O que faz um analista financeiro: 7 dicas para crescer na carreira

O que faz um analista financeiro (auxiliar)

Atenção, analista financeiro! Esse artigo está longe de ser um manual de instruções com dicas infalíveis de como alcançar o sucesso em alguns passos. Na verdade, pretendemos enumerar reflexões importantes sobre o tema para você atingir um alto desempenho frente às demandas do mercado atual.

Para você que está interessado na carreira e deseja saber mais sobre o que faz um analista financeiro, separamos um guia completo.

Saiba que você é o maior e talvez o único responsável por sua carreira. Portanto, não é inteligente deixar que outras pessoas ou circunstâncias decidam em seu lugar o que precisa ser feito. Esta é a lição número 1 dos profissionais de sucesso.

Mas, afinal de contas, o que faz um analista financeiro? Quais são as atribuições desse profissional? Como crescer na carreira? Não se preocupe caso essas questões martelem a sua cabeça, pois elas também permeiam a mente dos profissionais de alta performance, que encontram desafios a serem superados durante suas atividades diárias.

Para responder os questionamentos acima, é preciso refletir acerca dos principais obstáculos que impedem o seu crescimento na carreira.

O que faz um analista financeiro?

As atribuições do analista financeiro, são muitas e englobam atividades fundamentais para o desenvolvimento de uma empresa, independentemente do seu porte, tempo de atuação no mercado ou segmento.

Sem esse profissional,  seu negócio pode perder a oportunidade de estudar a qualidade e a estabilidade financeira de eventuais projetos e empréstimos. Além disso, você não terá a indicação assertiva para realizar ou não determinadas ações com seus clientes..

Confira algumas das atividades do analista financeiro:

  • Organizar contas a pagar e a receber;
  • Conduzir a transferência de ativos e encerramento dos livros da companhia de forma correta;
  • Realizar o faturamento de clientes e o pagamentos aos fornecedores;
  • Analisar todas as operações financeiras da empresa;
  • Definir indicadores que possam revelar problemas operacionais;
  • Desenvolver calendários e  procedimentos para mensurar e divulgar os  resultados da companhia;
  • Simular e identificar eventuais problemas e oportunidades para melhoria do desempenho econômico e financeiro da empresa;
  • Acompanhar o desempenho e as previsões do fluxo de caixa;
  • Identificar e corrigir ocasionais distorções;
  • Preparar e apresentar projeções e simulações estratégicas que possam antecipar os resultados da empresa;
  • Apurar e analisar os custos dos produtos da empresa e, quando possível, reduzi-los;
  • Criar ações para melhoria os lucros;
  • Elaborar estudos de viabilidade econômica de produto, que nada mais é do que analisar se a companhia terá o retorno esperado, levando em consideração os custos e o tempo de investimento;
  • Diagnosticar a condição financeira da empresa;
  • Tomar decisões financeiras estratégicas com base nos resultados do diagnóstico efetuado;
  • Pesquisar e sugerir fontes e oportunidades confiáveis de financiamentos.

Cada empresa pode definir o conjunto de atividades do seu analista financeiro. Entretanto, o profissional pode atuar em todas as frentes listadas acima.

O que um analista financeiro precisa saber?

Tenha em mente que a área financeira impacta em todos os setores de uma empresa e, por isso, requer exatidão, domínio técnico e muita versatilidade para entender e lidar com as demandas corporativas..

Todavia, diante do alto volume de trabalho, o analista financeiro pode ser expert nas atividades operacionais, mas deixar a desejar no quesito gestão.

Outra queixa frequente está relacionada à dificuldade de encontrar ferramentas que atendam, da melhor maneira, às necessidades características do segmento de finanças.

Implementar um software para gestão financeira pode otimizar o trabalho do colaborador e ampliar os resultados do setor. Contudo, muitos profissionais não assimilam como e quanto a tecnologia pode ser importante e assim dispensam  uma ferramenta de trabalho que pode fazer a diferença na otimização dos processos.

Qualificações e especializações para o analista financeiro

Um analista financeiro precisa saber, também, que a falta de formação continuada pode representar um grande empecilho em sua vida. Esse é um dos principais pontos de como crescer na carreira: se manter em constante desenvolvimento e treinamento.

A graduação é fundamental, mas para crescer nessa área alguns certificados específicos são exigidos.  Conheça alguns deles:

Além dos certificados mencionados acima, as especializações em Gestão de Negócios ou Finanças também são altamente indicadas para o analista financeiro.

Atenção: não confunda analista financeiro com assistente financeiro.

O assistente financeiro ajuda na montagem da base de dados e na criação de conteúdos para o setor. Já a descrição de cargo do analista financeiro, segundo a Catho, é planejar, gerir e analisar os recursos financeiros de uma empresa. A fim de driblar as dificuldades e alcançar o alcance do sucesso no ramo financeiro, separamos algumas dicas valiosas.

7 dicas para crescer na carreira de analista financeiro

1. Domine as ferramentas de trabalho

Entre as atribuições do analista financeiro está a necessidade de conhecer profundamente as principais ferramentas utilizadas na área. O domínio de softwares como o Excel e outros programas de análise de dados são fundamentais para a entrega do “feijão com arroz” no segmento financeiro.

A partir do emprego das ferramentas, é possível gerar relatórios financeiros que devem ser lidos e interpretados pelo analista. As conclusões precisam ser comunicadas com clareza, a fim de que decisões assertivas, que contribuam para o sucesso da empresa, possam ser consideradas.

2. Entenda além dos números

Os números são reveladores e não é à toa, pois grandes ideias e projetos podem surgir a partir de relatórios. Todavia, é fundamental traduzir o que eles dizem. Muito do que poderia ser utilizado a favor da empresa se perde por falta de zelo e atenção com as informações contidas em documentos.

É preciso, ainda, alinhar os dados apresentados em relatórios relacionados às estratégias, aos objetivos e à gestão empresarial, de modo a garantir um trabalho que gere resultados altamente positivos e eficientes. Afinal de contas, o analista financeiro é também um profissional de negócios.

3. Assuma riscos

Por mais difícil que seja sair da zona de conforto, se você busca crescer na carreira, terá de propor soluções que podem, ou não, dar certo.

Portanto, a recomendação é analisar objetivamente e racionalmente a situação para evitar equívocos que prejudiquem sua carreira e reputação. No mundo corporativo a gestão de riscos deve ser realizada. Logo, as decisões são tomadas com base em diversas variáveis que apontam grandes chances de sucesso.

4. Antecipe mudanças

Mais que entregar soluções eficientes, faz parte das atividades do analista financeiro, antecipar cenários que estão por vir.

Para tanto, é imprescindível estar bem informado sobre:

  • A realidade da empresa como um todo;
  • Os fatores externos relacionados ao ambiente macroeconômico;
  • As regulações governamentais;
  • As estratégias dos concorrentes.

O profissional que possui capacidade de enxergar à frente tem condições de preparar a empresa para as mudanças, o que com certeza aumentará suas oportunidades de crescimento.

5. Invista nos feedbacks para um melhor desempenho

A importância do feedback contínuo ou estruturado no mundo corporativo é indiscutível.

Além de corrigir possíveis falhas na execução de tarefas,  postura e até mesmo comportamento, ouvir o feedback do seu líder, de um colega ou do cliente é uma maneira importante para a busca de uma performance cada vez melhor.

Uma das características inerentes ao profissional bem-sucedido é a necessidade incansável de aperfeiçoar seus métodos de trabalho para o alcance de excelentes resultados.

6. Foque na sua reputação

Não tem relação com se preocupar com o que as pessoas pensam de você, tampouco acreditar que, para se dar bem, é preciso agradar a todos o tempo todo, dentro do universo empresarial. Todavia, a percepção que o outro tem a seu respeito importa, especialmente, se o seu objetivo é galgar posições, em determinada empresa ou área.

 Basta um olhar equivocado acerca de sua imagem e algumas  oportunidades podem se perder. Portanto, tenha cuidado com sua reputação tanto profissional quanto pessoal dentro da empresa.

7. Conheça um segundo idioma

Trabalhar em uma empresa multinacional ou até mesmo uma nacional que negocie com diferentes países, quase sempre exige que o colaborador fale um segundo idioma.

Investir no conhecimento de línguas pode, inclusive, ser considerado diferencial em determinadas companhias. Logo, o analista financeiro que busca crescer na carreira deve considerar aprender um ou mais idiomas estrangeiros, caso fale apenas o seu idioma nativo.

O que você achou do nosso artigo sobre dicas de sucesso para o profissional de finanças? Conheça outros conteúdos e tenha acesso a diversos temas como educação financeira, gestão, dentre outros no blog da Xerpa.

Aproveitando que falamos sobre o analista financeiro e suas funções, que tal conhecer a Xerpay? Essa plataforma tem tudo a ver com dinheiro e é a primeira solução brasileira de pagamento de salário sob demanda. Fale com um consultor e descubra como facilitar a vida do seu colaborador.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira outros artigos que você pode se interessar