as pessoas vão se esforçar mais, compreender as metas e os desafios da organização e unirem-se para atingi-los e vencê-los.

E tudo porque a organização também está pensando no bem-estar deles. Novamente: é uma reciprocidade que funciona no ambiente corporativo, em sua maioria.

Menos riscos de doenças ocupacionais

Bem-estar também envolve segurança em múltiplas frentes. Inclusive, contra o surgimento de doenças ocupacionais. Condições insalubres de trabalho e ausência de ergonomia nos itens de escritório são dois fatores que podem levar às ocorrências de saúde e que, gradualmente, prejudicam tanto a empresa quanto a qualidade de vida dos seus profissionais.

Baixo índice de turnover

O turnover é uma métrica que mensura a média de demissões e contratações em um período de tempo analisado. Quando elevado, significa que a empresa não está retendo os seus colaboradores.

E isso, como já discutimos ao longo deste artigo, traduz-se em uma série de problemas, como:

  • gastos com rescisões;
  • gastos com novos processos de recrutamento e seleção;
  • aumento de carga de trabalho nas equipes desfalcadas — o que impacta na motivação geral e também na produtividade, reduzindo os resultados da empresa;
  • gastos com o treinamento dos recém-contratados.

Perceba, então, como essa economia pode ser ainda mais benéfica para a empresa porque, com a ausência de despesas, uma vez que você entenda os benefícios de um programa de bem-estar de funcionários o enfoque passa a ser o investimento nas pessoas. E isso traz, como vimos, resultados bons para a empresa.

Respeito e moral para toda a organização

Exploramos anteriormente a importância de um programa de bem-estar de funcionários e como isso impacta a percepção de marca. E não há nada melhor, para isso, do que o bom e velho marketing boca a boca, que consiste no espontâneo desejo de valorizar a empresa.

Quando os próprios funcionários defendem a marca, demonstram um senso de pertencimento e comentam com colegas a respeito, melhor é a reputação da empresa — que pouco se esforça para melhorar a sua reputação: isso acontece naturalmente.

Melhoria no clima organizacional

Outro ponto importante que se observa entre os benefícios de um programa de bem-estar de funcionários: a melhoria no clima organizacional, o que se reflete em dias menos estressantes e com um trabalho mais focado no crescimento coletivo, e não individual.

Aprenda a desenvolver um programa de bem-estar de funcionários

Agora que você já sabe quais são os benefícios de um programa de bem-estar de funcionários, vamos avaliar algumas das medidas mais eficientes para focar na saúde e qualidade de vida dos seus recursos humanos!

Crie uma cultura de respeito

Valorize os profissionais. Faça avaliações de desempenho, desenvolva treinamentos, dê feedbacks, ouça-os e abomine (bem como tenha uma política completa) qualquer tipo de assédio. 

Essa estrutura deve estar intrínseca ao DNA da empresa, refletindo-se em uma rotina inteiramente dedicada ao bem-estar coletivo. 

Planeje mais atividades colaborativas

Em vez de competitividade tóxica, por que não a colaboratividade? Explore alternativas que reforcem o espírito de equipe entre todos, podendo ser por meio de:

  • treinamentos;
  • dinâmicas em grupo;
  • gamificação.

Entre outras formas de agregar o valor do trabalho que estimule mais o processo criativo e que envolva a todos. 

Considere algumas melhorias no ambiente de trabalho

Invista em soluções que permitam aos colaboradores mais ergonomia, qualidade de vida e bem-estar no dia a dia. Com isso, elas trabalham sem sentirem dores, ao longo do dia, e conseguem performar melhor gradualmente. Sem falar que evita-as de evoluírem seus quadros de dores para algum tipo de condição de saúde que exija o afastamento delas.

Planeje campanhas para a prática de exercícios físicos

Que tal organizar um grupo de caminhada na sua empresa, oferecer aulas de ginástica laboral ou oferecer o aluguel de uma quadra de futebol society paga para que os colaboradores joguem semanalmente? Existem muitas maneiras de incentivar a prática de esportes ou atividades físicas leves que espantem o sedentarismo.

Dessa maneira, fica mais fácil garantir a satisfação dos colaboradores e promover o bem-estar a partir da manutenção da saúde delas. Simples — e eficiente — assim.

Tenha metas muito bem esclarecidas

Nada de metas absurdas, pressão por resultados com um elevado grau de assédio e estagnação profissional: um dos benefícios de um programa de bem-estar de funcionários consiste em trabalhar de maneira equilibrada o crescimento da empresa e também da qualidade de vida das pessoas envolvidas.

Além disso, foque na realização de um projeto que permita:

  • alinhamento dos benefícios corporativos com o perfil dos colaboradores;
  • avaliações de desempenho que explorem o desenvolvimento de cada profissional;
  • cultura de feedbacks;
  • plano de carreira.

Essa flexibilidade permite aproximar-se qualitativamente das necessidades e objetivos dos seus profissionais que, por sua vez, vão envolver-se mais com os objetivos da empresa. Sem pressão ou metas impossíveis de serem atingidas e que só frustram os colaboradores.

Cuide do bem-estar financeiro

Por fim, vale a pena considerar os projetos de bem-estar financeiro nas empresas. Afinal de contas, esse é um tipo de problema que nem ocorre dentro da empresa, propriamente, mas domina a atenção das pessoas.

Isso porque, quando endividadas, elas, se concentram menos, produzem abaixo do esperado e também ficam mais irritadiças e menos engajadas. Com o plano de bem-estar financeiro, a empresa demonstra preocupação e pode ser o diferencial em ajudar os seus profissionais a atravessarem esse período de crise financeira rapidamente.

Se quiser saber um pouco mais a respeito do assunto, temos um post que explica detalhadamente como você pode melhorar o bem-estar financeiro dos seus funcionários!

 

E, para complementar tudo o que vimos aqui, para que você entenda os benefícios de um programa de bem-estar de funcionários, aproveite para curtir a nossa página no Facebook e também para seguir-nos no Instagram, Twitter e LinkedIn! Por lá, você vai ficar por dentro de todas as nossas dicas e novidades em primeira mão!