pressão financeira no ambiente de trabalho

Pressão financeira no ambiente de trabalho: conheça os efeitos nocivos

A pressão financeira no ambiente de trabalho é toda a carga negativa que acompanha o indivíduo, no dia a dia, e impede-o de realizar o seu trabalho com qualidade. Assim, interfere também na produtividade e nos lucros da empresa, sendo importante identificar alternativas para solucionar o problema.

 

A pressão financeira no ambiente de trabalho deve ser analisada de perto pelos profissionais de RH, sabia? E não estamos falando, apenas, de um diferencial para aumentar a qualidade de vida dos colaboradores.

Hoje em dia, esse problema — que acontece fora do expediente — tende a vir em peso para a rotina corporativa, já que as dívidas não saem da cabeça dos profissionais.

O resultado disso é desastroso em múltiplos níveis. E, neste post, vamos explicar um pouco mais os efeitos negativos da pressão financeira no ambiente de trabalho para, em seguida, destacar o que o RH pode fazer para identificar essas situações e ações para revertê-las. Confira!

 

As consequências da pressão financeira no ambiente de trabalho

Em um país com 63 milhões de pessoas endividadas, não é preciso esforçar-se muito para entender o quanto o estresse financeiro impacta as nossas vidas.

Se, por um lado, as dívidas acumuladas estagnam a vida das pessoas, por outro elas convivem constantemente com as limitações impostas por esse problema.

Como resultado, tudo aquilo que acompanha-a chega, também, ao local de trabalho. Aflições, irritações, angústias e todo tipo de emoção negativa misturada, e que entra em colisão com a atribulada rotina profissional.

Isso sem falar em outros tipos de pressão que as pessoas são colocadas à prova corriqueiramente, como:

  • pressão de tempo, que é aquela sobrecarga de atividades em um curto intervalo, prejudicando a boa execução do serviço;
  • autoexigência, que é a cobrança por fazer mais, em menos tempo. Até mesmo porque a pressão financeira no ambiente de trabalho motiva o colaborador a buscar alternativas imediatas para sair dessa situação;
  • pressão psicológica, muitas vezes impostas por colegas e gestores.

No caldeirão de pensamentos conflitantes, o profissional pode se sentir mais e mais acuado, convertendo-se em uma série de ações prejudiciais — para si e para a empresa.

 

Os impactos na saúde física e psicológica

Já consegue ter uma boa perspectiva do quanto a pressão financeira no ambiente de trabalho impacta na rotina de um profissional?

Para garantir que você compreenda, abaixo nós vamos destacar alguns dos efeitos que mais incomodam uma pessoa tomada pelo estresse financeiro:

  • baixa produtividade, já que os problemas afetam a concentração e o foco do profissional;
  • conflitos internos, em decorrência da irritabilidade tão presente;
  • desmotivação e falta de engajamento;
  • custos com medicamentos e planos de saúde aumentam porque a depressão, a ansiedade e até mesmo os sintomas físicos decorrentes do estresse fazem parte da rotina da pessoa.

Agora, sabe o quanto isso afeta negativamente a empresa? De muitas maneiras!

Um exemplo: um profissional envolto em dificuldades, como as citadas acima, corre sério risco de ser demitido. Consequentemente, o índice de turnover da empresa aumenta, e também os custos com rescisões, contratações e treinamentos, entre outros.

 

Os gatilhos para o estresse financeiro

Vale destacar, ainda, que a pressão financeira no ambiente de trabalho pode ser motivada não apenas devido às dívidas, mas também por outros agentes.

Alguns, inclusive, que têm início ao longo da própria rotina profissional, como as situações ilustradas abaixo:

  • a busca pelo sucesso — incentivo para muitos — pode ser um fator causador de problemas financeiros, já que a pessoa não controla os impulsos de compra e não tem um planejamento financeiro;
  • o medo de perder o emprego também aflora o estresse financeiro. Especialmente, em áreas instáveis, quando já existem conflitos não resolvidos na empresa;
  • medo de envelhecer sem qualidade de vida, que culmina em um planejamento financeiro falho, focando em uma aposentadoria mais segura;
  • o padrão de vida, que faz muitos brasileiros temerem a falha na busca pelo sucesso financeiro.

Ou seja: são muitos fatores que, direta ou indiretamente, convidam a pressão financeira no ambiente de trabalho. O que, como vimos, é uma situação prejudicial para todos os envolvidos. Sobra até para quem não tem nada a ver com o problema.

Portanto, retomamos o que havíamos mencionado: a preocupação do RH, com esse tipo de problema, não deve ser um opcional, mas uma necessidade que tem tudo para gerar bons resultados interna e externamente.

 

Dicas para controlar a pressão financeira no ambiente de trabalho

A princípio, pode parecer invasivo e sem resolução o planejamento de estratégias para acabar com a pressão financeira no ambiente de trabalho.

Só que esse tipo de trabalho já tem sido aplicado, no Brasil e em outros países, com efeitos de grande impacto positivo! Por isso, convém atentar-se a algumas delas e verificar a possibilidade de personalizá-las de acordo com as necessidades (individuais e coletivas) da sua empresa. São elas:

 

1. Adiantamento salarial

O profissional está com os prazos para vencer? A empresa pode ser mais flexível e evitar que seu quadro de funcionários permaneça refém dos vencimentos dos boletos e do uso de cheques especiais para compras emergenciais.

Leia mais sobre o adiantamento salarial >> Adiantamento salarial: por que adotar essa estratégia na empresa?

 

2. Pagamento diário

O modelo é relativamente novo — e muito comum entre os serviços de transporte privado, como o Uber —, mas tem tudo para deixar de ser uma simples tendência.

É um modelo ainda mais flexível do que o anteriormente citado, já que o colaborador passa a ter acesso ao seu ordenado assim que finalizado o expediente. Assim, ele pode montar o seu próprio planejamento financeiro, de acordo com os seus objetivos e necessidades.

 

3. Desenvolvimento de programas de bem-estar financeiro

Orientações, palestras, workshops, consultoria, gamificação… Tudo aquilo que pode ajudar os colaboradores a tomarem decisões mais assertivas, quanto ao planejamento financeiro deles, serve como alternativa para combater a pressão financeira no ambiente de trabalho.

Entenda como desenvolver um programa de bem-estar financeiro >> Pare de ignorar o bem-estar financeiro de seus funcionários!

 

4. Eventos de coaching financeiro

Complementarmente ao tópico anterior, muitas empresas têm investido em eventos de coaching financeiro para agregar mais à educação financeira dos seus profissionais.

Como resultado, eles passam a identificar novas soluções para acabar com o estresse financeiro — ainda que em médio ou longo prazo — e recuperar todo o fôlego, motivação e engajamento para crescer profissionalmente.

 

5. Plano de carreira

Por fim, uma medida que a empresa pode adotar para causar a motivação imediata dos profissionais é a confecção de um plano de carreira completo.

Afinal de contas, muitos profissionais buscam novos cargos, em outras empresas, porque o aumento salarial parece a saída mais óbvia para fugir do estresse financeiro.

Daí, com a construção de um plano de carreira, eles voltam a focar suas atenções no desenvolvimento profissional, já que eles podem ascender na empresa e resolver, gradualmente, a pressão financeira no ambiente de trabalho.

Aqui explicamos como montar um modelo de plano de carreira completo >> Modelo de plano de carreira: aprenda a fazer o ideal para sua empresa.

 

Deu para perceber como a empresa pode ser o grande ponto de equilíbrio entre a vida pessoal e profissional dos seus recursos humanos?

Então, aproveite para compartilhar este post nas suas redes sociais, e marque os colegas de sua equipe que também têm considerado alternativas para erradicar a pressão financeira no ambiente de trabalho!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.