Inscreva-se

Conheça as principais causas de turnover nas empresas!
Estratégia

Conheça as principais causas de turnover nas empresas!

O turnover é o índice de rotatividade de profissionais em uma empresa. Quando acontece frequentemente, é fundamental que as empresas quais são as principais causas de turnover para entender como reduzi-lo.

Afinal de contas, toda demissão pode demandar altos custos, sem falar nas eventuais contratações e encargos com integração e treinamento desses novos colaboradores.

As principais causas do turnover são:

  • Desgaste físico e psicológico dos funcionários;
  • Tratamento diferenciado;
  • Cultura organizacional tóxica;
  • Conflitos com a gestão;
  • Falta de oportunidades para o crescimento profissional;
  • Falta de reconhecimento pelo trabalho realizado;

Daí que vem a nossa pergunta: você sabe quais são as principais causas de turnover dentro da sua empresa? Aprenda aqui, conosco, e descubra como prevenir-se contra elas!

 

O que é o turnover?

Às vezes, a empresa não lida bem com a gestão de conflitos. Em outras situações, a insatisfação dos colaboradores tem se traduzido em seguidas demissões. E isso tudo é mais prejudicial do que se imagina.

O turnover, quando não monitorado, é uma bomba-relógio para o RH da empresa e também para o orçamento geral da organização. Não à toa, ele é tido como um termômetro da saúde organizacional do local.

Esse exercício começa quando os profissionais do RH identificam as principais causas de turnover e aprendem a calculá-lo para avaliar o quanto a empresa está em risco com isso.

Recomendamos que você baixe essa planilha gratuita. Nela você calculará o turnover da sua empresa facilmente! Responda o formulário e receba:


Quais são as principais causas de turnover?

Podemos considerar que o índice elevado de turnover não é uma causa. É a consequência de um ou mais situações que levam à sua execução. Vamos descobrir quais são?

 

Desgaste físico e psicológico dos funcionários

Produtividade. Esse é o lema de muitos gestores que visam exclusivamente os resultados ascendentes. O problema é o custo desse aumento de trabalho.

Para muitos colaboradores, trata-se de um aumento exponencial de responsabilidades e atividades — o suficiente para deixá-los estressados, frustrados e pouco realizados.

Por isso, de nada adianta expor os profissionais a condições perigosas de trabalho sem o menor planejamento. É importante avaliar o quanto o aumento de produtividade pode ser feito isoladamente e quando o recrutamento externo ou interno é necessário.

 

Tratamento diferenciado

Quando um dos colaboradores da equipe recebe tratamento diferenciado, é comum que os outros profissionais fiquem desmotivados.

Principalmente, quando está claro que ninguém tem chances de se desenvolver internamente, a não ser que essa pessoa “protegida” seja promovida ou saia antes da empresa.

O tratamento diferenciado é um problema de gestão, muitas vezes, influenciado por uma liderança pouco democrática. E isso é combatido por meio de avaliações e treinamentos.

 

Cultura organizacional tóxica

Uma cultura organizacional bem definida tende a ser, por si só, uma importante ação motivacional interna. O problema é quando a gestão pouco segue os seus preceitos.

Resultado: a toxicidade do ambiente se configura em uma das principais causas de turnover, já que os profissionais insatisfeitos vão ao mercado em busca de novas oportunidades.

 

Conflitos com a gestão

Além da cultura organizacional, o comportamento e atitudes de um líder tóxico também estabelecem um padrão entre as principais causas de turnover.

É preciso que o RH compreenda a origem desses conflitos. A partir disso, há como verificar se a “culpa” é do líder da equipe ou apenas uma situação isolada com um ou outro colaborador.

Convém discutir também o processo de admissão da empresa. Quando falta planejamento, os gestores recebem profissionais pouco alinhados ao perfil da vaga em questão. E, com o tempo, isso pode evoluir para conflitos que tornam o ambiente insustentável.

 

Falta de oportunidades para o crescimento profissional

Há um plano de cargos e salários na sua empresa? Pois saiba que essa questão tende a reduzir uma das principais causas de turnover nas organizações.

Algo que se explica facilmente pela perspectiva que esse projeto cria nos colaboradores. Do contrário, por qual motivos eles vão batalhar arduamente? Sendo que não há uma possibilidade em aberto de eles se desenvolverem internamente?

 

Falta de reconhecimento pelo trabalho realizado

Sem avaliações periódicas e um esforço da gestão — ou mesmo do RH — em reconhecer o esforço dos colaboradores, a rotina impera na empresa.

Consequentemente, a insatisfação se torna comum entre os corredores. Falta perspectiva, vontade ou mesmo um pouco mais de voluntarismo dos profissionais.

E é aí que o RH tem parte ativa na mudança desse cenário. Um investimento em treinamento, avaliações, planos de desenvolvimento de carreira ou mesmo gratificações ocasionais já contribuem positivamente para a redução desse tipo de problema.

 

Quando o índice de turnover é um problema?

Agora que já vimos as principais causas de turnover é hora de avaliar o quanto esse índice se torna preocupante.

Em geral, especialistas do mercado apontam que a média aceitável é de 5% — e isso vale tanto para um geral do índice de turnover quanto em decorrência de causas específicas.

Ou seja: ter em mente essa média é um bom norteamento para prevenir-se contra eventuais índices elevados.

Além disso, qualquer oscilação nesse valor já é motivo para que a gestão e o RH se reúnam a fim de identificar os motivos pelo aumento nesse número e as ações para reduzi-lo.

 

Quais são os problemas do turnover elevado na empresa?

Se a média do índice de turnover atingiu picos assustadores, é possível que a sua empresa esteja passando por maus bocados. E sem saber quais são as origens disso.

Isso porque as principais causas do turnover geram problemas que — direta ou indiretamente — impactam na sua rotina. E, principalmente, nos planos de desenvolvimento.

Abaixo, listamos alguns desses problemas:

 

Problemas do turnover:

  • aumento de gastos com rescisões contratuais, contratações, treinamentos e integração;
  • perda de talentos internos que poderiam contribuir mais com o crescimento da empresa;
  • redução na produtividade. Tendo em vista que os profissionais desligados da empresa levam, consigo, toda a expertise e integração adquiridas durante seu tempo ali;
  • networking impactado, uma vez que uma empresa com altos índices de turnover pode ficar “manchada” no seu meio de atuação;
  • falta de verba para novos investimentos — seja na contratação de profissionais ou na aquisição de novas tecnologias, já que essa verba foi usada para remediar o turnover.

 

As soluções para esses eventuais problemas em decorrência das principais causas de turnover já foram expostas. Mas, vale o reforço: é importante uma integração íntima entre os gestores e o setor de RH.

A qualificação contínua dos profissionais, a atenção no desenvolvimento de talentos externos e um rápido e eficiente plano prático de gestão de conflitos estão entre as soluções.

Isso, aliado ao cuidado em lapidar os profissionais da empresa são as partes elementares que sua empresa necessita para que o turnover não assuma o controle da rotina.

 

Agora que você já conhece as principais causas de turnover e como minimizá-las, gostaríamos de saber se você já assinou a nossa newsletter? Com isso, você vai receber, em primeira mão, muitas outras dicas e novidades para qualificar cada vez mais o RH onde você trabalha.

Para isso, basta preencher o seu nome e endereço de e-mail no canto inferior direito da página inicial do nosso blog!

Related posts

Deixe uma resposta

Required fields are marked *