principais causas do turnover

Principais causas do turnover: aprenda quais são e como evitá-las

Muitas pessoas avaliam que o ciclo de um profissional na empresa é natural, e todos eles têm começo, meio e fim. E isso é verdade, mas a velocidade com a qual esse ciclo se completa tem que ser analisada.

Com isso, é fundamental que entendamos quais são as principais causas do turnover.

Pois nem sempre esse ciclo cumpriu todas as etapas previstas — ou foi demasiado rápido ou interrompido por algum motivo que poderia ter sido evitado. Sem falar que as demissões constantes apenas impactam negativamente a organização.

É justamente sobre isso que vamos discorrer ao longo deste post! Nos tópicos abaixo, vamos revelar quais são as principais causas do turnover e o que pode ser feito, caso a caso, para controlar as demissões precipitadas na sua organização!

O que é turnover?

Essa é uma das métricas mais importantes para o monitoramento da satisfação de seus colaboradores. Afinal de contas, ela corresponde à taxa de rotatividade dos funcionários de uma empresa.

Assim, é possível analisar quantas pessoas se demitiram (ou foram demitidas) e contratadas em determinado período. E isso é de grande relevância para as empresas por dois motivos principais:

  • aponta que existe algo a ser analisado para motivar tantos desligamentos em pouco tempo;
  • escancara um rombo financeiro em decorrência desses processos continuamente realizados.

Afinal, não é segredo para ninguém que as demissões geram custos múltiplos às empresas. Pontos negativos que vão desde as rescisões e custos com novas contratações e passam também pela baixa produtividade e elevado nível de estresse enquanto as equipes permanecem desfalcadas ao longo desse tempo.

Contudo, vale analisar que as causas do turnover — e o turnover em si — são naturais. Assim como o ciclo de um colaborador se encerra, em algum momento, o turnover permanece em oscilação. 

Acontece que é importante manter esse índice baixo — muitos apontam que a média de 10% ao ano, um pouco menos de 1% ao mês — para que a sua empresa não passe a direcionar recursos para investimentos e estratégias diversas apenas para cuidar dessas despesas com rescisões, contratações, treinamentos e outras questões direta e indiretamente associadas.

Quais são as principais causas de turnover?

Como destacamos, não adianta observar com impassividade as demissões acumularem-se, mês após mês, na sua empresa. É fundamental que os seus profissionais de RH entendam a origem a fim de trabalhar de maneira similar a um vazamento: além de um balde sobre a goteira, você identifica e estanca o problema.

 Para ajudar, reunimos, a seguir, as 8 principais causas do turnover para ficar de olho no dia a dia!

1. Metas impossíveis

Muitas vezes, os gestores querem impressionar seus superiores ou sequer calculam a possibilidade de atingir determinadas metas, mas eles determinam mesmo assim.

Além de frustrar os profissionais, que já sabem ser impossível atingi-las, eles são pressionados a darem o melhor de si. Em curtíssimo prazo isso pode levá-los à exaustão. E quando torna-se recorrente, não é difícil de imaginar que muitos vão procurar por oportunidades profissionais menos agressivas em outro lugar.

Lembre-se que a pressão pode existir, bem como as metas elevadas, mas sem planejamento isso se reflete em uma gestão desorganizada que só tende a desmotivar os seus profissionais. 

2. Tratamento diferenciado de gestores

Quando a liderança da empresa privilegia alguns colaboradores, em detrimento de outros, problemas podem acontecer no dia a dia. Afinal de contas, por mais que esforcem-se, a gestão parece ter o hábito de celebrar, estimular e orientar apenas uns e outros.

Quem sentir-se preterido pode recorrer à demissão, após determinado período, e o mesmo pode ocorrer se não houver uma ação de retratação desse episódio. É fundamental que os líderes saibam lidar com seus funcionários e sejam imparciais e colaborativos. Só assim, uma equipe coesa e igualmente motivada pode ser desenvolvida gradualmente.

3. Folha de pagamento muito abaixo do mercado

É inegável que o salário é uma das questões que mais motivam as pessoas. É proporcional, também, a falta de motivação das pessoas em trabalhar nas empresas que praticam valores muito abaixo da média do mercado. O mesmo vale, inclusive, para os benefícios corporativos.

Quando esses valores são incompatíveis e as exigências e responsabilidades aumentam desproporcionalmente, funcionários começam a faltar (absenteísmo) ou comparecem ao dia de trabalho, mas deixam de engajar e participar ativamente de suas atividades (presenteísmo).

Vale a pena sempre ficar de olho na média salarial de sua região e ramo de atuação, para compor uma folha de pagamento mais justa e que estimule os colaboradores a produzirem resultados melhores. É uma troca.

4. Estresse financeiro

Uma das mais recentes causas do turnover identificadas. Ela ocorre quando as pessoas acumulam dívidas e sentem-se desorientadas sobre uma saída dessa situação.

Como resultado, as pessoas desenvolvem muitos sintomas similares ao estresse, como:

  • impaciência;
  • desatenção;
  • desmotivação;
  • irritabilidade;
  • baixa produtividade;
  • fadiga;
  • dificuldade de concentração.

Nesses casos não é comum o funcionário se demitir, mas sim a empresa demiti-lo. Para se diferenciar, empresas que identificam funcionários que sofrem de estresse financeiro, podem ajudar seus colaboradores oferecendo ajuda e estabelecendo um planejamento para ajudar na recuperação do seu talento. 

Temos um post que explica exatamente os benefícios dessa prática e, se quiser saber mais a respeito, confira nosso artigo sobre os benefícios de um programa de bem-estar financeiro na empresa!

5. Problemas na cultura organizacional da empresa

Ambientes tóxicos que negligenciam (ou até estimulam, indiretamente) diferentes tipos de assédios podem ser uma das principais causas do turnover. Afinal de contas, assim como a pressão que citamos anteriormente, um local de trabalho assim é, no mínimo, desestimulante.

Se não há resolução e os conflitos com a gestão e outros colegas de trabalho tornam-se comuns, a única solução que as pessoas encontram é a saída da empresa, buscando novos ares em outro lugar.

6. Falta de um plano de carreira

Muitas vezes, a estagnação na carreira motiva as pessoas a buscarem oportunidades em outros locais. Dessa maneira, vale a pena focar na construção de um plano de carreira para evitar essa perspectiva limitante no desenvolvimento profissional dos seus funcionários.

É uma medida simples, eficaz e que oferece um panorama do que é necessário para os colaboradores crescerem internamente. E, acredite, é um excelente meio de atrair e reter os talentos na sua empresa!

7. Perfis incompatíveis com a empresa

Quando não há um bom trabalho de recrutamento e seleção ou mesmo sequer um perfil específico desenhado para cada cargo na empresa, pode acontecer de a pessoa selecionada não ter o perfil adequado para aquela cultura e atividades, até.

O problema é que isso é percebido tarde, quando a pessoa já está enfrentando as dificuldades comuns dessa incompatibilidade. E, se não há interesse em ceder para que ambas as expectativas alinhem-se, esse fator torna-se mais uma das causas do turnover a serem analisadas na sua empresa.

8. Problemas na comunicação interna

Empresas que não comunicam-se com os funcionários têm mais dificuldades para engajá-los, motivá-los e criar um alinhamento em todas as frentes possíveis.

Por isso, o investimento em comunicação interna é tão relevante. Além de estabelecer um canal no qual ideias, críticas e sugestões são bem-vindas, serve também para que todos fiquem a par do momento da organização. E isso pode fazer toda a diferença para assegurar os seus talentos motivados. 

Como reduzir o turnover na empresa?

Agora que já vimos quais são as principais causas do turnover, vamos explorar brevemente algumas outras soluções — além das já vistas nos tópicos anteriores — para reduzir a taxa de turnover e manter os seus funcionários continuamente motivados. São elas:

  • transforme o processo de seleção, caso seja identificada como uma das causas do turnover. Alinhe-o ao DNA da empresa e crie padrões de contratação para cada cargo, estabelecendo um perfil para cada;
  • estabeleça uma política de benefícios que seja competitiva e atraente — além de alinhada ao perfil médio dos seus funcionários. A flexibilidade pode agregar bastante para isso;
  • crie diferenciais que contribuam com uma jornada de trabalho flexíveltalvez, até mesmo com alguns dias de home office para os funcionários;
  • treine e capacite os colaboradores periodicamente. E também invista em avaliações de desempenho para que eles permaneçam motivados em desenvolverem-se;
  • integre mais os colaboradores por meio de happy hours e eventos de integração, entre outros;
  • reconheça não apenas os talentos da empresa, mas os esforços e as conquistas individuais e coletivas;
  • desenvolva os líderes da empresa para que sejam exemplos de inspiração para os funcionários.

Pois agora que você já sabe quais são as causas do turnover — as principais delas, ao menos — e tem em mãos algumas boas ideias para reduzir esse índice na sua empresa, é hora de dar um passo além: curta a nossa página no Facebook e siga a gente no Instagram, Twitter e LinkedIn! Por lá, sempre tem alguma dica e novidade que podem complementar os conhecimentos que você adquiriu ao longo desta leitura. 

Nos vemos lá!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.