Perda de receita financeira

Perda de receita financeira: conheça as causas

Nenhuma empresa terá sucesso se não souber administrar seus recursos financeiros e controlar de perto a movimentação monetária do negócio. A má gestão em uma perda de receita financeira é um dos principais motivos que levam os empreendimentos à falência.

É importante ressaltar que todas as empresas precisam de um valor inicial de investimento de empresário para entrar no mercado, mas, continuará precisando de uma quantia mínima para fazer o negócio girar.

O principal erro dos gestores é não calcular quanto será necessário para cobrir os gastos que a empresa precisa para produzir seu item de venda ou oferecer um serviço. Além disso, todos estão sujeitos a imprevistos e esse gasto também deve estar previsto em orçamento.

Por isso, neste artigo, vamos falar um pouco sobre um dos gastos que são menos considerados pelos empreendedores e um dos principais vilões das finanças de uma empresa: a perda de receita financeira.

Aqui você vai aprender:

 

  1. O que é gasto em uma empresa?;
  2. O que é perda de receita financeira?;
  3. Qual a diferença para custos e despesas?;
  4. Quais são as cinco causas comuns de perda de receita financeiras?;
  5. Como evitar as perdas financeiras?

 

 

 

 

Vamos lá!

1. O que é gasto em uma empresa?

Basicamente, gasto na empresa é todo valor necessário para colocar o negócio em funcionamento. Seja ele para pagar a matéria-prima, o salário dos profissionais, o aluguel, investimento, entre outros.

É importante ter este conceito em mente, porque o lucro da empresa, é inversamente proporcional aos seus gastos. Quanto mais a companhia gasta, menos sobrará no caixa no final do mês.

Desta forma, fica evidenciado como é essencial ter um bom controle dos gastos da empresa e, entender também, que eles são divididos em algumas categorias:

  • Custos;
  • Despesas;
  • Investimentos;
  • Perda de receita financeira ou gastos não operacionais;

Neste conteúdo, vamos nos aprofundar um pouco mais sobre esta última categoria.

2. O que é perda de receita financeira?

Antes de falar sobre a perda de receita financeira, é preciso entender o que é a receita financeira. Ela consiste em todo o valor que entra no caixa da empresa: venda de produtos, serviços, descontos obtidos, juros de investimentos, entre outros.

Vale o dinheiro que já entrou ou ainda os pagamentos a prazo. Basicamente, uma empresa será saudável financeiramente quando sua receita for maior que seus gatos.

Dito isto, perda de receitas financeira, que também podemos ouvir falar como gastos não operacionais, é o que a empresa gasta com itens que não trazem nenhum retorno financeiro para o negócio.

Normalmente, aquele gasto imprevisto é perda de receita financeira, como: quebra de equipamentos, reparos no escritório e acidentes de trabalho.

3. Qual a diferença para os custos e despesas?

A principal diferença da perda de receita financeira para custos e despesas é que estes são gastos necessários para o bom funcionamento da companhia. Além disso, normalmente, há algum tipo de retorno financeiro para estes valores que saem do caixa.

Custos é o dinheiro que o negócio gasta para concluir o serviço ou produto que oferece aos consumidores. Se uma empreendedora vende bolos para fora, estão incluídos nos seus custos, gastos como: os alimentos, a água, o gás e a luz necessária para preparar o bolo.

A lógica serve para todos as outras empresas que trabalham com a venda de produtos: matéria-prima mais gasto com a produção deles. Não esquecer de incluir nesta categoria os salários dos colaboradores da empresa.

No caso das companhias que prestam serviços, além dos salários dos prestadores, também deve-se considerar o consumo de internet, telefone ou o transporte destes colaboradores como custos.

Já as despesas, são todos os gastos necessários para vender os produtos ou serviços oferecidos pela companhia, mas que não estão ligados com o preparo dos itens vendidos.

Os mais comuns nesta classe de gastos são os impostos, fretes, comissões (que vão além do salário negociado com o colaborador), aluguéis de espaços (para realização de reuniões, por exemplo).

Todas estas despesas são necessárias e, até obrigatórias, no caso dos impostos, mas não estão diretamente ligados à produção, mas sim à venda destes produtos ou serviços.

4. Quais as cinco causas de perda de receita financeiras?

Não possuir uma pessoa que tome conta das finanças ou não se especializar no tema para gerenciar você mesmo o negócio, pode ser um diferencial no balanço financeiro no final do mês.

Isso porque existem diversas maneiras de ter uma perda de receita financeira, mas todas elas estão ligadas à má gestão dos recursos monetários da empresa. Abaixo, vamos abordar as principais causas:

Margem de contribuição/lucro negativa

Ao calcular o valor de um produto/serviço, é muito comum vermos empreendedores cometerem o erro de levar em consideração apenas o custo para a produção do mesmo. Desta forma, ao definir o preço do produto, acaba negativando a margem de contribuição.

Mas, na prática, o que isso significa?

Ao produzir um item X, você tem um gasto que abrange: R$50 de custos +R$30 reais de despesas, mas na hora de vender o produto, acredita que ao cobrar R$60 reais, você terá um lucro.

Porém, você deixou de considerar as despesas, sendo assim, a sua margem de contribuição está negativa. Além de não cobrir os gastos da empresa, ainda não obteve nenhum lucro, deixando o caixa negativo e a consequência é a perda de receita financeira.

Para ter uma margem de contribuição positiva, é necessário incluir no preço do produto: custos, despesas e a % de lucro de cada item.

Despesas operacionais altas

Outro motivo bastante comum de perda de receita financeira é a falta de gerenciamento dos gastos com as despesas operacionais. Apesar de serem necessárias para o funcionamento da empresa, é importante buscar sempre diminuir o valor reservado para estas despesas.

Como já falado anteriormente, seu lucro também é proporcional aos seus gastos, por isso, não adianta ter uma margem de lucro alta e não economizar nas despesas operacionais. Nem sempre o valor arrecadado com um produto ou serviço será suficiente para suprir os gastos.

Imprevistos com manutenção e acidentes 

Ao abrir uma empresa, todo empreendedor necessita de um capital inicial para investir em equipamentos, instalações, matéria-prima e mão de obra. Sem este valor, é impossível colocar qualquer negócio em andamento.

Entretanto, o que muitos empresários esquecem é de que todos estão expostos a imprevistos, que podem ser a quebra de equipamentos, por exemplo. Esses gastos extras acabam sendo um dos grandes responsáveis pela perda de receita financeira.

Outro item que poucos gestores se preocupam é a possibilidade de ocorrer acidentes na empresa ou ainda com seus colaboradores. Assim como as manutenções imprevistas, toda companhia pode passar por acidentes como inundações ou incêndios.

Além disso, outra categoria que onera bastante o caixa das empresas são os acidentes de trabalho, previsto na lei trabalhista e garante direitos para os colaboradores.

Problemas de operação

Administrar uma empresa é bastante complexo e vai além da habilidade de gerir transações financeiras ou de compra e venda. Todo negócio possui uma forma de operar, um processo próprio essencial para seu funcionamento.

Diversos fatores podem atrapalhar o andamento deste processo, como falta de energia ou funcionários doentes.  Em ambos os casos, a produtividade do negócio vai cair e, muitos empreendimentos, não se preparam para solucionar problemas como estes.

 Com isso, ao invés de colocar em prática um plano de contingência (como contar com um gerador ou profissionais que podem substituir os colaboradores fixo) perdem em produção e têm a perda de receita financeira.

Operar no negativo

Um erro bastante comum que leva a perda de receita financeira é trabalhar com o caixa no negativo. Geralmente, isso acontece porque existe uma má administração nos valores negociados e que, de fato, entram no fluxo de caixa de empresa.

Por exemplo, quando você vende um produto a prazo, com as parcelas a serem concluídas apenas dois meses depois, é preciso levar em consideração que não contará com esse dinheiro neste período.

Este processo é chamado de regime de competência. Para entender melhor, acesse este artigo no nosso blog.

Se a sua empresa não conta com capital de giro, até a conclusão deste pagamento, você estará operando no negativo. Desta forma, contas ficarão atrasadas, gerando juros e ocasionando perda de receita financeira.

5.  Como evitar as perdas financeiras?

Algumas ações são essenciais para tornar sua empresa saudável financeiramente e evitar gastos desnecessários e a perda de receita financeira. Para melhorar a sua margem de lucros, atitudes simples podem fazer a diferença ao final de um período:

Invista em gestão financeira

O principal passo para evitar a perda de receita financeira é realizar uma boa gestão dos recursos e do fluxo de caixa da empresa.

Se você não é especialista em finanças e prefere ficar na parte criativa da companhia, não deixe de contar com um profissional ou empresa da área financeira para cuidar deste setor.

Muitos processos são simples, mas exigem um tempo e conhecimento que nem todos os empresários podem dedicar e, o descaso com a área mais importante do negócio, pode prejudicar os resultados finais.

Não adianta oferecer o melhor serviço ou produto do seu setor, mas não saber cobrar corretamente por ele ou fazer bom uso da sua receita financeira.

Negocie dívidas

Caso já tenha falhado na gestão dos recursos financeiros, o primeiro passo para se reestruturar é fazer uma boa negociação das suas dúvidas. Entre em contato com todos os seus credores e faça uma proposta de pagamento.

Isso é importante para cessar o pagamento de juros que consomem mensalmente ou até diariamente a receita do seu negócio, levando a perda de receita financeira.

Além disso, certifique-se de que terá condições de cumprir com a negociação que irá propor. Assim, você reconquista a confiança do seu parceiro e pode voltar a contar com eles para fornecer os produtos ou serviços prestados anteriormente.

Esteja preparado para imprevistos

Não existe nada pior do que ser surpreendidos por situações adversas, que você não tem como resolver. Isso vale para a vida pessoal e, mais ainda, para administração de empresas. Normalmente, acontece com os empresários que não possuem capital de giro.

Se você ainda não iniciou seu negócio, tente juntar a quantia necessária para fazer o investimento inicial e ainda contar com um bom valor para situações imprevistas.

Caso já esteja em funcionamento, organize-se financeiramente para contar com esse valor reserva para emergências.

Converse com fornecedores e reduza seus gastos

Uma outra forma de evitar perda de receita financeira, é reduzir alguns gastos desnecessários, aumentando assim sua margem de lucro. Para isso, faça uma lista dos seus principais fornecedores e entre em contato para negociar os valores praticados.

Sempre é possível encontrar parceiros que estão dispostos a oferecer descontos para manter clientes ou ainda encontrar maneiras de oferecer uma troca de serviços ou produtos entre as empresas.

Além disso, aquele plano de internet ou telefone fechado há anos com uma operadora, já pode contar com novas opções que se adequem melhor às suas necessidades por um preço menor. Revisite seus contratos e, certamente, encontrará em que pode economizar mensalmente.

Como falamos durante este conteúdo, a maioria das empresas sofrem com perda de receita financeira constantemente, gastando dinheiro em questões que não agregam ao negócio.

A má administração, falta de planejamento e gastos desnecessários são os principais motivos dessa perda de receita financeira.

Apesar de ser um conceito um pouco complexo, basta um pouco de dedicação às finanças do negócio para entender como agir para melhorar a margem de lucro da empresa. Afinal, quanto maior for os ganhos, maior será o sucesso da sua companhia.

   

Se você gostou deste conteúdo, para ajudar ainda mais na administração correta das finanças do seu negócio, leia também neste artigo do nosso blog, como funcionam os principais processos financeiros de uma empresa.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.