pgbl

PGBL: saiba tudo sobre o plano gerador de benefício livre

O PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) é um dos planos existentes dentro da previdência privada — uma das maneiras mais práticas e populares de investimentos no país. Esse modelo, entretanto, é considerado mais indicado para as pessoas que façam a declaração completa do Imposto de Renda, já que constitui-se de uma dedução da renda tributável do IR — entre outras particularidades.

 

Pensando na sua aposentadoria ou em qualquer outro objetivo em longo prazo? Então, a previdência privada pode ser o caminho que você está à procura.

Só que, complementarmente a essa decisão inicial, muitos investidores de primeiros aportes se veem em uma bifurcação confusa dentro desse tipo de investimento: PGBL ou VGBL?

Essas siglas fazem algum sentido para você ou apenas acumulam interrogações? 

Independentemente do quanto você conheça a respeito da previdência e as suas modalidades complementares, convidamos você a seguir com esta leitura.

Logo abaixo, vamos explicar para você tudo sobre o PGBL! Confira!

Quais são os planos existentes de previdência privada?

Ao investir o adiantamento salarial ou o seu patrimônio na previdência, você vai se deparar com dois tipos de planos: 

  • VGBL, que é a sigla para Vida Gerador de Benefício Livre;
  • PGBL, que corresponde ao Plano Gerador de Benefício Livre. 

Ambos podem ser escolhidos por você. O que influencia a sua decisão são as características de cada um, o que torna o investimento mais personalizado de acordo com os seus objetivos.

Mas, em comum, o PGBL e o VGBL mostram que todo o processo do seu investimento passa, invariavelmente, por duas etapas: o de investimento e o de benefício.

Isso significa que todo esse primeiro momento ocorre durante os aportes mensais que você faz. O segundo momento, por sua vez, consiste no período em que você decidiu como o prazo de desfrutar o dinheiro acumulado.

E, aí, o investidor pode optar por receber todo o patrimônio de uma vez só, ou recebê-lo como se fosse um benefício — digamos, como uma aposentadoria a mais para você ter uma renda estável e mais segura.

Quais são as diferenças entre PGBL e VGBL?

Agora, apontando as diferenças entre o PGBL e o VGBL, ao investir na previdência, vale observar que o PGBL é um modelo no qual você pode deduzir o valor das suas contribuições no cálculo do Imposto de Renda.

Isso vai ser limitado a 12% da sua renda bruta anual. E, no geral, o PGBL se mostra vantajoso apenas para quem já faz a declaração completa do Imposto de Renda — e são tributados na fonte.

Já para os contribuintes que fazem a declaração simplificada (ou que não seja tributado na fonte), o VGBL é mais indicado. Afinal, a sua tributação ocorre apenas sobre o ganho de capital no período.

Essa é a grande diferença entre PGBL e VGBL: se você declara — ou não — no modelo completo ao declarar o seu Imposto de Renda.

O que mais saber sobre o plano PGBL da previdência?

Se você ainda tem interesse em optar pelo PGBL (ou o VGBL) da previdência, convém observar que existem outras particularidades que são do seu interesse! Quer ver só?

 

Custos

O plano PGBL conta com duas taxas para o investidor:

  • taxa de administração;
  • taxa de carregamento.

O que são? Basicamente, a primeira é uma taxa cobrada pela instituição que você fechar o plano de previdência.

Nesse ponto, atenção: já que é o momento em que as empresas lucram com o seu investimento, a taxa de administração varia entre as instituições. E, por isso, vale a pesquisa aprofundada para que você não gaste muito dos seus rendimentos com isso.

A taxa de carregamento, por sua vez, é o valor que vai ser descontado das contribuições. Isso, por sua vez, serve para a remuneração do distribuidor ou do seu corretor de valores. 

Para tanto, atente-se ao percentual que vai pré-definido e acordado entre vocês, e que vai ser usado para que ele atue em seu nome durante todo o período de valor investido.

Como investir no plano PGBL da previdência?

Vamos entender agora, como você pode dar os seus primeiros passos para investir em um plano PGBL da previdência?

 

Modelo de tributação

No que diz respeito à tributação da previdência, o investidor pode escolher entre a tributação progressiva ou regressiva. Para facilitar, vamos mostrar a diferença entre elas:

a tabela de tributação progressiva segue os mesmos índices salariais, o que influencia no valor que você vai resgatar, ao final do período. Torna-se uma opção mais valiosa se você acredita que vai ter uma renda inferior a R$ 4 mil, por exemplo, porque a alíquota do IR também vai ser proporcional à sua média mensal;

a tabela de tributação regressiva, por sua vez, tem o objetivo de estimular os investimentos em longo prazo (e não os investimentos em curto prazo, portanto). Isso porque, à medida que os anos passam, a alíquota também reduz, assim, você pode pagar uma quantia inferior, de impostos, se manter os seus recursos aplicados por um longo tempo.

Caso você opte pela tabela regressiva e tenha que retirar o dinheiro investido em dois anos, por exemplo, a alíquota vai ser muito maior do que a praticada se você resgatar o investimento após dez anos ou mais.

 

Portabilidade

Outro atrativo interessante da previdência é a possibilidade de mudar o seu plano conforme os seus interesses. Atenção, apenas, para o fato de que você pode mudar de planos e instituições — e até o modelo de tributação progressiva para regressiva (não o oposto) —, mas não de planos em si.

Por exemplo: se você iniciou o investimento com o modelo de PGBL, com o PGBL você vai permanecer até o término do seu investimento.

Com isso tudo, é importante saber qual é o modelo de investimento que melhor vai se adaptar ao seu perfil de investidor. Um exemplo: se você não tem a certeza de que vai permanecer com o seu PGBL investido por muito tempo, uma boa dica é manter o modelo progressivo.

Afinal de contas, se você sacar os seus recursos em um ou dois anos, por exemplo, a alíquota cobrada vai ser maior do que a média do seu regime progressivo. E isso vai gerar mais estabilidade para que você tenha os seus investimentos sob controle, e sempre com uma rentabilidade mais interessante.

 

Agora que você já sabe o que é o PGBL e qual é a grande diferença entre ele e o modelo VGBL — na hora de investir na previdência —, que tal assinar a nossa newsletter? Para isso, basta preencher os seus dados solicitados no canto inferior do nosso blog para receber, diretamente na caixa de entrada do seu e-mail, todas as nossas dicas e novidades. Até lá!

 

 

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.