3 dicas para um controle eficiente de ponto em plantões médicos

ponto em plantoes medicos

A jornada de trabalho dos funcionários de uma empresa é controlada por um sistema que registra a hora de entrada e saída de cada colaborador para controlar as horas em que cada um passou realizando suas atividades em seu ambiente de trabalho.

O controle de ponto permite que o departamento de RH tenha um maior controle sobre eventuais horas extras ou faltas de cada profissional, facilitando a gestão de pessoas.

Ele é obrigatório por lei para as organizações que contam com mais de dez membros, mas também é muito utilizado por microempresas que não são obrigadas devido às grandes vantagens que proporciona.

Manter um sistema que realiza esse controle ajuda o RH a controlar o que está acontecendo na empresa, avaliar a disponibilidade de cada colaborador, além de facilitar o cálculo do pagamento de salários de podem ser de acordo com as horas exatas trabalhadas de cada um.

O mecanismo é aplicado em empresas dos mais variados tamanhos e segmentos. Mas como isso funciona no setor da saúde? Vemos diariamente no Brasil problemas relacionados com cargas horárias excessivas de médicos, bem como a falta de profissionais disponíveis em diversos hospitais. Como é feito o controle de expediente nessas situações?

Diversos problemas afetam o setor de saúde brasileiro e um deles é a ausência de profissionais que estavam na escala em diversos horários do dia. Isso, muitas vezes é resultado dos inúmeros vínculos empregatícios que o profissional possui com outros centros de saúde. Muitos médicos possuem uma rotina sobrecarregada e, por isso, não conseguem cumprir todos os horários de plantões que são responsáveis.

Além disso, outro grande motivador para o problema é a falta de um controle efetivo por parte da administração dos hospitais. Muitos deles não contam com um sistema de ponto, o que dificulta o controle sobre o cumprimento de seus horários pelos profissionais.

Como podemos ver, a deficiência administrativa desses centros pode gerar grandes problemas para o bom funcionamento dos centros médicos. Por esse motivo, é necessário que o RH desse setor encare o hospital como um verdadeiro negócio que, caso não seja bem administrado, pode ter prejuízos financeiros e até quebrar, como qualquer outra empresa.

Assim, é necessário buscar sempre por recursos que possam ajudar a melhorar a gestão da clínica e do quadro de funcionários – e o controle de pontos é um grande facilitador dessa tarefa em casos de plantões médicos.

Por meio dele, o RH poderá controlar o tempo de trabalho de cada médico e, assim, distribuir as horas de plantão de acordo com a disponibilidade de horário de cada profissional.  

O ponto eletrônico é o ideal para esse cenário. Ele é um equipamento com capacidade para medir e registrar de forma eletrônica a jornada de trabalho de cada colaborador.

Graças às evoluções da tecnologia, o ponto eletrônico é capaz de melhorar significativamente a gestão de pessoas de uma empresa, oferecendo mais agilidade aos processos e reduzindo gastos operacionais.

Além disso, ele otimiza o trabalho do RH, devido a sua automatização, eliminando diversas tarefas que deveriam ser realizadas manualmente pelos profissionais do departamento de recursos humanos.

O sistema de pontos eletrônico possui diversas funcionalidades, ele opera como um relógio normal, mas possui um software integrado e a a capacidade de se interligar a aplicativos e dispositivos. Ele realiza a identificação de cada usuário por meio da leitura biométrica, cartão magnético ou senha. Assim, é capaz de registrar a hora de entrada e saída, emitindo um comprovante para o funcionário.

Os benefícios de se implementar um sistema eficaz de controle de horários são inúmeros, tanto para a empresa, como para seus funcionários. Ele garante um aumento da confiança entre empregador e empregados, pois tudo fica registrado eletronicamente, agilidade para a equipe de RH no processamento de dados, um sistema de segurança eficiente para proteger os dados pessoais registrados, entre outros.

Entenda melhor quais são esses benefícios para um maior controle em plantões médicos:

 

Segurança para o hospital

Após uma lei vigente desde 1988, é possível utilizar o banco de horas para compensar horas extras, que exige um acordo coletivo para ser colocado em prática. Nos casos em que o hospital opte por essa alternativa, ou nas situações em que isso não é permitido, é necessário que tudo esteja bem alinhado com todos os colaboradores e haja um controle legal em ambas as situações.

Por meio do controlador de ponto, regulamentado pela Portaria 1510, a Lei do Ponto Eletrônico que segue as diretrizes estabelecidas pelo Ministério do Trabalho e Emprego, um dispositivo realiza o registro eficiente da frequência de cada colaborador cadastrado.

Dessa forma, todas as informações dos colaboradores são armazenadas de forma segura, garantindo um respaldo legal para o hospital em casos de perda de dados, fraudes e processos trabalhistas.

 

Aumento da produtividade

Por meio do controle de ponto é possível que o RH analise a presença e as atividades de cada profissional nos horários de plantão. Assim, é possível ter acesso ao histórico de trabalho da jornada de cada funcionário, bem como os horários de entrada e saída e os intervalos feitos por eles.

Dessa forma, o RH do hospital consegue acompanhar a produtividade da equipe e identificar quando um procedimento ou turno se prolongou por mais tempo do que deveria para que seja possível corrigir as possíveis falhas de processos, criando equipes mais preparadas e produtivas.

 

Agilidade de tarefas do RH

Ao utilizar um ponto eletrônico integrado a um software, o RH passa a ter em mãos um mecanismo capaz de agilizar suas tarefas rotineiras. Ele tem um controle preciso do tempo de trabalho, dias úteis, horas extras, ausências e outras informações de todos os funcionários do hospital. Assim, permite uma maior facilidade na emissão de relatórios e análises diárias, que antes deveriam ser feitos manualmente.

O sistema deve ser conectado à internet, por meio de uma rede local, para que realize a transferência dos dados de frequência de cada membro da equipe, cadastrando todas as informações em tempo real e gerando relatórios com base nos conteúdos registrados. Dessa forma, o RH pode controlar a situação de cada colaborador, organizando folhas de pagamento, escalas de trabalho, concessões de benefícios e outras tarefas de forma rápida e precisa.

A tecnologia permite um sistema de ponto eletrônico eficiente e com vários recursos disponíveis para facilitar a administração de todo o quadro de funcionários, tanto de hospitais como de empresas de outros setores.

Portanto, essas dicas são essenciais para que os diretores e responsáveis pelos processos de tomada de decisões consigam ter uma gestão mais eficiente em seus hospitais e plantões médicos, sendo capazes de ajudar seus médicos e outros colaboradores a se organizarem melhor para cumprir suas cargas horárias e ainda otimizar todos os processos em suas rotinas de trabalho.

 

Sua equipe já faz um controle eficiente do ponto dos colaboradores de plantão? Saiba tudo sobre o assunto com a Xerpa.

 

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *