onboarding no rh

Onboarding no RH: o que é e por que adotar essa estratégia?

Toda nova contratação é cheia de desafios, tanto para a empresa como para o colaborador. Nesse cenário, um ponto se torna crucial para que a contratação seja de fato efetiva, que é o onboarding no RH.

O onboarding no RH nada mais é do que o processo de integração pela qual o novo funcionário passa para agilizar sua adaptação a rotina da empresa. 

Essa socialização, prevista pelo onboarding no RH, contribui para que o colaborador se sinta parte da equipe e se engaje com maior facilidade.

Em contrapartida, quem não tem estratégias de onboarding no RH acaba abrindo margem para uma insatisfação profissional rápida e uma taxa de rotatividade maior. 

Isso porque um novo colaborador precisa de um suporte e quando não o tem acaba rendendo abaixo do esperado e os maus resultados impactam no seu ânimo e bem-estar.

Neste artigo vamos falar sobre a importância do onboarding no RH, da integração a uma noção geral do funcionamento da empresa, e quais os benefícios desse processo. Confira!

O que é onboardig do RH

Onboard é um termo inglês que na tradução literal significa “embarcando”. Na rotina das empresas o onboarding no RH é o processo de integração pelo qual todos os recém-contratados deveriam fazer parte.

Por meio dele, a empresa apresenta a organização ao novo funcionário para familiarizá-lo com a sua cultura, valores e rotinas. 

Esse é o primeiro passo da retenção de um talento, pois, se bem recebido na empresa o colaborador tende a se engajar mais rapidamente e isso faz com que ele “vista a camisa” da organização com facilidade. 

Esse processo de encantamento, proveniente do onboarding de RH, passa por etapas que vão do treinamento a supervisão.

Benefícios e funções do onboarding no RH

Um onboarding no RH bem planejado tem como função trazer diversos benefícios as rotinas empresariais. Entre os principais podemos destacar a retenção de talentos, alinhamento de metas e objetivos e aumento do engajamento.

Abaixo destacamos e detalhamos algumas das vantagens para quem aposta no onboarding no RH com seus novos funcionários.

 

Retenção de talentos

86% dos recém-contratados tomam a decisão de permanecer ou não em uma empresa ao longo dos seus primeiros seis meses, segundo estudo da Abeerteen Group

Considerando-se que a duração do onboarding no RH tem duração entre um e três meses, ele impacta diretamente na retenção de talentos.

O termo “a primeira impressão é a que fica” deve ser considerada nesse caso da estratégia do onboarding no RH. Até porque se o colaborador se sente parte importante no quebra-cabeça da empresa ele se engaja cada dia mais.

Uma pesquisa da UrbanBound mostrou que 58% dos profissionais, que foram integrados a um processo de onboarding no RH, têm mais chances de permanecer na empresa por pelo menos três anos. 

Ou seja, as ações estratégicas de onboarding no RH da empresa constroem uma base sólida para a retenção de talentos. 

Sendo assim, é importante oferecer um ambiente saudável ao novo colaborador, um bom relacionamento entre equipes e gestores, alinhamento com a cultura da empresa e etc.

 

Colaboradores mais preparados

Ao se deparar com o “novo” é comum que as pessoas sintam medo. Porém, as empresas têm a missão de diminuir essa sensação na rotina dos recém-contratados.

Muito mais do que o medo, eles precisam sentir confiança no trabalho que irão desempenhar. Para isso, as organizações, por meio do onboarding no RH, precisam oferecer treinamento e capacitação aos seus colaboradores.

Isso porque se um novo profissional recebe um treinamento e capacitação inicial ele já chega na sua função preparado para enfrentar os desafios. 

Investimentos neste sentido evitam possíveis erros nos processos e garantem que o colaborador esteja apto e preparado para desempenhar seu cargo de maneira assertiva.

Por causa disto, o treinamento e capacitação são essenciais para que o onboarding no RH seja efetivo e estratégico na chegada de novos profissionais na empresa.

 

Alinhamento com os objetivos da empresa

Conseguir inserir um novo contratado dentro dos processos organizacionais da empresa de forma rápida é um dos principais objetivos do onboarding no RH. A adaptação não é um processo fácil, por isso, a empresa precisa caminhar junto do colaborador nesse início.

Para isso, precisa apresentar ao recém-contratado uma visão geral do funcionamento da empresa, assim como a missão e valores da organização.

Dentro desse pacote, não podem faltar quais os principais objetivos da empresa e os impactos do cargo que o profissional irá assumir para alcançá-los. 

Isso porque conhecendo o funcionamento da empresa e da função, o empregado estará alinhado com as propostas organizacionais da empresa e terá mais chances de se engajar e consequentemente de contribuir para os bons resultados.

Portanto, o onboarding no RH é também um processo não só de boas-vindas, mas também que alinha as metas da empresa com dos novos colaboradores.

 

Integração rápida com o time

O processo de onboarding no RH tem como foco a rápida integração de quem está chegando na empresa. Entretanto, as organizações acabam esquecendo que funcionários antigos precisam compor esse processo.

Mas em que sentido? Eles precisam ser preparados para receber bem o novo profissional. Essa promoção que envolve toda a equipe, faz com que o recém-contratado se sinta bem-recebido e se encaixe mais rapidamente as rotinas da organização.

Afinal, ninguém deseja chegar em um novo emprego e ser mal visto pelos colegas de trabalho. Uma recepção onde o profissional se sente acolhido e sabe que pode contar com o time em caso de dúvidas ou problemas faz toda a diferença.

Exemplos de sucesso com o onboarding no RH

Para exemplificar a importância do onboarding no RH selecionamos quatro das maiores empresas do mundo e as estratégia de integração que elas utilizam no dia a dia. Confira e inspire-se nesses modelos. 

 

Google

Um processo de onboarding no RH implantado pelo Google, chamado de just in time, aumentou em 25% o sucesso dos processos de integração da empresa

O just in time é um alerta ao gerente, um dia antes da chegada do recém-contratado, para que ele siga cinco tarefas para que a integração seja bem-sucedida.

Entre elas, temos:

  • um debate sobre o papel do novo colaborador no Google;
  • a escolha de um profissional mais antigo para acompanhar o novo colaborador nesse início de trabalho;
  • apoio na construção de uma rede social;
  • check-ins de onboarding no RH/integração configurados uma vez por mês nos primeiros seis meses de trabalho do recém-contratado;
  • incentivo ao diálogo aberto entre a equipe e os gestores.

Ações de onboarding no RH como essas faz com que todos os anos o Google apareça nas pesquisas de melhor empresa para se trabalhar.

 

Apple

Eleita a sexta melhor empresa para se trabalhar, segundo pesquisa do Linkedin, a Apple também possui um processo de onboarding no RH eficaz. Logo de início, o profissional recém-chegado a empresa recebe um iMAC, que ele mesmo deve configurar.

A ideia nesse caso é fazer com que ele se sinta parte do time e consiga se integrar rapidamente com a equipe tirando dúvidas e interagindo com quem está ao seu redor.

No primeiro dia ele também recebe uma camiseta que marca o ano que iniciou seu trabalho na empresa e adesivos da empresa. 

Sem contar que, também tem uma aula sobre as regras de vazamento de dados, que podem acarretar em uma demissão. Pois assim, ele já é devidamente orientado do que pode e o que não pode fazer.

 

Facebook

Como dissemos anteriormente, o treinamento é importantíssimo em um processo de onboarding no RH. No Facebook inclusive, a capacitação é o primeiro passo para quem é novato na empresa.

O recém-chegado antes de assumir suas funções passa por um processo de seis semanas de integração onde é treinado para entender a cultura, missão da empresa e os objetivos da sua função.

A proposta nesse caso é que assim o colaborador assuma seu cargo mais preparado e renda em alto nível o mais rápido possível.

 

Netflix

A Netflix foge completamente do onboarding no RH tradicional e aposta em um modelo inovador. 

Para diminuir a timidez dos primeiros dias e o receio de estar em um lugar novo, a empresa convida os colaboradores a preparem uma peça ou gincana com seus novos colegas de trabalho.

A partir daí surgem musicais, pessoas vestidas com uniformes dos seus personagens preferidos e muito mais. 

Além da diversão fazer parte desse modelo, o objetivo principal é fazer com que o colaborador se sinta integrado ao time e reconheça a importância do trabalho em equipe nesse processo.

Onboarding no RH é obrigação 

O onboarding no RH não é mais uma escolha, onde as empresas podem optar em fazer ou não, é uma estratégia obrigatória que impacta diretamente nos resultados. 

Receber um colaborador de braços abertos e prepará-lo para os desafios da sua função tem influência direta no seu engajamento e produtividade.

Quando os recém-contratados se sentem bem-recebidos eles tendem a se engajar mais rápido e se integram mais facilmente ao plano organizacional da empresa. 

Por isso, o onboarding no RH é decisivo na retenção de talentos e na diminuição da taxa de rotatividade. Até porque um colaborador que se sente bem em uma empresa, desde o início, pensará duas vezes antes de optar por uma saída. 

Portanto, o onboarding no RH é fundamental no dia a dia das empresas e é um grande diferencial competitivo de mercado. Já que além de integrar o recém-contratado permite um alinhamento das metas e objetivos da empresa com as dele.

Quer saber mais sobre o assunto? Leia nosso artigo “5 dicas para não falhar nas boas-vindas de novos funcionários” e torne o processo de onboarding no RH ainda mais efetivo na sua empresa.

 

 

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.