Poupar aos 40 anos

Poupar aos 40 anos: saiba os passos para começar agora!

Planejamento financeiro: aí estão duas palavras que muitos brasileiros se recusam a conciliar com as suas despesas e renda mensal. Como resultado, sobra pouco dinheiro para liquidar as contas e também para pensar em um futuro mais tranquilo e financeiramente estável.

Saiba, entretanto, que nunca é tarde para começar. Hoje em dia, muitos começam a poupar aos 40 anos, mostrando que a idade é relativa se você tem objetivos bem definidos para a sua vida!

Quer ver só? Nos tópicos abaixo vamos discutir algumas questões que têm tudo a ver com a estratégia de poupar aos 40 anos e construir um patrimônio sólido para aposentar-se com um estilo de vida muito mais imune a imprevistos e crises! Veja só o que trataremos neste artigo:

  • É tarde para começar a poupar aos 40 anos?;
  • Como saber quanto poupar?;
  • Por onde começar a poupar aos 40 anos?

Boa leitura!

É tarde para começar a poupar aos 40 anos?

Não! A resposta, pura e simples, é essa. Nunca é tarde, na verdade, para dar aquele primeiro passo rumo à economia doméstica e à construção de um patrimônio financeiro sólido.

Especialmente, por conta de um fator indiretamente relacionado: a expectativa de vida do brasileiro tem aumentado gradualmente. Hoje, ela é de 72,8 anos, para os homens, e de 79,9 anos para as mulheres.

Em média, portanto, chegar aos 40 anos de idade implica estar na metade — ou um pouco a mais disso — de sua vida. Muito para fazer, experimentar e descobrir nas décadas seguintes que ainda aguardam você, no futuro. O que apenas reforça a importância em começar a economizar. Se for com 20, 30 ou 40 anos, só depende de você. Só existe uma certeza, qualquer hora é uma boa hora para poupar.

Como saber quanto poupar?

Essa questão é mais complexa, mas tem tudo a ver com os seus hábitos e estilo de vida. Se você deseja uma renda média elevada — digamos, R$ 5 mil por mês — é fundamental saber quando você vai se aposentar (e quanto vai receber, em média) e quanto você consegue poupar mensalmente, a partir dos 40 anos, para ter o valor desejado para o futuro.

Ou, ainda, você simplesmente pode querer poupar aos 40 anos para realizar um sonho antigo, como uma viagem longa ao redor do mundo, a aquisição de um imóvel ou apenas para deixar a sua família com uma reserva financeira robusta.

O primeiro passo, portanto, consiste em saber o motivo de sua economia doméstica e o cálculo de quanto você pretende direcionar, periodicamente, à sua aplicação de investimento favorita.

Por falar nisso, saber quais investimentos têm tudo a ver com os seus desejos é algo elementar para valorizar os seus recursos continuamente. Para isso, aproveite para dar uma conferida em nosso artigo sobre os diversos tipos de investimentos do mercado, assim que finalizar esta leitura!

Por onde começar a poupar aos 40 anos?

Não há como negar: o controle financeiro é o norte que você deve seguir a todo instante para começar a poupar aos 40 anos. Portanto, saiba exatamente qual é a sua renda mensal e, também, todas as despesas envolvidas ao longo do mesmo período.

Para ajudar, uma planilha de gastos pode fazer toda a diferença para você antecipar eventuais desperdícios e gastos supérfluos — além de ajudar a manter pleno controle de suas despesas e adquirir mais disciplina.

Só que não para por aí: por meio desse diagnóstico de sua situação financeira você deve considerar qualquer tipo de pendência. Por exemplo: contas inadimplentes, financiamentos, empréstimos… Isso tudo entra na conta porque são números que interferem tanto no seu orçamento quanto no planejamento de economizar mês após mês.

Isso não impede, é claro, que você comece poupar aos 40 anos mesmo com dívidas ativas. A diferença é que a recomendação urgente consiste em quitar essas pendências. Se você conseguir arcar com tais despesas e, ainda assim, economizar: ainda melhor!

Vamos ver quais outros aspectos são relevantes, nesse sentido, uma vez que já entendemos o princípio básico para começar a economizar estrategicamente!

Entenda o motivo para poupar aos 40 anos

Lembre-se de que um objetivo define melhor as suas prioridades e também os prazos para alcançar suas metas. 

Por exemplo: se a sua intenção é comprar um bem — como imóvel ou automóvel —, você pode calcular antecipadamente os custos associados e saber, precisamente, o quanto você deve poupar (e por quanto tempo) a fim de chegar à meta sem grandes imprevistos.

Para uma aposentadoria mais tranquila, você deve considerar o seu padrão de vida e aquele que você deseja ter ao aposentar-se. Por exemplo: caso você tenha 40 anos e planeje encerrar sua carreira aos 65 anos, você tem que ponderar a média de renda que pretende ter e identificar o valor mensal que você conseguirá poupar, periodicamente, para chegar à idade da aposentadoria com o valor cobiçado já devidamente rendendo em sua aplicação de investimento.

Independentemente do motivo, estabeleça um ou mais objetivos. Isso facilita a busca pelas metas e gera estímulos múltiplos para você manter-se na linha e com muita disciplina financeira.

Crie uma reserva de emergência

Antes de considerar apenas os valores para o futuro, pense que é importante precaver-se contra imprevistos. Por exemplo: a crise causada pela COVID-19 tem gerado um impacto econômico forte na renda das pessoas. Com a reserva de emergência, você evita problemas maiores.

Portanto, sempre direcione um pouco dos seus recursos para a construção dessa reserva financeira. Por menor que seja, o acúmulo do rendimento pode estabelecer uma solidez e segurança para você e sua família, caso gastos imprevistos e emergenciais sejam necessários.

Encontre a melhor alternativa de investimento para você

Ciente dos objetivos e da quantia que será direcionada ao ato de poupar, mensalmente, é hora de entender o que fazer com o dinheiro. 

Para isso, aprofunde-se no assunto de investimentos do mercado financeiro. Existem muitas modalidades, com características únicas e mais apropriadas para os mais diversos fins. 

Recentemente, fizemos um post completíssimo sobre o assunto — especialmente, para quem não deseja assumir riscos enormes de perder o seu patrimônio. Depois de ler este artigo, lembre-se de conferir nossas considerações sobre os melhores investimentos de baixo risco!

Muito cuidado com as comparações

É comum que você tente poupar aos 40 anos — talvez, tenha até tentado antes disso —, mas com pouco sucesso. E isso tende a ser um fator mais psicológico do que de causa, ainda mais quando comparamos a nossa situação com a de outros conhecidos.

Dessa maneira, se os seus irmãos, amigos e colegas conseguem poupar mais do que você, vale a pena entender o motivo do sucesso, mas também procure adequar a situação para a sua realidade. Eles podem ter menos despesas, mais disciplina, um salário maior… São muitos fatores que contribuem para as distinções, por isso, evite comparar-se com os outros.

Por sua vez, se você consegue apenas poupar R$ 50 por mês, ou até menos, mantenha-se firme em sua meta. Por meio dela, você vai alcançar os seus desejos de maneira gradual, basta insistir.

Aprenda a economizar

Muita gente diz que sabe economizar, mas será que é verdade? Ao longo do artigo, já reforçamos algumas vezes a importância em analisar as despesas do dia a dia, a fim de reduzi-las.

Experimente, então, fazer isso. Analise as contas, descubra o que pode ser poupado e comece a adequar o seu orçamento para liquidar todas as despesas, gerar uma reserva de emergência e também para a sua poupança com objetivos mais ambiciosos.

Lembre-se que a quantia reduzida, por menor que seja, é algo. Com o tempo, o hábito de poupar se torna mais natural, e você vai aprender a reduzir cada vez mais as despesas e transformar esse valor em investimentos para o seu futuro.

Avalie as suas fontes de renda

Boa dica para poupar aos 40 anos: você pode gerar mais renda? Quem sabe, uma atividade autônoma? Esse tipo de questão parece gerar um desgaste físico e psicológico (especialmente, para conciliar com a sua atividade profissional primária), mas pode ser uma alternativa interessante por um período específico.

Digamos, por exemplo, que você tenha algumas contas pendentes e elas estão impactando profundamente o planejamento do orçamento. Então, ao iniciar um trabalho esporádico e flexível para gerar renda extra, esse empecilho pode ser rapidamente solucionado.

Só então, você pode dar sequência ao planejamento inicial e garantir um orçamento desimpedido de contas antigas para pagar.

Mantenha o orçamento atualizado e flexível

Por fim, lembre-se de ter mais flexibilidade no orçamento. Se você tiver que poupar mais, em alguns meses, saiba antecipadamente como lidar com isso. Se precisar de renda extra, recorra rapidamente aos seus planos para aumentar o valor final do seu orçamento final.

Lembre-se de projetar diferentes cenários para que você e toda a sua família saibam como adaptarem-se ao que pode ocorrer em curto, médio e longo prazo. Com isso, você vai entender que poupar aos 40 anos não é um problema — especialmente, tendo em vista um planejamento inabalável que consegue blindar o seu orçamento diante de qualquer tipo de problema.

 

E então, queremos ouvir agora de você: o que achou das nossas dicas para poupar aos 40 anos? E quais são as suas experiências e os grandes desafios enfrentados nessa empreitada? Compartilhe-as conosco, no campo de comentários abaixo, e ajude-nos a expandir a discussão sobre o assunto com outros leitores!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.