plano de expansão empresarial

O que é e como fazer um plano de expansão empresarial?

Já imaginou criar seu negócio e ele fechar antes mesmo de completar 2 anos? Essa é a realidade de 1 em cada 4 empresas no país, segundo o Sebrae. Diante disso, muitas vêm apostando num nível organizacional maior, baseadas em um plano de expansão.

Aumentar os lucros, ser reconhecido como referência, alcançar o sucesso. Isso é o que a maioria das empresas quer. Mas, para chegar a este ponto, existe muito trabalho e acima de tudo organização e planejamento pautados por esse plano de expansão empresarial.

Afinal, empresas que se mantém estagnadas tendem a ficar sempre atrás da concorrência e os resultados caem, pois elas desistem do caminho da reinvenção e inovação. Nisso, quem não acompanha essas mudanças de mercado fica para trás.

Mas qual será o verdadeiro significado do plano de expansão? E de que forma ele pode impactar diretamente no crescimento do negócio?

Neste artigo vamos debater o assunto e trazer algumas possibilidades de expansão. Confira!

O que é plano de expansão?

Como um organismo vivo, uma empresa precisa de cuidados para garantir sua melhor performance. E no meio empresarial “esses cuidados” são chamados de estratégias.

Um plano de expansão é um conjunto de estratégias utilizado para planejar o crescimento de uma organização. Ele pontua claramente quais são as metas, objetivos, riscos, recursos financeiros necessários e projeção de lucro.

O plano de expansão funciona como um GPS para diretores, gestores e líderes. Normalmente, um plano de expansão é adotado por empresas que alcançaram seu ponto máximo de crescimento e desejam dar o passo seguinte. 

E nesse caminho está a meta de ampliar os lucros e se reafirmar no mercado como uma instituição atualizada, relevante e lembrada por seus clientes.

Por que ter um plano de expansão?

Um plano de expansão ajuda a empresa a se desenvolver de forma organizada, criativa, minimizando riscos e diversificando fontes de ganhos. Tema inclusive amplamente debatido no nosso artigo sobre como criar um modelo de projeto financeiro eficiente

Ele serve de balizador para criar campanhas, atingir novos clientes, desenvolver novos serviços e necessidades dos clientes, além de projetar riscos para aquisições e fusões.

Ter um plano de expansão sempre atualizado e condizente com a realidade de mercado, garante que as organizações se mantenham antenadas ao que acontece em seu nicho. A consequência disso é que elas se tornam mais competitivas no mercado.

Como montar um plano de expansão?

Antes de iniciar o plano propriamente dito, é preciso analisar as condições de mercado, avaliar se o momento é propício, calcular quanto de investimento será necessário e se não afetará as finanças da empresa.

Sem esse panorama, ao invés de expansão, os esforços serão para controlar crises. Após esse estudo, será preciso decidir o modelo do plano de expansão.

Podemos destacar o crescimento orgânico (diversificação do mix de produtos, ampliação de canais de venda, por exemplo) ou por fusão e aquisição que engloba o aumento do número de franquias e/ou compra de novos negócios do mesmo ou de outro segmento.

Em seguida, será necessário listar quais são os objetivos delas com a expansão, onde se quer chegar com as mudanças.

Estratégias e investimentos do plano de expansão

Após esse passo de análise, começa a elaboração das estratégias e fixação de metas e prazos bem definidos em um cronograma. Nesse estágio deve-se utilizar a técnica SMART cuja sigla em português significa Específica, Mensurável, Alcançável, Relevante e Temporal. Se você não conhece essa técnica, recomendamos a leitura desse artigo

Os investimentos necessários para a implantação do processo de expansão também devem ser considerados no plano de expansão empresarial para mensurar gastos e até mesmo sugerir uma reserva financeira emergencial.

Prever possíveis imprevistos e indicar soluções devem fazer parte do debate que antecipa o start de crescimento da empresa. Afinal, as diretorias não aprovarão nada que coloque em risco a saúde da empresa.

Por isso, o plano de expansão deve ser assertivo e alinhado com as demandas, objetivos e realidade empresarial. Caso contrário, as chances de erro aumentam.

Utilize o Business Intelligence no plano de expansão

Gerar informação relevante é a função mais nobre do business intelligence ou BI, como também é conhecida a prática de produzir métricas a partir do uso de softwares e outros mecanismos digitais.

Além de agilizar muitos processos, o BI é capaz de fornecer dados a serem utilizados pelos setores de estratégia das empresas. Contribuindo assim para que o plano de expansão seja altamente efetivo. 

Marketing, logística, venda, todos os setores da empresa podem se beneficiar das métricas fornecidas pelo BI se os seus colaboradores forem capazes de transformar dados em ações práticas de gerenciamento.

Quais são as possibilidades de expansão?

Agora que você já sabe o que é plano de expansão e como montá-lo, vamos as principais possibilidades que podem contribuir para que sua marca cresça no mercado e se diferencie da concorrência. Confira abaixo quais são elas.

Aposte em um mix de produtos para atingir um novo público

Ampliar as opções de mercadorias ou mix de produtos é parte essencial de um plano de expansão. Isso porque além de proporcionar uma amplitude maior de mercado, é possível atingir um número maior de novos clientes.

Se você investe apenas em um produto, é normal que o seu público seja menor e as chances de crescer sejam mais limitadas. Agora, quando o leque de serviços é maior, as possibilidade de atrair públicos diversos é muito grande.

A Apple, por exemplo, oferece smartphones, PCs, Ipads e até smartwatches. Mas vai além oferecendo complementos como fones, carregadores portáteis, mouses, teclados, que expandem a linha dos seus carros-chefes.  

Portanto, defina seu carro-chefe, mas a partir daí aposte nesse mix conforme o perfil dos seus produtos, perfil dos clientes, histórico de vendas e etc.

Abra novas unidades da empresa

Abrir novas unidades de uma empresa tem por característica ampliar questões como oferta maior de produtos e serviços, além de expansão de marca.

Pois assim, é possível atingir clientes de determinadas localizações e torna a empresa mais conhecida e com uma lucratividade maior do que se focar apenas em um local.

Diríamos até que as novas unidades são uma consequência de empresas que beiram o sucesso. Já que quanto mais ela cresce e se expande, maiores as chances de conseguir novos clientes todos os dias.

Adote novos canais de vendas

Gerar receita de forma constante é o desejo de todas as empresas que veem possibilidades de expansão. Mas nesse caso tudo depende de uma efetividade dos canais de venda, que também devem fazer parte de um plano de expansão.

Quando falamos disso, estamos nos referindo principalmente a uma acompanhamento pelo que se tem de novidade do mercado. Mas não só isso, é necessário que esses canais sejam parte do perfil e desejo dos seus clientes.

Se o seu cliente prefere lojas físicas, então aposte nessa área para atraí-lo, agora se ele é da geração digital, apostar em um bom site e um e-commerce com todas as opções da loja física pode ser um estímulo para ele comprar seu produto.

Isso não quer dizer que você não pode apostar nas duas formas, tradicional e digital, até porque assim você amplia as possibilidades e pode atingir diferentes perfis.

Adquira outras empresas

O plano de expansão ao mesmo tempo que exige pés no chão e um planejamento financeiro responsável ele permite que as organizações sonhem alto. Com isso surge a possibilidade de expansão ao adquirir novas empresas, muitas vezes do mesmo ramo.

Podemos lembrar algumas marcas que se utilizaram desse recursos para se expandir, como a Disney que comprou a FOX para dominar o mercado televisivo e cinematográfico, se tornando a maior empresa de entretenimento do mundo.

Ou até mesmo a Fiat que se aliou a Peugeot, numa fusão que deixou a empresa como a 4º maior montadora do mundo. Ou seja, adquirir empresas é um risco necessário para quem quer expandir seus negócios e dominar o mercado.

Como colocar o plano de expansão em prática?

Mobilizar os colaboradores da empresa, bem como motivar seus líderes e gestores, deve fazer parte de todo plano de expansão. 

As equipes são a força motriz em todas as etapas do processo, e as habilidades de grupos e individuais são essenciais para ultrapassar obstáculos, criar soluções. Por isso, contar com profissionais engajados e envolvidos com o objetivo final faz toda a diferença.

Assim, terá pouco resultado elaborar enormes campanhas de publicidade e gastar com investimentos se membros da própria organização não se envolverem e se sentirem parte do desenvolvimento e crescimento da empresa.

Investir em capacitação e oferecer condições de trabalho atrativas refletem na qualidade do produto final, nos serviços prestados aos clientes e no clima organizacional.

 

Como você pode ver, o plano de expansão empresarial é uma estratégia usada por empresas que entendem a importância de se manter em constante atualização. Já que acompanhar o mercado e ter consciência de que o aumento do seu lucro depende diretamente de ações planejadas oferece o mínimo de risco para os negócios.

Gostou do nosso artigo e quer saber mais detalhes sobre ferramentas de expansão do seu negócio? Leia então nosso artigo sobre o poder do Business Intelligence.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.