Entender qual é o seu perfil de investidor faz com que você aprenda a melhor forma (ou as melhores alternativas) para fazer a sua renda mensal valer mais, continuamente. Dessa maneira, é possível aprender mais sobre investimentos e as opções mais seguras de acordo com as suas necessidades, objetivos e características — evitando riscos ou prejuízos, com isso.

 

O perfil de investidor é um conceito em constante aprimoramento, que acompanha as tendências do mercado. E, acima de tudo, as atitudes que os investidores têm tomado para fazer o seu dinheiro render mais. Isso implica, por exemplo, decidir-se pelo investimento em previdência privada, ações ou debêntures, entre muitas outras opções.

E isso nos leva à pergunta: você já sabe qual é o seu perfil de investidor e por que você deveria conhecê-lo antes de escolher qualquer modalidade de investimento?

Caso a sua resposta ainda esteja nos limites da indecisão, neste post nós vamos falar tudo sobre o assunto. Confira, e descubra onde o seu perfil de investidor se encontra dentre as grandes tendências do mercado!

O que é o perfil de investidor?

São muitos os motivos que levam uma pessoa a buscar novas formas de rendimento das suas economias. Há quem esteja pensando em poupar para a aposentadoria, por exemplo. Outros gostam de negociar, comprar e vender ações e viver exclusivamente disso. 

E há também quem esteja em busca de realizar alguns objetivos em curto ou médio prazo — como a aquisição de um imóvel, por exemplo.

Só com isso, portanto, já conseguimos avaliar uma das características de um perfil de investidor: o seu objetivo. E é por isso que é tão importante saber qual é o seu, antes de depositar a sua renda em qualquer tipo de aplicação. 

 

Qual é a sua importância?

Quando você conhece o seu perfil de investidor, fica mais fácil diagnosticar quais carteiras de investimentos permitem a realização dos seus objetivos com mais eficácia e segurança.

Do contrário, você pode estar investindo em aplicações de longo prazo, por exemplo, quando as suas metas são mais imediatas. E isso pode se configurar em uma rentabilidade menor ou, até mesmo, em prejuízos.

Quais são os tipos de perfil de investidor?

Existem três tipos de perfil de investidor.  A seguir, vamos avaliar como eles se distinguem e como você pode associá-los aos seus objetivos para espanar o estresse financeiro e construir um patrimônio com bem-estar!

 

Conservador

Um perfil de investidor para quem prioriza a segurança. Ou seja: você está em busca de uma rentabilidade estável, e cujos avanços não sejam acompanhados de imprevistos e oscilações mercadológicas que afetem o valor investido.

Para isso, algumas aplicações que são bastante e popularmente recomendadas para esse tipo de perfil são:

Portanto, dá para dizer que o perfil de investidor conservador não deseja fazer da sua renda um meio de gerar mais riquezas. Mas de preservá-la, em primeiro lugar.

No geral, esse perfil é composto por pessoas que já têm um patrimônio sólido, e só pretende evitar riscos e perdas, ou por investidores principiantes, que ainda querem conhecer o mercado. 

 

Moderado

Nível intermediário, que não preza pelo conservadorismo e, tampouco, pela agressividade dos investidores que falaremos a seguir. O perfil de investidor moderado tem a disposição (e os meios) para tolerar certos tipos de riscos para que a sua renda valha mais, com o tempo.

Isso se deve ao fato de que ele possui versatilidade para adaptar-se a diferentes cenários e objetivos. Sem falar em um conhecimento mais consolidado a respeito do mercado, o que oferece a possibilidade de investir em aplicações de renda fixa, mas arriscar-se naquelas com a renda variável.

Em média, o investidor moderado costuma investir cerca de 20% do seu patrimônio em ações que podem gerar mais renda para ele, enquanto o resto permanece rendendo de maneira estabilizada e constante. 

 

Arrojado (ou agressivo)

O último perfil de investidor carrega um adjetivo de impacto, e por um motivo simples: trata-se do tipo de pessoa que não se abala com eventuais perdas em curto prazo. Isso não impacta, inclusive, o seu patrimônio, o que permite mais planejamento estratégia para o médio e longo prazo.

Dessa maneira, um dos grandes objetivos desse perfil é a busca pela valorização e o crescimento da renda — e por meio dela mesma. Isso implica a busca por carteiras de investimento cujos riscos são maiores, bem como os ganhos. 

Ainda assim, os especialistas apontam que o arrojado (ou agressivo) não concentre todo o seu patrimônio nesse tipo de aplicação. Ter uma reserva financeira em aplicações mais estáveis e livres de grandes imprevistos permite que ele use-a conforme as suas necessidades, e sem correr o risco de ter prejuízo com os investimentos de longo prazo.

Como evitar que ocorram erros nas decisões de investimentos?

Agora que já vimos quais são os diferentes perfis de investidor, você já consegue analisar qual aquele com o qual você mais se identifica?

Mas, para que você consiga aprender um pouco mais sobre o segmento e tenha mais assertividade nas suas escolhas, reunimos algumas dicas interessantes.

Dê uma conferida, e aprenda a não cair em decisões equivocadas para que você não caia em um quadro de estresse financeiro em decorrência dessas escolhas:

  • evite investir aquilo que você não deseja — ou pode — perder. Crie uma reserva, então, que não vai ser tocada independentemente da carteira de investimento escolhida;
  • nunca concentre todo o seu patrimônio em um só tipo de investimento. Isso vale para qualquer perfil de investidor porque você pode contar com melhor rentabilidade, de outras carteiras, enquanto mantém a estabilidade em investimentos de menor risco. Esse equilíbrio espanta todo tipo de imprevisto;
  • invista, nunca aposte. Faça o trabalho com planejamento e com boa perspectiva de crescimento e eventuais prejuízos. Por mais que existam riscos, você deve saber quais são e o que isso pode acarretar ao seu patrimônio. Lembre-se: investimento não é uma aposta.

Fica, agora, uma questão para finalizarmos o artigo. Vamos a ela?

E quais opções de investimento considerar?

Abaixo, resumimos algumas das carteiras de investimento mais populares, e como elas se associam com cada perfil de investidor. Veja só:

 

Renda variável

No geral, agregam mais flutuação na rentabilidade e nos riscos, o que tende a concentrar atrativos maiores para os perfis moderado e agressivo. Entre as opções:

  • Fundos de Investimento em Ações;
  • Fundos de Investimentos Multimercado;
  • Minicontrato Futuro 
  • Contrato FuturoRenda fixa

Já destacamos, anteriormente, algumas alternativas nesse sentido. Veja, abaixo, quais são as modalidades mais populares de renda fixa:

  • CDB;
  • Debêntures;
  • Fundos de renda fixa;
  • LC;
  • LCI/LCA;
  • Tesouro Direto.

Aprenda a definir a melhor opção para você — por exemplo: entre previdência privada ou Tesouro Direto — com base no seu perfil de investidor. Com isso, o retorno vai estar tão presente quanto, os riscos e imprevistos, ausentes em suas decisões.

E, caso queira dar um passo certeiro em sua decisão, aproveite para compartilhar este post nas suas redes sociais — e aproveite para marcar os colegas que também vão adorar conhecer o seu perfil de investidor!