planejamento financeiro empresarial

Entenda a importância do planejamento financeiro empresarial

O sucesso de todo empreendimento exige dos proprietários bastante preparação e atenção com cada detalhe do negócio. Desde a escolha do setor de atuação, pelo qual o empresário precisa ter identificação, até o planejamento financeiro empresarial 

Aliás, sem dúvidas, um dos principais pontos a ser acompanhado de perto é o planejamento financeiro empresarial. Saiba que esse item vai muito além de verificar quanto a empresa tem para investir ou qual deve ser o faturamento ao final de um ano.

O maior erro dos empreendedores é deixar para organizar as finanças da companhia apenas no início do ano, ou seja, no mês de janeiro. Entretanto, para alcançar resultados financeiros positivos, o ideal é começar os planos no último trimestre do ano anterior.

Além disso, ter um profissional focado apenas pelo planejamento financeiro empresarial pode auxiliar na redução dos custos e aumento dos lucros. Nos dias atuais, outras grandes aliadas desse processo são as ferramentas tecnológicas

Quer saber mais sobre o tema? Separamos dicas para que você crie um planejamento financeiro empresarial mais assertivo na sua organização. 

Para quê serve um planejamento financeiro empresarial

O planejamento financeiro irá ajudar o empresário a organizar o orçamento da companhia para o ano seguinte. Fará uma previsão também do cenário do mercado para a definição de metas e projetar o que será necessário para alcançá-las.

Além disso, ao fazer a análise das finanças, é possível enxergar as despesas desnecessárias e estabelecer um plano de ação para reduzir os custos. Basicamente, é a ferramenta utilizada para basear as tomadas de decisões estratégicas.

Pontos positivos de se organizar financeiramente

Como em qualquer outra área da vida, o planejamento traz benefícios tanto do ponto de vista financeiro, quanto operacional. 

Saber como anda a saúde financeira permite que o gestor entenda o melhor momento de investir na empresa ou lançar um novo produto, por exemplo.

Não passar por apertos nas finanças também auxilia no aumento da produtividade e nos lucros. Isso acontece porque o funcionário não trabalha sob pressão e se sente mais confiante quando não corre o risco eminente de perder seu emprego.

Pontos negativos da falta de organização financeira

Não saber como andam os negócios pode resultar em problemas sérios para o futuro financeiro. A falta de controle de gastos em excesso, de conhecimento da realidade do mercado e do real valor da sua marca prejudica a gestão da empresa como um todo.

Abrir uma organização sem tomar conta dos números resulta até mesmo na falência do negócio. 

Um levantamento do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) apontou que a cada quatro empresas abertas, uma fecha antes de 2 anos de funcionamento.

Como começar o planejamento financeiro empresarial

A primeira ação dentro do setor financeiro é definir quando iniciar o planejamento para o ano seguinte. 

O ideal é que o responsável comece a trabalhar nesse assunto pelo menos dois meses antes do início do ano fiscal, que na maioria das empresas é no mês de janeiro.

O próximo passo no processo do planejamento financeiro empresarial é avaliar o cenário atual do caixa da empresa. 

Para isso, fazer o balanço de como foram os resultados do período anterior ajuda a entender o que é preciso para manter o ritmo ou reverter uma situação negativa.

Saber se o seu valor de mercado aumentou também faz parte desse procedimento, já que pode possibilitar a negociação de novos valores aplicados aos clientes. Isso vale também para a negociação com parceiros e fornecedores.

Analisada a situação atual, é a hora de olhar para o futuro e para as próximas atividades previstas para a companhia. Avalie se existem produtos que ficarão disponíveis para lançamento em breve e defina um orçamento máximo para as despesas.

É importante que seja feita uma análise se existem custos desnecessários sendo desperdiçados pela empresa e que possam ser retirados no próximo ano fiscal. Além disso, tome atitudes para que o orçamento previsto não seja ultrapassado, atrapalhando assim o planejamento.

Conte com profissionais e ferramentas para ajudar na organização

Ter profissionais especialistas no setor pode ser um auxílio para que o planejamento financeiro empresarial seja realizado corretamente.

Caso não seja possível contratar uma pessoa fixa para a função, utilize uma consultoria pelo menos no começo do funcionamento da companhia.

Essa atitude vale principalmente se você identificar que as finanças da sua empresa não estão organizadas e que os lucros estão sendo prejudicados por isso. Inclusive, a falta de organização é um dos fatores cruciais para o dano financeiro de um negócio.

Um caminho para consolidar todas as informações do balanço financeiro da companhia é manter tudo em uma planilha, por exemplo. Coloque tudo o que pretende faturar no período do planejamento e também o que imagina que terá de custos.

Atualmente existem softwares online que permitem controlar as finanças, desde fluxo de caixa, até boletos a pagar e geração de gráficos relatórios.

Abordamos o assunto em nosso artigo sobre as  “8 ferramentas de gestão financeira para otimizar os resultados.” Por isso, não há desculpas para pecar na organização do seu planejamento financeiro empresarial.

Siga um modelo simples de planejamento financeiro empresarial

Caso ainda tenha dúvidas sobre como iniciar esse planejamento, uma dica é seguir o conhecido ciclo PDCA, que significa planejar, fazer, verificar e agir ou corrigir.

Trata-se de um modelo de gestão, utilizado em diversos setores, e que pode ser aplicado às finanças de uma companhia.

A explicação do modo de funcionamento método é simples. E pode ser realizado a qualquer hora, mesmo se seu planejamento financeiro empresarial esteja atrasado. O PDCA é dividido em quatro momentos.

O primeiro passo é planejar os objetivos da companhia, sendo importante manter os objetivos desejados dentro do que é considerado possível alcançar. 

Depois, em segundo lugar, é importante fazer e tirar do papel (ou planilha), as ações planejadas.

Não adianta fazer e não monitorar os resultados, essa é a lição do passo três: verificar se as atitudes estão caminhando conforme o esperado. Por último, ao detectar qualquer problema, faz-se necessário melhorar o que não estiver dando certo.

A mensagem é que o sucesso do negócio está diretamente ligado a um planejamento financeiro empresarial feito cuidadosamente pelo gestor.

Monitorar as movimentações financeiras e corrigir as falhas encontradas pelo caminho auxilia na construção de uma empresa sólida.

Quer saber mais sobre o assunto? Leia nosso artigo “Planejamento financeiro empresarial: 5 dicas para montar o seu + benefícios”.

 

 

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.