plano de saúde ou plano de doença

Você sabe se a sua empresa oferece plano de saúde ou plano de doença?

A assistência médica é um item profundamente valorizado pelo empregador e também pelo empregado. Vale a pergunta, no entanto: por que trabalhar só a remediação, e não a prevenção? Sua empresa promove a saúde do colaborador ou ajuda a prejudicá-la? Daí, a importância em valorizar o bem-estar coletivo, oferecendo plano de saúde ou plano de doença para os funcionários.

Uma recente pesquisa da Aon mostrou que 99,5% das empresas ofereciam assistência médica aos funcionários, entre o itens do pacote de benefícios corporativos. Portanto, é um item profundamente valorizado pelo empregador e também pelo empregado.

Mas isso, exclusivamente, é o correto a fazer? Por que a remediação, e não a prevenção, está o topo da lista das empresas? Oferecemos, no geral, plano de saúde ou plano de doença? Cabe também a questão: nós promovemos a saúde do colaborador ou ajudamos a prejudicá-la dentro das empresas?

Isso tudo tem que ser levado em conta e, para ajudar, este post vai discutir essa delicada questão, ponto a ponto. Confira!

É plano de saúde ou plano de doença?

Tomando o conceito como base, é importante ter em mente o seguinte: um plano de saúde, nem sempre, é uma alternativa interessante. E dizemos isso tanto para o colaborador quanto para a empresa.

Afinal de contas, uma população doente gera mais custos e, por consequência, geram menos resultados positivos. As operadoras de saúde sabem muito bem disso, e não à toa promovem tantas campanhas de prevenção e na promoção de saúde.

Quando ficamos tão presos a um modelo em que não se propaga os hábitos saudáveis, e apenas as medidas para remediar um problema já em andamento, é comum que nos perguntemos, então, se as empresas oferecem plano de saúde ou plano de doença?

Como mudar esse paradigma?

Que tal ter um plano de saúde, sim, entre s seus benefícios corporativos, mas focar na promoção de saúde, em seu dia a dia?

Ter esse tipo de estratégia pode acarretar uma série de aspectos positivos, sabia? Entre eles:

  • melhora na disposição geral dos funcionários;
  • produtividade melhorada;
  • menos índice de absenteísmo;
  • promoção da qualidade de vida e do bem-estar;
  • aumento na reputação da empresa no mercado.

A lógica é simples: com a ocorrência menor de doenças, e a promoção de hábitos saudáveis, o organismo e a mente têm mais pique para enfrentar os desafios. E, internamente, esses benefícios se traduzem em eficiência e também na valorização dos seus recursos humanos.

Para tanto, em vez de criar dilemas sobre plano de saúde ou plano de doença, foque em considerar a promoção do bem-estar de todos com algumas das dicas que temos para você, logo abaixo!

Dissemine o valor do bem-estar coletivo

Empresas que se preocupam com a saúde, a qualidade de vida e o bem-estar têm mais gratidão dos seus profissionais — além dos aspectos positivos citados anteriormente.

Isso é um fator e tanto impulsionante para a retenção de talentos, e também a atração de novos profissionais. Diferentemente, por exemplo, de organizações que exaurem física e psicologicamente os seus colaboradores.

Para isso, basta conhecer o perfil das pessoas que trabalham com você. Explore as atividades que podem ser aproveitadas em grupo — não são incomuns os grupos de caminhada ou pedalada, por exemplo — e espalhe pela empresa os benefícios em adotar hábitos saudáveis.

Assim, mesmo que exista o plano de saúde (ou plano de doença) como benefício, as pessoas vão evitar o uso do mesmo, já que elas aprende a remediar e prevenirem-se contra os problemas de saúde.

Explore opções e estratégias acessíveis

Quem acha que a qualidade de vida corporativa é custosa, não explora devidamente todas as possibilidades.

É só considerar, no lugar, alternativas saudáveis e práticas. Que tal divulgar, via newsletter, opções balanceadas de cardápio para as pessoas levarem de marmitas? Ou, ainda, dicas de exercícios que podem ser realizados no trabalho e também em casa?

A própria caminhada ou grupo de pedalada são práticas que só demandam o interesse coletivo e pessoas dispostas a colocar a medida em execução.

Complementarmente, nós recomendamos que o seu RH desenvolva um departamento de gestão de saúde corporativa, que pode capitanear todas essas ações. Para saber mais a respeito, aproveite para conferir o artigo que escrevemos sobre o assunto!

Recompense o engajamento positivo

Por que não criar uma gratificação — nem precisa considerar algo monetário — para os funcionários mais engajados? A redução de faltas por doença, por exemplo, é algo a ser celebrado. Assim como a melhora da produtividade porque as pessoas estão mais dispostas.

Experimente retribuir o abraço à causa, dado pelos seus colaboradores, e desfrute de uma rotina muito mais balanceada, e cada vez mais livre de imprevistos e situações danosas a todos.

E sabe do que mais? Ao criar esse tipo de campanha contínua, dentro da sua empresa, é até mesmo possível rever a parceria que se tem com as operadoras de saúde.

Com menos custos, fica até melhor o trabalho de promoção de qualidade de vida, uma vez que todos estarão fazendo a sua parte para evitar o uso recorrente do plano de saúde ou plano de doença.

Por onde começar?

Como você deve ter percebido, promover a saúde — a partir do bem-estar e da qualidade de vida — pode ser muito mais proveitoso do que investir, descontroladamente, nessa opção corporativa de plano de saúde ou plano de doença.

Para começar, então, faça uma avaliação da média de pessoas que ficam doentes dentro da empresa, ao longo de um mês. Identifique os principais problemas e avalie quais são os planos de ação que podem ser adotados com base no trabalho de sua gestão de saúde corporativa.

Os benefícios vêm com o tempo, mas são duradouros e se estendem à rotina dentro da empresa. Algo que deve ser valorizado e disseminado cada vez mais.

 

Agora, queremos ouvir também um pouco mais sobre você. Quais são as suas experiências com essa proporção de plano de saúde ou plano de doença, e na promoção de hábitos saudáveis na empresa? Compartilhe conosco, no campo de comentários deste post, logo abaixo!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.