pressão financeira dos funcionários prejudica empresa

Pressão financeira dos funcionários prejudica empresa: entenda os motivos

A pressão financeira dos funcionários prejudica empresa porque se trata de uma questão que acompanha os indivíduos ao longo de suas rotinas. Isso os distrai na realização de suas atividades, prejudica a produtividade e pode acarretar em custos com demissões precipitadas. Duplamente prejudicial para a empresa, portanto.

 

Independentemente do setor de atuação da sua empresa, sem a motivação e o engajamento dos colaboradores, a própria relação com os consumidores é prejudicada.

Isso porque a insatisfação se reflete no atendimento, nas técnicas de vendas ou mesmo na manutenção dos serviços que tendem a ser os diferenciais da sua marca.

E, muitas vezes, os gestores e o RH podem nem reparar que o problema não é interno, mas vem de fora. Afinal de contas, a pressão financeira dos funcionários prejudica empresa.

Neste post, vamos entender como funciona essa relação para que você consiga diagnosticar o problema e contorná-lo sem que tome decisões precipitadas e envolta em prejuízos para a empresa. Confira!

 

Um problema chamado estresse financeiro

Ainda pouco difundido no país, o estresse financeiro tem se tornado uma frequente na baixa motivação, na irritabilidade e nos atos de demissão motivados pela empresa.

E, como sabemos, as demissões acarretam uma série de custos para a empresa. E, ao entender como a pressão financeira dos funcionários prejudica empresa, você pode converter o que seria um prejuízo em investimentos relevantes para o seu negócio.

É só observar que, em recente pesquisa da Gallup, a satisfação dos colaboradores que recebem por hora é maior do que aquela acumulada pelos profissionais contratados pelo modelo tradicional.

Além disso, o mesmo estudo identificou algumas relações entre a produtividade e a saúde dos colaboradores, e as dificuldades financeiras enfrentadas pelos indivíduos.

Por sua vez, quando uma atenção maior foi dada a essa questão — como a aplicação de programas de bem-estar financeiro —, não só a produtividade aumentou como se observou que os profissionais estavam mais entusiasmados, comprometidos e produtivos. Em suma: mais felizes.

>> Nesse livro digital explicamos melhor como o  bem-estar financeiro pode trazer grandes resultados para a sua empresa: clique aqui e acesse!

Vamos ver, em detalhes, como a pressão financeira dos funcionários prejudica a empresa!

 

Aumento da distração no dia a dia

É comum que as pessoas se distraiam, com as suas responsabilidades, tendo tantas frustrações e preocupações em casa, como o endividamento financeiro.

Além disso, quando elas têm horários de trabalho pouco flexíveis, acabam por tentar lidar com a situação durante o expediente. Resultado: não realizam as suas tarefas e, tampouco, conseguem resolver a questão financeira.

 

Absenteísmo

Outro ponto em que a pressão financeira dos funcionários prejudica a empresa é por meio do absenteísmo. Isso acontece em decorrência de quadros acumulados de:

  • ansiedade;
  • irritabilidade;
  • fadiga;
  • insônia.

Ou, ainda, quando eles precisam sair mais cedo — ou chegar mais tarde — para resolver algum problema relacionado (direta ou indiretamente) ao estresse financeiro.

Para a empresa, isso gera mais custos, menos produtividade e uma série de obstáculos para o seu desenvolvimento.

 

Aumento no turnover

O índice de rotatividade (turnover) é, por fim, outro grande problema que mostra o quanto a pressão financeira dos funcionários prejudica a empresa.

Em primeiro lugar, porque as demissões não-planejadas, em si, já são enormes prejuízos para a empresa, que tem que arcar com as despesas do processo, além dos investimentos em contratações, treinamento e integrações dos recém-contratados.

Vale destacar, ainda, que esse período de transição reduz a produtividade e aumenta a carga de trabalho dos colaboradores com membros a menos na equipe.

Portanto, se a pressão financeira dos funcionários prejudica a empresa, a demissão precipitada impacta ainda mais negativamente.

É importante trabalhar o que tem causado o problema, e não as consequências. É por isso que os programas de bem-estar financeiro têm crescido exponencialmente no meio corporativo.

 

Na sua empresa, como essa questão é trabalhada? Já foi identificado que a pressão financeira dos funcionários prejudica a empresa ou esse aspecto ainda não foi discutido internamente? Compartilhe as suas experiências conosco, no campo de comentários deste post!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.