A pesquisa salarial é um instrumento de medição fundamental para qualquer organização. Por meio dela, é possível identificar a média praticada internamente, e como o seu setor de atuação tem agido com a mesma questão. Para tanto, convém avaliar uma série de fatores, como as médias salariais (interna e externamente), a política de remuneração e benefícios e até mesmo a região onde sua empresa está localizada.

 

Com a pesquisa salarial, a sua empresa consegue avaliar se a média praticada internamente, está de acordo com o que o seu setor de atuação tem exercido para os profissionais.

Além disso, pode funcionar como um instrumento motivacional e de atração de novos talentos. Afinal de contas, organizações que não se preocupam em realizar uma pesquisa salarial podem estar remunerando os seus funcionários horrivelmente.

Como resultado disso, o setor de RH pode estar realizando mais demissões e contratações do que a média aceitável, no índice de turnover. E isso é ainda mais custoso e prejudicial para a sua marca.

Vamos ver, então, como aplicar a pesquisa salarial e coletar os benefícios dessa boa prática mercadológica? Basta seguir com a leitura deste post!

O que é a pesquisa salarial?

Trata-se de um instrumento que é comumente utilizado pelas empresas, atualmente, para diagnosticar a competitividade da sua marca com relação às outras empresas — do seu setor ou não — do mercado.

E isso é feito com base na média salarial que a sua organização pratica. Afinal de contas, é indiscutível o apelo que um bom plano de carreira, benefícios e salário causam nos colaboradores e na atração de talentos.

Especialmente, no que diz respeito à motivação e produtividade das equipes. Bons salários fazem com que as pessoas se dediquem mais às suas atividades. Em parte, como gratidão, mas também para reforçar o seu valor para a empresa e, assim, permanecer no quadro de funcionários como um ativo importante.

Para tanto, a pesquisa salarial deve ser exercitada periodicamente, já que uma série de fatores pode oscilar os valores e, com isso, deixar a sua folha de pagamento defasada em pouco tempo.

 

Qual é a sua importância?

Vimos que, internamente, a pesquisa salarial pode servir como um instrumento forte de motivação e capaz até mesmo de amenizar problemas entre os colaboradores, como o estresse. Para o mercado, por sua vez, isso pode ser percebido como uma maneira de atrair novos profissionais, de balizar o seu setor de atividade com base na sua média salarial e reforçar a sua imagem de autoridade.

Consequentemente, isso ajuda a qualificar, constantemente, a percepção de marca também para os seus clientes e consumidores em potencial — algo inestimável para melhorar a lucratividade da empresa.

Como aplicar a pesquisa salarial?

Embora seja um instrumento relativamente simples de elaborar, a pesquisa salarial deve ser planejada com muita atenção aos detalhes, já que vai contribuir com o seu posicionamento e até mesmo a agregar um senso de propósito à sua organização!.

Para ajudar na sua tomada de decisão, a seguir selecionamos os principais pontos que devem constar na sua pesquisa salarial. Dê só uma olhada!

 

Empresas que vão participar da pesquisa salarial

Ponto elementar: pense, por exemplo, que a sua empresa é uma startup, e que existem grandes empresas do mesmo setor, com mais de 500 colaboradores. É impossível criar uma parametrização do mesmo porte.

Dessa maneira, é necessário que você faça uma pesquisa prévia a fim de posicionar a sua empresa lado a lado com seus verdadeiros competidores. 

Além disso, você tem que identificar uma quantidade média de empresas que ajudem a obter dados precisos. Por exemplo: duas empresas não vão mostrar a realidade detalhada do seu setor de atuação. Assim, invista em uma pesquisa salarial que contemple as informações de, pelo menos, 15 participantes.

Outros pontos que você deve se atentar ao selecionar as empresas para a sua pesquisa salarial:

  • porte da empresa;
  • região onde ela atua e segmento;
  • a competitividade de recursos humanos;
  • a estrutura interna da organização;
  • cargos similares que podem ser comparados.

Com essas informações preliminares, você consegue filtrar os dados com eficácia, a fim de elaborar um comparativo que permita a análise precisa do seu mercado.

 

Os salários praticados

Aqui, é o elemento-chave da sua pesquisa salarial: a remuneração praticada pelas empresas selecionadas. Só que é importante atentar-se não apenas ao salário fixo, como as variáveis. 

São os casos de bônus, a PLR ou mesmo eventuais comissões. Isso tudo contribui com uma média salarial maior, o que pode gerar atrativos mesmo que o salário fixo de sua empresa não seja o mais elevado.

 

Política de benefícios

Os benefícios corporativos são grandes atrativos para os profissionais. E isso independe da geração que você mais empregue — da geração Y à geração Z.

E, na pesquisa salarial, você pode considerar a política de benefícios para identificar quais são os principais atrativos considerados pelos seus competidores e, assim, elaborar um projeto similar ou ainda melhor.

 

Procedimentos de gestão

Por fim, considere a estrutura de gestão, para a sua pesquisa salarial, porque ela está diretamente atrelada à maneira com a qual o RH e a gestão atuam. E isso influencia, consequentemente, em ações que atraem e retém os talentos profissionais do seu setor de atuação.

O que fazer com as informações coletadas?

Assim que as informações começarem a ser coletadas, os responsáveis devem avaliar os cargos pesquisados e filtrar cada informação para que seja montado o comparativo com a realidade da sua empresa.

Em seguida, basta avaliar, ponto por ponto, a média que foi obtida com a pesquisa salarial e os dados atuais praticados pela sua organização. E assim é possível observar quais são os pontos fortes e de melhoria a serem considerados.

Sem falar em eventuais insights que podem fortalecer a sua marca e torná-la mais competitiva a partir da média que já é estabelecida para o seu mercado.

 

Agora, se você ainda tem dúvidas a respeito da pesquisa salarial e como colocá-la em prática em suas estratégias em curto e médio prazo, dê uma conferida em outro artigo nosso. No guia definitivo da tabela salarial, você vai aprender tudo sobre como estruturar a sua! Boa leitura!