Ócio criativo no tempo livre: aprenda a manter a sua mente sempre ativa

Ócio criativo

Quem nunca ficou irritado consigo mesmo por se sentir improdutivo e deixar as tarefas de lado, não é mesmo? Essa é uma cena bastante comum, principalmente na era da tecnologia, na qual a informação e a necessidade de produzir é extrema. Nesse sentido, compreender e aprender a lidar com o ócio criativo no tempo livre é bastante importante e pode mudar a sua vida. 

Afinal, períodos de descanso são necessários para que a cabeça consiga absorver novas ideias. Caso contrário, o cansaço mental pode tomar conta, o que na maioria das vezes gera um grande desânimo e falta de motivação para a realização das atividades diárias, principalmente no desenvolvimento das tarefas de trabalho. 

Sabendo disso, criamos aqui um artigo completo com tudo o que você precisa aprender sobre ócio criativo no tempo livre e como aproveitá-lo de maneira positiva. 

Desse modo, não vai ser difícil produzir tudo que você deseja e em todos os âmbitos da sua vida. Ficou curioso para saber mais? Continue acompanhando e boa leitura! 

O que é ócio?

Quando falamos sobre ócio, grande parte das pessoas costuma associá-lo aos sentimentos de preguiça e improdutividade. Essa definição de certa forma não é incorreta, tendo em vista que o ócio pode e deve ser aquele momento de descanso das atividades do dia a dia e das tarefas do trabalho.

No entanto, falando sobre a etimologia desse termo temos uma definição diferente. O ócio é derivado da palavra Otium, a qual tem origem latina. Em tradução do idioma, o termo pode ser definido como “empenho acadêmico”. 

Nesse sentido, fica evidente que nem sempre o ócio deve estar associado a um sentimento ruim. Em alguns casos ele também é um momento necessário para o aumento da produtividade, tanto em relação aos estudos quanto no âmbito profissional.

Caso contrário, o excesso de atividades pode gerar um esgotamento mental, o que gera um baixo rendimento em diversas áreas da nossa vida. 

É por esse motivo que o termo “ócio criativo” surgiu. Ele vem para representar um novo significado para essa palavra encarada de forma negativa, trazendo perspectivas diferentes para os momentos de descanso e lazer. 

O que é ócio criativo?

Os primeiros registros do termo “ócio criativo” constam nos livros Ócio criativo e Economia do Ócio, escritos por Domenico de Masi, um professor, pesquisador e sociólogo italiano. 

Até os dias atuais o acadêmico é uma das principais referências no tema, com frases e definições que representam a importância do ócio para a criação profissional e pessoal e também para encontrar a felicidade no trabalho.

Parafraseando Domenico de Masi, “Existe um ócio alienante, que nos faz sentir vazios e inúteis. Mas existe também um outro ócio, que nos faz sentir livres e que é necessário à produção de ideias, assim como as ideias são necessárias ao desenvolvimento da sociedade.”

Ou seja, podemos dizer que esta é a principal diferença entre o ócio e o ócio criativo. Enquanto o ócio nos dá a sensação de aprisionamento, improdutividade e preguiça, o ócio criativo é libertador para a nossa mente.

Ao mesmo tempo que proporciona momentos de descanso, ele funciona como um alívio para a mente, trazendo ideias novas e frescor para os pensamentos que não estão se desenvolvendo de forma clara. 

Nesse sentido, é comum que o ócio criativo no tempo livre se mostre mais produtivo do que aqueles momentos totalmente focados no trabalho. 

Quando nossa mente está trabalhando com objetivo fixo, muitas vezes deixamos passar ideias fora da curva que podem se revelar super bacanas e inovadoras.

Já quando estamos abertos a outros tipos de pensamentos, conseguimos desenvolver linhas alternativas, as quais têm potencial de se tornarem ideias super legais e rentáveis, tanto no âmbito pessoal quanto profissional.

Como viver o ócio criativo no tempo livre?

Como você pode perceber, o ócio criativo é extremamente necessário para quem precisa ter boas ideias em seu dia a dia e trabalha com áreas ligadas à criatividade. 

É através dele que a mente e o corpo ganham os seus períodos de descanso e conseguem encontrar novos caminhos para seguir, obtendo êxito tanto no âmbito profissional quanto nos estudos e vida pessoal.

No entanto, é preciso saber aproveitar esse momento para tirar dele o máximo proveito. Caso contrário, o ócio criativo pode acabar se tornando mera procrastinação, o que não é positivo em nenhum nível e pode atrapalhar a sua produção.

Nesse sentido, uma fala de Cortella pode nos ajudar bastante. Segundo ele, “a desocupação é criativa na medida em que permite que você note o que não era notado. 

O olhar rotineiro é um olhar distraído.” Em outras palavras, todas aquelas atividades que fazemos no famoso “piloto automático” podem não ser bacanas para o nosso rendimento pessoal. 

Ou seja, quando ouvimos as mesmas músicas, assistimos as mesmas séries e filmes, lemos os mesmos livros e realizamos os mesmos passeios, não criamos um ambiente fértil para que novas ideias surjam. 

Afinal, não estamos proporcionando novidades ao nosso cérebro, muito menos novos objetivos e temas para pensar e aprimorar. 

Aprenda a estimular a sua mente

Dentro desse cenário, uma das melhores dicas para aproveitar o ócio criativo no tempo livre é sempre realizar novas atividades e cultivar novos hobbies.

Assim, conhecer novos lugares, ouvir novos álbuns e conversar com pessoas diferentes são ótimos meios para cultivar linhas de pensamento alternativas. 

Porém, vale lembrar que você não deve se cobrar tanto. O tempo livre deve justamente servir como um descanso para a sua mente, não uma obrigação. 

Portanto, sempre respeite os seus próprios limites e lembre-se que ter momentos leves é fundamental para sobreviver  a correria do dia a dia.

Como a tecnologia tem afetado o nosso tempo de ócio criativo?

Segundo a pesquisa The Global State of Digital in 2019, realizada pela Hootsuite e pela We Are Social, 3,484 bilhões de pessoas usam algum tipo de rede social, representando cerca de 45% da população mundial. 

Em outras palavras, mais da metade do mundo está conectada a internet e faz uso das plataformas digitais, seja para interagir com os amigos ou para realizar conexões profissionais. 

Além disso, a pesquisa Global Digital Overview 2020, realizada pelo We Are Social em parceria com a Hootsuite, apontou que nós brasileiros passamos cerca de 3 horas e 31 minutos por dia nas redes sociais. 

Tendo em vista uma média de 9 horas no trabalho por dia, mais os períodos de locomoção entre a casa e o ambiente profissional, as redes sociais ocupam o restante do nosso dia. Além delas, existem poucas horas para dormir, ficar com a família e viver momentos de autocuidado. 

Nesse sentido, fica evidente que a tecnologia e a digitalização tem se mostrado verdadeiras vilãs para o ócio criativo. Por ocuparem grande parte do nosso dia elas absorvem o espaço de outras atividades, as quais poderiam ser muito mais úteis e produtivas.

Fuja das redes de vez em quando 

Nesse cenário, uma ótima dica para driblar esse excesso de procrastinação é tentar diminuir o tempo nas redes sociais.

Evidentemente, o corte completo não é uma opção, já que as mídias são super divertidas e importantes na atualidade. No entanto, acessá-las apenas em momentos específicos é bacana para ter um uso consciente e não prejudicial ao dia a dia. 

Para isso, estabeleça metas para reduzir as horas no celular. Tente diminuir aquelas conferidas durante o dia, bem como as constantes atualizações do feed. 

Além disso, foque em buscar conteúdo de qualidade nas redes sociais, como páginas sobre músicas e estilos que você gosta. 

Desse modo é possível se divertir e aprender ao mesmo tempo, transformando a procrastinação em um verdadeiro ócio criativo no tempo livre. 

Quer saber como criar um perfil de sucesso e com muito engajamento para a sua empresa nas redes sociais? Confira as melhores dicas nesse artigo: Como posicionar sua empresa nas redes sociais?

Como aproveitar o ócio criativo no tempo livre: 4 dicas para melhorar sua capacidade produtiva

Como você pode perceber, aprender como aproveitar o ócio criativo no tempo livre é o que você está precisando para melhorar as suas ideias. Afinal, esse período é super bacana para descansar a mente e ainda refrescar os pensamentos. 

No entanto, desenvolver essa capacidade nem sempre é uma tarefa fácil. Estamos tão acostumados com a nossa rotina e nosso tempo de procrastinação que descansar enquanto realizamos atividades úteis pode se tornar um verdadeiro desafio. 

Sabendo disso, nós trouxemos aqui 4 dicas para você que deseja tornar o seu ócio criativo no tempo livre uma verdadeira ferramenta para produzir mais e melhor. Continue acompanhando e descubra todas!

1. Sempre tenha uma ferramenta para anotar as suas novas ideias 

Quem nunca teve um super insight enquanto assistia a um filme, ouvia uma música ou fazia a leitura de um livro, não é mesmo? 

Essa é uma cena super comum, já que é quando incentivamos o nosso cérebro que as melhores ideias costumam surgir.

No entanto, é normal deixarmos de lado essa nova ideia para anotá-la posteriormente e depois nos esquecermos completamente dela. 

Por esse motivo, uma dica bem legal para aproveitar o ócio criativo é sempre manter por perto uma ferramenta para anotar os seus pensamentos. 

Pode ser um caderninho, uma agenda e até mesmo o bloco de notas do celular. O que importa é que seja um lugar de fácil acesso, que você possa pegar e conferir em qualquer momento do dia. 

Desse modo, sempre que precisar desenvolver uma nova atividade, poderá dar aquela lida no que anotou e ajudar o seu cérebro a formar uma nova ideia ou projeto.

2. Permita-se fazer algumas pausas durante sua jornada de trabalho 

Como citamos anteriormente, quando ficamos muito focados em uma só atividade é comum que nossa cabeça comece a ficar meio “travada” e nossas ideias pouco criativas. 

Ou seja, não conseguimos enxergar novos caminhos, bem como deixamos de ter novos insights para aquelas atividades que precisam ser realizadas. 

Sendo assim, fazer algumas pequenas pausas durante o dia pode ser um ótimo meio de descansar a sua cabeça e permitir que o ócio criativo lhe traga novas ideias. 

Um café durante a tarde, aquela conversa com os colegas de trabalho e até mesmo uma conferida nas redes sociais podem ser bastante úteis. 

No entanto, lembre-se que esse momento não deve se tornar um hábito regular ou uma desculpa para procrastinação. 

Por isso, é preciso que o ócio criativo realmente aconteça de maneira consciente, com motivos justificáveis para descansar e depois retomar o trabalho com força total.  

3. Respeite os seus próprios limites

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 86% dos brasileiros possuem algum tipo de problema psicológico. 

Entre os transtornos mais comuns estão a ansiedade e a depressão, doenças psicológicas que podem afetar seriamente a rotina e a realização de atividades profissionais. 

A grande questão aqui é que muitas vezes o surgimento desses problemas é derivado de uma grande autocobrança. 

Ou seja, exigimos demais de nós mesmos e acabamos não conseguindo lidar com essa pressão, sucumbindo a vícios ou a procrastinação total em todas as áreas da nossa vida. 

Por esse motivo, um ponto super importante quando falamos sobre ócio criativo no tempo livre é respeitar os nossos próprios limites. 

Entender que alguns momentos serão simplesmente para descanso e que não precisamos produzir o tempo todo. Além disso, é importante ter em mente que nem sempre devemos ter as melhores ideias para tudo. 

Contar com a ajuda dos amigos, família e colegas de trabalho é fundamental para que as atividades obtenham o sucesso desejado. 

Ou seja, cobrar menos de si mesmo fará com que seus resultados sejam melhores, tanto no âmbito pessoal quanto profissional. 

4. Descubra o que te inspira 

Sem dúvida alguma um dos principais fatores que fazem com que o ócio criativo no tempo livre seja tão produtivo é a inspiração. Ou seja, buscarmos por diferentes formas de entretenimento nos proporciona inspiração para lidarmos com os problemas e dificuldades de diversas alternativas. 

Nesse sentido, uma forma muito importante de aproveitar melhor o seu ócio criativo é descobrir aquilo que te traz mais inspiração. 

Pode ser ouvir novas músicas daquele artista que você gosta, um tipo de livro específico, assistir novos filmes e séries, fazer viagens para locais diferentes… 

Cada pessoa se inspira de uma forma e produz de meios diversos. Por esse motivo, esse processo de autoconhecimento é fundamental, tanto em relação ao âmbito profissional quanto pessoal.

Quando você descobre sua principal fonte de inspiração pode buscá-la sempre que precisar de novas ideias. Sendo assim, fica bem mais fácil se tornar uma pessoa de fato criativa e cheia de pensamentos que podem fazer uma verdadeira revolução.

E aí, gostou de saber mais sobre ócio criativo no tempo livre? Esse modo de trabalhar, pensar e ter novas ideias já faz parte do seu dia a dia? 

 

Se sim, deixe aqui nos comentários as suas dicas sobre o tema e ajude outros profissionais a terem insights incríveis para suas demandas.  E para continuar sempre por dentro dos melhores conteúdos e novidades sobre o mundo empresarial, nos siga em nossas redes sociais: Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn

Aqui sempre postamos novos materiais para você que deseja manter sua vida profissional lá no alto e construir uma carreira de muito sucesso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira outros artigos que você pode se interessar