profissional assertivo

Profissional assertivo: veja quais são as suas principais qualidades

Muito se diz, atualmente, sobre a importância em ter um profissional assertivo na equipe. Mas, na prática, o próprio conceito parece pouco esclarecido e a gestão se confunde em incentivar os colaboradores a assumirem um comportamento similar.

Ainda pior: os outros funcionários não sabem por onde seguir a fim de colher os benefícios em serem conhecidos como um tipo de profissional assertivo.

Para facilitar essa questão, preparamos um post completo, com 9 dicas sobre o assunto. Dessa maneira, fica fácil entender o que é assertividade, quais são os comportamentos e atitudes de um profissional assertivo, e a importância disso para o dia a dia corporativo. 

Veja a lista das dicas que preparamos:

  1. Avalie e reavalie seu comportamento no ambiente de trabalho;
  2. Solicite feedbacks;
  3. Conheça-se mais;
  4. Atenção ao tom de voz;
  5. Evite o sarcasmo;
  6. Sinceridade, não sincericídio;
  7.  Você não sabe nada;
  8. Aprenda a dizer não;
  9. Exponha suas necessidades.

Boa leitura!

O que é assertividade?

Embora muita gente associe, rapidamente, assertividade com acertos, podemos assegurar que isso não tem nada especificamente em comum com os conceitos de certo e errado.

Por sua vez, a definição básica de assertividade está atrelada a um caráter de asserção — que significa uma declaração ou afirmativa. Para as nossas práticas, atitudes e pensamentos, o mesmo pode ser considerado como uma postura que nos define nas mais diversas situações do dia a dia.

Comumente, trata-se de alguém cujas virtudes são bem definidas e explicitadas em seus comportamentos. E, no geral, com maturidade e transparência.

É diferente, por exemplo, de ser aquela pessoa que de tão sincera, mais arruma problemas do que inspira os outros. Esse é um caso diferente, mas vale a pena entender do que estamos falando, neste ponto especificamente. E, para isso, deixe salva para depois a leitura de nosso artigo sobre o sincericídio!

Como identificar um profissional assertivo na empresa?

Primeiramente, um esclarecimento complementar: o profissional assertivo é sincero, mas não desprovido de filtros. É decidido, mas não egoísta e, tampouco, arrogante.

A inteligência emocional é um dos pontos-chave para o discernimento desse tipo de profissional, que aprende a dosar as palavras e equilibrar os comportamentos para não ferir os outros com o seu jeito.

Talvez, você reconheça um profissional assertivo na sua própria empresa. Conhece alguém que, quando pede a palavra, é ouvido, mas que abre espaço para que outros exponham a sua opinião?

Consegue reconhecer as atitudes de um colega de trabalho que sabe como evitar conflitos, mas não se esconde de pontos divergentes? Que não busca aprovação dos outros por necessidade, mas com objetivos esclarecidos?

Pois então, essas são algumas atitudes bem comuns em um profissional assertivo, que podem ser complementadas com as seguintes:

  • equilíbrio emocional para diferenciar questões pessoais e profissionais;
  • imparcialidade para ouvir a todos, considerar cada opinião e formular uma opinião centrada e coletiva;
  • capacidade de opinar sem ofender e reconhecer, prontamente, caso ocorra um mal-entendido;
  • facilidade para opinar e não omitir-se;
  • ciência de discernimento do certo e errado, parabenizando quando um acontece, e pontuando quando o aspecto negativo é evidenciado;
  • tem empatia, educação e franqueza nas palavras e atitudes;
  • evita apontar o dedo acusatório sem um objetivo esclarecedor da situação;
  • assume a responsabilidade pelos erros.

Com essas características, apenas, já deve ter ficado claro a importância em ser um profissional assertivo, não é mesmo? Mas vale a pena conferir as dicas abaixo, porque vamos explorar melhor tais questões para que você ou um colega também se beneficie dessa mudança comportamental no ambiente de trabalho!

Como se tornar um profissional assertivo?

Agora que já conceituamos a ideia de um profissional assertivo, hora de colocar a teoria em execuções bem definidas para mudar o seu perfil e, assim, garantir mais destaque no seu ramo de atuação!

Confira, abaixo, as nossas dicas!

1. Avalie e reavalie seu comportamento no ambiente de trabalho

Suas atitudes são bem vistas pelos colegas? Seus gestores prestam atenção no que tem a dizer ou ignoram? Você esconde seus sentimentos (positivos ou negativos) e evita posicionar-se?

É sempre importante avaliar se o seu comportamento condiz com quem você é — ou deseja tornar-se — e com os valores tão explicitados de um profissional assertivo.

Isso vale, inclusive, para:

  • sua conduta;
  • o modo de observar;
  • os gestos ao dialogar;
  • a expressão facial em uma reunião ou conversa telefônica;
  • a maneira de abordar um conteúdo;
  • a representação de comportamentos que sejam não assertivos ou agressivos.

Esse tipo de pensamento pode, gradualmente, mudar o seu perfil profissional, mas a atenção faz-se elementar para isso.

2. Solicite feedbacks

Quem melhor do que os seus colegas e supervisores para definir se você é, ou não, um profissional assertivo?

Normalmente, o melhor momento para isso é a avaliação de desempenho realizada periodicamente. Mas toda hora pode ser uma boa oportunidade de reunir-se para saber o que as pessoas acham de suas atitudes e comportamentos recentes.

Outro ponto interessante, aqui: além de solicitar, mantenha uma postura solícita em conceder feedbacks caso alguém procure por um retorno. Afinal de contas, essa é uma via de duas mãos e mais pessoas podem aprender com as atitudes comuns de um profissional assertivo.

3. Conheça-se mais

Você sabe reconhecer o tipo de situação que te deixa desconfortável ou te afasta de sua zona de conforto?

Conhecer-se é uma maneira mais prática de compreender seus pontos fortes, de melhoria e também aqueles que mais aproximam ou afastam você do perfil de um profissional assertivo.

4. Atenção ao tom de voz

Não grite, não ofenda, não altere o tom de voz porque alguém não entendeu algo…

Entendeu como atitudes como as acima citadas podem espantar as pessoas e interferir na influência positiva que você causa nos outros?

Sempre que sentir o controle escapando dos seus comportamentos e atitudes, especialmente em contato com colegas, parceiros e clientes, respire e ressignifique a sua reação. É importante reconhecer, acima de tudo, essa mudança para aplicá-la no dia a dia.

5. Evite o sarcasmo

Pessoas sarcásticas denotam arrogância e/ou impaciência com a opinião alheia. Ou, ao menos, é o que pode acontecer se você não conhece profundamente o público com quem você está interagindo — e vice-versa.

Lembre-se que esse tipo de comportamento pode não ter tão a ver com um ambiente profissional — ou sequer reconhecido pelos seus interlocutores. E isso tende a gerar desentendimentos que seriam facilmente evitados, concorda?

Por isso, dê preferência à clareza, objetividade e transparência ao conversar com alguém por qualquer meio.

6. Sinceridade, não sincericídio

Reforçando o que já mencionamos anteriormente: sinceridade e franqueza fazem parte da rotina de um profissional assertivo, mas evite que isso se torne uma arma, e não uma ferramenta.

Um colega errou? Evite o julgamento, mas reforce o apontamento de maneira construtiva para que ele compreenda e faça melhor na próxima oportunidade — e sem minar a sua disposição para futuras tentativas.

Um feedback não ocorreu como você esperava? Pois então, não leve para o lado pessoal e extraia os elementos relevantes para que você faça um trabalho melhor. A sinceridade não é algo a se temer, mas existem maneiras de abordar que fazem toda a diferença — especialmente, de maneira construtiva.

7. Você não sabe nada

Por mais que você saiba muita coisa, assuma que é possível aprender algo novo e diferente todos os dias. Isso é o básico do profissional assertivo, já que ele vai se dispor a ouvir os outros, entender diferentes perspectivas além da própria e, acima de tudo, vai assumir quando suas intenções, objetivos e abordagens eram inferiores à ideia proposta por outra pessoa.

8. Aprenda a dizer não

“Não”. Três letrinhas que muitas pessoas apresentam dificuldade em vocalizar ou escrever em mensagens. No entanto, recusar algo não coloca você como vilão. É importante, apenas, ter estabelecido um motivo para a negativa.

É claro que não é tão simples assim. Há quem tenha reais dificuldades em dizer não, mas vale a pena começar a entender os motivos para isso e, especialmente, identificar quais resoluções teriam sido mais eficientes do que dizer, simplesmente, “sim” para algo que deveria ser uma recusa da sua parte.

9. Exponha suas necessidades

Por fim, ouça as pessoas, mas não permita-se esconder a sua opinião e necessidades. Reconhecê-las é um bom primeiro passo, mas aprenda também a transmiti-las para que elas sejam levadas em consideração, seja em uma reunião, avaliação de desempenho, negociação ou mesmo em uma simples conversa nos corredores da empresa.

E sabe por quê? A sua iniciativa ajuda a expor o quanto você tem algo relevante a dizer e pode contribuir com o desenvolvimento de algo. Comece com pequenas metas, mas apareça, gradualmente, para que as pessoas percebam que você é, sim, um profissional assertivo e em constante evolução.

Por que buscar a assertividade?

Agora que vimos os fatores em comum entre os profissionais assertivos, faltou explicitar os benefícios dessa prática.

Mas também entendemos que, com os apontamentos acima, fica mais fácil identificar as qualidades de ser um profissional assertivo no dia a dia, não é mesmo? Ainda assim, é necessário tornar a mensagem mais esclarecedora para que não restem dúvidas e você finalize esta leitura com uma mudança assertiva nos pensamentos e atitudes.

Veja, abaixo, os principais benefícios em tornar-se um profissional assertivo:

  • empresas inovadoras buscam profissionais assim. Pois eles têm mais capacidade analítica, estratégica e de gestão — não à toa, tendem a ser grandes líderes;
  • tais qualidades são elementares para a condução de boas negociações. Ainda que o resultado seja insatisfatório, as atitudes de um profissional assertivo podem ser reconhecidas pelas pessoas do outro lado da mesa, conferindo um respaldo maior para as próximas conversas;
  • são pessoas que gostam de resolver — e costumeiramente resolvem — problemas;
  • o profissional assertivo também se sente mais e mais à vontade para lidar com novas situações. Adversidades, inclusive;
  • a resiliência começa a crescer como algo inerente ao seu comportamento e atitudes.

 

Viu como ser um profissional assertivo pode fazer diferença não só no seu dia a dia, mas em todo o desenvolvimento da sua carreira? Agora, que tal dar um passo certo nessa direção e começar a mudança hoje mesmo? Para isso, compartilhe este post nas suas redes sociais e já marque os colegas que também vão se beneficiar das dicas contidas neste artigo!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.