perda de receita financeira

Como evitar a perda de receita financeira na empresa?

Segundo dados do IBGE, 21% das empresas brasileiras quebram no primeiro ano de atividade. Entre os motivos, um dos principais é a falta de preparo dos empreendedores para equilibrar os ganhos e gastos. Mas como evitar a perda de receita financeira e garantir o bom andamento do negócio?

Ter prejuízos a ponto de fechar as portas não é uma situação que pode ser avaliada de forma superficial. Existem diversos fatores que levam a esse resultado, e conhecê-los é a melhor forma de evitar esse problema.

Pensando nisso, explicamos neste artigo tudo o que você precisa saber para evitar a perda de receita financeira na sua empresa e conquistar ótimos resultados. Se interessou? Continue conosco!

O que é receita financeira?

Receita financeira é o dinheiro que entra no caixa de uma empresa, seja por meio da venda de produtos, prestação de serviços ou recebimento de juros de aplicações. O conceito se refere tanto aos ganhos imediatos quanto a pagamentos programados para o futuro, como no caso de vendas à prazo.

Para que um negócio seja viável economicamente, ele deve gerar mais receita do que gastos. Caso contrário, acontecem as chamadas perdas de receita financeira, que reduzem os ganhos da empresa e podem causar consequências graves, como altas dívidas e até falência.

Portanto, além de sempre procurar novas formas de gerar receita, toda organização deve encontrar meios de reduzir os gastos, com o intuito de garantir o equilíbrio financeiro. O primeiro passo para isso é conhecer as diferenças entre os tipos de gastos de um negócio, que são os custos, despesas e perdas.

Custos

Custo é o dinheiro gasto para produzir o que será oferecido aos clientes. Em uma construtora, a compra dos materiais de construção e o pagamento salário dos pedreiros são considerados custos. Já em um restaurante, podemos citar como exemplo a compra dos materiais usados para preparar os pratos.

Esse tipo de gasto está diretamente relacionado à qualidade do seu produto ou serviço, além de ajudar a definir o quanto você cobrará por ele. Por isso, o ideal é que os custos sejam os últimos a serem revistos caso seja necessário cortar investimentos para equilibrar as contas da empresa.

Despesas

Despesas são os gastos que a empresa tem para vender um item ou serviço, e não para produzi-los. Algumas das despesas mais frequentes nas empresas são os impostos, pagamento de fretes, comissões de vendedores e investimento em marketing, entre outros.

Para que as despesas não superem as receitas, elas devem ser muito bem analisadas e gerenciadas pelo empreendedor. Também é preciso tomar cuidado com multas e juros, que oneram o caixa e podem comprometer as contas da organização.

Perdas

Perdas são gastos que não trazem retorno algum para a empresa. Geralmente elas surgem de situações inesperadas, como problemas com equipamentos, acidentes de trabalho e  produtos vencidos ou contaminados no estoque.

Para evitar perdas, é necessário antecipar ao máximo o riscos envolvidos na operação, fugindo de surpresas desagradáveis.

Conhecer bem os tipos de gastos e tudo o que eles envolvem é o melhor caminho proteger o dinheiro da empresa e controlar as receitas com muito mais firmeza.

>> Quer saber mais sobre finanças corporativas? Confira este outro post do blog: 7 tipos de orçamento empresarial e suas vantagens <<

Quais erros causam perda de receita financeira?

Para evitar a perda de receita financeira, é preciso evitar os erros comuns que muitas empresas cometem na administração dos seus recursos. A seguir, saiba mais detalhes sobre essas falhas e veja como corrigí-las.

Margem de lucro negativa

Uma margem de lucro negativa ocorre quando o valor das vendas não supera os custos de produção.

Imagine uma fábrica têxtil que produziu 100 camisetas ao custo de R$ 100 cada uma, colocando-as à venda por R$ 120. 

Porém, no final do mês, apenas 20 unidades foram vendidas. Como resultado, a empresa terá tido um custo de produção de R$ 10.000 e um retorno de apenas R$ 2.400, ou seja, um prejuízo de R$ 7.600.

Nesse caso, além de não conseguir obter lucro, a empresa corre o risco de não conseguir pagar despesas básicas como água, luz e aluguel, que são essenciais para ela se manter funcionando.

Para evitar perda de receita financeira, todo empreendedor deve tomar cuidado para produzir um estoque alinhado à sua capacidade de venda, além de precificar os produtos de modo adequado.

Altas despesas operacionais

Outra situação comum é a empresa conseguir obter uma boa margem de lucro nas vendas, mas lidar com custos operacionais muito altos.

Pense nessa situação: um restaurante gastou R$ 2 mil em alimentos e obteve um retorno de R$ 4 mil com a venda dos pratos. Parece excelente, certo? Só que só o valor do aluguel também é de R$ 2 mil. Somando os gastos e comparando com o retorno, o lucro é zero.

É claro que em uma situação real há muito mais custos e despesas que precisam ser considerados. Porém, o exemplo ilustra bem o fato de que todas as variáveis precisam estar bem equilibradas para evitar a perda de receita financeira.

Operar no negativo

Muitos negócios em início de operação aceitam fazer vendas com prazo longo de pagamento para conquistar novos clientes. Sabe quando você vê um anúncio que diz “compre agora e só comece a pagar em 60 dias”? A ideia aqui é a mesma.

Se a empresa tiver como se manter funcionando nesse meio tempo, tudo bem. O problema é quando existe a necessidade de receita imediata para cobrir os custos e despesas. Se o dinheiro não entrar, isso pode causar impactos significativos para o futuro do negócio.

Nessas horas, o empreendedor precisa tomar uma decisão: operar no vermelho por um tempo e garantir o cliente? Ou manter a saúde financeira e perder o comprador?

A resposta certa vai depender do planejamento, da saúde financeira atual e do quanto isso pode prejudicar o seu negócio. De todo modo, se for possível garantir um bom capital de giro antes de fazer esse tipo de venda, certamente é o passo mais seguro a ser tomado.

Como evitar a perda de receita financeira?

Evitar a perda de receita financeira na empresa é uma questão de planejamento e disciplina para controlar os gastos. Confira abaixo algumas dicas que podem ser valiosas para a saúde do seu negócio.

Invista em um sistema de planejamento financeiro

No início, as contas da empresa parecem simples de administrar, mas conforme ela cresce, esse processo se torna mais complexo. Com o tempo, as receitas, custos, despesas e perdas aumentam, até o ponto em que fica fácil perder totalmente o controle dos números.

Nessas horas, um sistema virtual de planejamento financeiro pode ser muito útil. Esse tipo de ferramenta automatiza os cálculos e a organização das informações, permitindo que você enxergue com mais clareza a real situação do seu negócio

Caso essa ferramenta seja operada por um profissional de finanças, melhor ainda. Assim, além de ter mais certeza sobre o que está acontecendo no seu caixa, também será possível montar um plano de ação adequado para corrigir as falhas.

Analise o seu fluxo de caixa

O fluxo de caixa é o histórico de todas as entradas e saídas de dinheiro dentro de um determinado período. Para evitar a perda de receita financeira, é fundamental registrar e acompanhar esses dados diariamente, a fim de calcular riscos, analisar o cenário atual e projetar o futuro do negócio.

Esse registro pode ser feito em uma planilha de Excel ou em uma ferramenta mais robusta, dependendo das necessidades da empresa. Ao analisar essas informações, é possível descobrir as dívidas e os gargalos que podem estar atrapalhando o desempenho da organização, facilitando a tomada de decisões estratégicas.

Faça parcerias

Uma das melhores formas de evitar a perda de receita financeira na empresa é arranjando formas de gerar mais receita. Uma dica criativa para fazer isso é negociar parcerias com empresas que oferecem um produto ou serviço complementar ao seu.

Por exemplo: se você é designer, pode se unir a um desenvolvedor para oferecer um site completo aos seus clientes. Dessa forma, ambos passam a ter no portfólio um serviço que nenhum dos dois poderia vender sozinho. 

Além disso, esse modelo permite que você tenha acesso à carteira de clientes do seu parceiro e vice-versa, ampliando as possibilidades de negócios de todos os envolvidos.

Considere cortar custos e despesas

Todo empreendedor deve analisar com frieza os custos e despesas, a fim de cortar gastos que prejudiquem o desempenho financeiro da empresa.

Primeiro, dê uma boa olhada nas despesas: aluguel, internet, luz, etc. Depois, pergunte-se: o valor que você paga nessas contas é justo? É possível renegociar os contratos ou mudar para um fornecedor com melhor custo-benefício?

Isso vai ajudar você a fazer uma gestão de gastos mais estratégica, priorizando sempre o que for melhor para o negócio.

Muitas vezes, por descuido, alguns contratos são assinados sem que seja feita uma pesquisa de preços no mercado. Quando isso acontece, o empreendedor corre o risco de pagar mais caro em um serviço que poderia custar muito menos para a organização. Por isso, fique sempre atento a esses detalhes.

No entanto, tome cuidado para não cortar investimentos que trazem resultados, por mais altos que sejam. Se uma hamburgueria, por exemplo, resolver trocar o pão que sempre usou por outro mais barato, mas de qualidade mais baixa, corre um sério risco de ver as vendas diminuírem.

Com isso, uma medida tomada para reduzir a perda de receita financeira terá justamente o efeito oposto, gerando prejuízo.

Renegocie dívidas

Dívidas são um dos principais motivos de perda de receita financeira nas empresas. Por isso, minimizar seu impacto no negócio é uma das missões mais importantes de todo empreendedor.

O primeiro passo é saber quais são as suas dívidas. Coloque tudo no papel, anote os valores, prazos e analise como elas afetam as finanças do negócio.

Com isso mãos, é hora de renegociar. Uma simples conversa costuma ser suficiente para estender prazos, reduzir juros, baratear parcelas e até baixar o valor total a ser pago.

Outra dica importante: caso a empresa tenha alguma dívida com juros muito altos, pode valer a pena pegar um empréstimo com juros menores para quitar o débito. 

Assim você garante que o mínimo possível do orçamento do negócio estará sendo direcionado para esse gasto extra, que não traz retorno algum.

Agora que você já sabe como evitar a perda de receita financeira na empresa, que tal colocar o que aprendeu em prática? Dê a devida atenção ao fluxo de caixa, profissionalize os processos e procure sempre manter o equilíbrio entre os gastos e ganhos. Assim, você garante a saúde financeira necessária para o seu negócio ser um sucesso!

 

Gostou? Siga-nos nas redes sociais e receba em primeira mão nossos principais conteúdos sobre gestão de negócios. Estamos no Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.