Organização, planejamento e gestão de pessoas são fatores obrigatórios de toda empresa que busca se destacar no mercado e alcançar resultados. Um dos itens que mais preocupa a realidade das empresas é o passivo trabalhista, causado por registro de carteira de trabalho, falta pagamento de horas extras, comissões e etc.

O passivo trabalhista é exatamente a soma de todas essas dívidas geradas por um empregador, seja ele pessoa jurídica ou física, em relação a obrigações trabalhistas e não recolhimento de encargos sociais da forma correta. Problemas relacionados a esse assunto podem afetar gravemente as finanças de uma empresa, muitas chegam até a falência por não conseguirem manter seus trabalhos diante de tantos pagamentos indenizatórios na Justiça do Trabalho.

Quer dicas de como evitar multas? Baixe o eBook e saiba tudo! Clique no link.

Portanto, é importante tomar medidas que resguardem a segurança da empresa para reduzir riscos trabalhistas que coloque ela em um perigo iminente de prejuízos financeiros. Realizar um planejamento preventivo, rever contratos, instalar relógios de pontos para mensurar as horas extras dos colaboradores são algumas das soluções para gerir o passivo trabalhista dentro das empresas.

Essa organização e planejamento para reduzir os riscos de passivos trabalhistas requer um trabalho conjunto entre recursos humanos, jurídico, líderes de equipe, segurança do trabalho e todos os profissionais que de alguma forma tem influência nas estratégias, contratações e demissões e consequentemente nos resultados da empresa.

Conheça algumas práticas de gestão que podem contribuir na diminuição do passivo trabalhista na realidade da sua empresa.

 

Como diminuir o Passivo Trabalhista?

 

Prevenção jurídica

Se prevenir diante de futuros problemas trabalhistas é essencial para que a empresa não perca dinheiro com ações que poderiam ser resolvidas de outra forma. Acredite se quiser, mas o setor responsável por cuidar dos processos de contratação e demissão muitas vezes tem menos informações sobre os direitos do trabalhador do que o próprio colaborador.

Uma forma de evitar qualquer tipo de surpresa em processos trabalhistas é manter a confiança na relação de gestor e colaborador, reduzindo riscos e perdas em qualquer passivo trabalhista.

Entende-se também por prevenção, nesse caso, manter um escritório de advocacia na manga e não só quando a bomba estourar dentro da empresa e um processo trabalhista já estar causando prejuízos, o ideal é se antecipar aos problemas e manter um escritório em mãos a todo momento, para analisar e prevenir qualquer tipo de litígio trabalhista.

 

Controle de ponto é essencial

Instalar ou não controle de ponto? Sem sombra de dúvida ele pode ser um grande diferencial sobre o controle de trabalho dos colaboradores e tem papel decisivo no momento de medir as horas extras trabalhadas. Quanto se tem um controle de ponto adequado e de qualidade, independente de ser eletrônico ou manual, a empresa não terá mais dúvida sobre contagem de horas, horário trabalhado, e evitará inúmeros problemas de passivo trabalhista.

Para quem não sabe, segundo a lei, empresas que contam com mais de 10 funcionários precisam necessariamente de um controle de pontos, seja eletrônico ou manual.

Está na hora de optar por um controle de ponto digital! Veja maneiras de como economizar 😉 Acesse o link.

 

Adote uma folha de pagamento otimizada

A otimização se tornou uma aliada em muitos dos processos de recursos humanos da empresa. Eliminando a exposição de um erro humano, um software de qualidade consegue reduzir riscos de erros de cálculo no futuro para a folha de pagamento. Melhor ainda se a ferramenta que você contratou oferecer integração com o controle de pontos.

Para reduzir riscos de erros ainda mais, emita os recibos, tanto do controle de pontos, como da folha de pagamento e pagamento de horas. Dessa forma, a empresa se previne de qualquer reclamação futura, já que terá em mãos arquivos assinados pelo próprio colaborador, concordando com as informações apresentadas.

 

Organize seus documentos

Se organize em relação a documentação e recibos de todos os profissionais da empresa. Identifique se tudo que você precisa, mês a mês, estão devidamente preenchidos e assinados, para dar suporte a qualquer problema futuro de passivo trabalhista.

Utilize algo confiável para planejar a organização desses comprovantes, seja de forma manual ou eletrônica com algum tipo de software automatizado, que permita backups ou até um espaço eletrônico na nuvem, onde tudo ficará guardado de forma segura.

 

Auditorias internas para reduzir os riscos

Evite o passivo trabalhista através de auditorias internas, onde inúmeros profissionais, de áreas distintas, se reúnem para analisar todos contratos dos colaboradores, estagiários, empregados terceirizados ou carteira assinada.

Itens como controle de pontos, análise da folha de pagamento e checagem de leis trabalhistas, para saber se a atual realmente está em vigor ou se alguma mudança recente referente a ela foi realizada.

Essa união entre os setores pode gerar maior produtividade na empresa em relação a futuras contratações ou demissões, minimizando erros na equipe e consequentemente podendo evitar o passivo trabalhista.

 

Mantenha tudo assinado

Você está diante de uma ação judicial e precisa dos recibos assinados do colaborador, e agora? Esse é um problema que a maioria das empresas vive por uma falta de organização do setor de recursos humanos, que em muitos casos não exige assinaturas nos contratos, banco de horas, férias, adiantamentos e etc.

Por melhor que seja sua relação com determinado funcionário e exista um elo de confiança entre vocês, é mais do que obrigatório exigir assinatura em todos os documentos.

 

Você precisa de setores de RH e Jurídico eficientes

As áreas de recursos humanos e jurídica precisam necessariamente contar com bons colaboradores, porque de fato são eles que serão responsáveis para planejar ações para que todos entendam e sigam as normas.

São eles também que assumirão os problemas em relação a todos os departamentos. Em equipe também é possível planejar ações de prevenção, para reduzir riscos e o passivo trabalhista.

O trabalho em conjunto entre recursos humanos e o departamento jurídico da empresa, que dará todo o respaldo para que a empresa tome decisões delicadas e importantes em relação a normas e leis trabalhistas, é fundamental para suportar um caminho de prevenção de processos em contratações como em demissões.

Diante desse cenário de passivo trabalhista citado acima podemos perceber que em muitos casos os problemas podem ser evitados com o mínimo de atenção e organização, evitando gastos desnecessários e que trazem graves prejuízos para a empresa.

A prevenção continua sendo o melhor remédio para que a empresa consiga gerir os passivos trabalhistas. Quando o plano estratégico de prevenção é bem executado todos os problemas são minimamente reduzidos e a empresa se resguarda por seguir práticas que estão de acordo com a Justiça do Trabalho.

Reorganize hoje o seu time e analise se todos estão executando completamente suas funções e de que forma estão contribuindo para que os problemas de passivo trabalhista sejam evitados.

Uma pergunta para refletir: quais medidas você aplica hoje na sua empresa para reduzir os riscos de passivo trabalhista? Comente no post e compartilhe com a gente! 😉

Monte seu planejamento estratégico para evitar o passivo trabalhista com a Xerpa.