politica de crédito

Política de crédito: vantagens e desvantagens

Política de crédito é um conjunto de normas utilizado para guiar atividades de financiamento ou empréstimo de recursos, de modo que seja possível equilibrar os objetivos de lucro da empresa e as necessidades do cliente. Cada empresa deve estruturar uma política eficiente para sustentar suas atividades estrategicamente.

O objetivo é reduzir ao máximo os riscos de inadimplência, desenvolver técnicas mais sofisticadas de cobrança, capacitar a equipe para contornar situações adversas, adotar métodos que assegurem o lucro e assim por diante. 

Por isso, adotar uma política de crédito deve ser uma prioridade para a sua empresa. Mas também é importante estar ciente de que ela deve ser bem estruturada para assegurar tais potenciais.

Acompanhe o post e conheça os pontos positivos e negativos da adoção de uma política de crédito para a saúde financeira do seu negócio. Boa leitura.

O que é política de crédito?

Crédito e cobrança devem compor um sistema integrado de gestão, equilibrando as necessidades de cada parte do processo para garantir a eficiência na redução de perdas financeiras e sustentar a capacidade lucrativa

De um lado, conceder crédito de maneira mais criteriosa, de outro implementar estratégias para reduzir a inadimplência e controlar seus danos. Se você quiser saber mais sobre inadimplência, recomendamos a leitura deste artigo aqui com todos os detalhes e razões para atentar-se ao problema.

A política de crédito é, justamente, esse sistema de critérios que permite que o processo de financiamento e/ou empréstimo de recursos seja executado com segurança e inteligência. 

Quais os critérios necessários para a criação de uma política de crédito?

Diversos são os fatores que a sua empresa deve analisar na hora de criar uma política de crédito, tanto internamente quanto externamente.

Internamente deve analisar pontos como o impacto do Cadastro Positivo na concessão de crédito, as formas de atrair novos clientes, o controle das contas, as práticas do mercado, as condições e taxas de juros, as regras de suspensão, critérios de avaliação de desempenho, delimitações do risco, dentre outros.

Externamente, deve considerar questões como o motivo do pedido de concessão, o perfil do cliente, a capacidade de retorno do investimento, o posicionamento da solicitante no mercado, o seu faturamento e rendimento, e assim por diante.

Essas informações servirão de subsídios para que você consiga estruturar os critérios que deverão ser considerados indispensavelmente. Garantindo assim, que as particularidades do seu negócio sejam consideradas e o sistema favoreça o cumprimento de objetivos estratégicos.

Outra questão essencial é estar por dentro de conceitos específicos do setor de crédito. Um exemplo importante é os 5 Cs:

  1.  Caráter: trata-se do risco moral, ou seja, a propensão do cliente em honrar o acordo;
  2. Capacidade: as condições do cliente para o pagamento;
  3. Capital: a situação financeira do cliente;
  4. Condições: as variáveis da economia no momento em que o crédito é concedido;
  5. Colateral: as garantias que o cliente oferece para pagamento do crédito.

Quais os objetivos da política de crédito?

Assim como dissemos, os propósitos da adoção de uma política de crédito na empresa são:

  • minimizar a ocorrência da inadimplência;
  • refinar metodologias de cobrança;
  • preparar a força de trabalho para a ocorrência de adversidades;
  • estruturar operações táticas que reforcem a capacidade lucrativa;
  • potencializar a gestão de crise;
  • assegurar que o credor atinja resultados satisfatórios;
  • realizar ajustes confiáveis para movimentações de risco;
  • minimizar perdas financeiras

Para conquistar esses resultados, a política de crédito deve ser estruturada com primazia, considerando o real cenário organizacional e as condições do mercado.

Quais as vantagens de adotar uma política de crédito?

Assim como já deu para perceber, uma política de crédito bem estruturada traz diversos benefícios para a sua organização. Confira a seguir as principais!

Solução para a inadimplência

Uma das vantagens mais importantes é a garantia da redução dos índices de inadimplência. Por meio de critérios de avaliação mais rígidos, a política assegura que os acordos de concessão sejam mais seguros e lucrativos.

Redução de custos operacionais

Com regras metodológicas claras, as operações deixam de ser subjetivas e passam a ser embasadas em dados fundamentados. Desta forma, um padrão é estabelecido para que as decisões sejam mais assertivas e os custos controlados

Aumento do diferencial competitivo

A política de crédito permite que a empresa realize vendas com mais agilidade. O cliente recebe respostas mais rápidas e sem entraves que possam comprometer a negociação. Isso potencializa o diferencial competitivo, já que o cliente fica mais satisfeito pela prontidão e facilidade.

Aquisição de novos clientes

Com esse diferencial competitivo, a empresa credora ganha mais visibilidade e é capaz de conquistar clientes com mais facilidade. Por meio de divulgações indiretas, potenciais clientes podem ser impactados.

Vendas mais qualificadas

Com uma política de crédito alinhada com a atuação da sua empresa, fica mais fácil identificar boas oportunidades de negócio. Tendo compreensão do perfil da empresa, do perfil do cliente e dos objetivos partilhados, as negociações ganham qualidade e segurança.

Quais as desvantagens de adotar uma política de crédito?

As desvantagens são consequências de uma estruturação falha. Implementar uma política de crédito que não esteja alinhada às reais necessidades e demandas da organização pode trazer consequências severas a sua saúde financeira. Confira algumas situações:

Conceder crédito sem critério

A falta de critérios para validar um pedido de concessão de crédito pode aumentar drasticamente os níveis de inadimplência, já que não existem seguranças e nem estratégias de prevenção financeira. 

Ser excessivamente cuidadoso

Sem uma política de crédito eficiente, os processos ficam muito amplos e as possibilidades de intervenção se tornam ilimitadas. Isso gera um controle excessivo sobre as etapas, dificultando o acesso dos clientes ao crédito e, como consequência, afastando-os.

Atrasar a concessão do valor

Outra desvantagem é a falta de organização. Como não existem processos eficientes e regras definidas, as concessões podem atrasar pela falta de prioridade, o controle excessivo ou até negligência.

Necessitar de reanálises constantemente

Como não existem garantias asseguradas por uma política eficiente, a reanálise de todos os processos acaba sendo uma necessidade. Isso acaba atrasando o fluxo de acesso ao crédito, prejudicando a reputação da organização, gerando insegurança, comprometendo a avaliação e assim por diante.

Se a sua empresa vende ou empresta recursos para outra pessoa jurídica, criar uma política de crédito e cobrança bem estruturada deve ser uma regra. Com ela, a capacidade de garantir a saúde financeira do seu negócio se fortalece, oferecendo qualidade e segurança a gestão.

Quer mais conteúdos como este? Então siga a Xerpa nas redes socias Facebook, Instagram e LinkedIn e veja tudo em  primeira mão!

 

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.