o que é um profissional pleno

O que é um profissional pleno: saiba como mantê-lo motivado

Há um período na carreira em que a linha entre o nível júnior e o pleno é bastante tênue. Afinal, o que é um profissional pleno? Quando o colaborador deixa de ser considerado iniciante e passa a estar pronto para assumir mais responsabilidades?

Essa definição pode ser difícil até mesmo para gestores de RH mais experientes, pois os critérios variam de empresa para empresa. No entanto, os profissionais plenos têm algumas características em comum, o que torna perfeitamente possível reconhecê-los e valorizá-los.

Pensando nisso, explicamos neste post tudo o que você precisa saber sobre um funcionário pleno e como motivá-lo. Se interessou? Continue conosco!

O que é um profissional pleno?

O funcionário pleno é o profissional de nível médio, que já não está mais no início da carreira, mas ainda não está pronto para cargos de maior senioridade, como gerência ou diretoria.

A denominação do nível do cargo sempre gera muitas divergências no mercado de trabalho, pois existem muitos critérios possíveis para definir experiências e habilidades profissionais.

A U.S Office of Personnel Management, uma instituição de gestão de pessoas norte-americana, afirma que o funcionário pleno tem entre 10 e 15 anos de carreira. Também é comum encontrar organizações que consideram que o nível pleno exige uma pós-graduação e uma experiência de 4 a 6 anos.

Mas a verdade é que não existe um padrão de tempo de carreira, idade ou nível acadêmico para definir o que é um profissional pleno. Normalmente, a decisão é tomada de acordo com os resultados que a pessoa mostra no dia a dia. A divisão costuma ser a seguinte:

  • nível júnior: colaborador recém saído da universidade, em início de carreira. Realiza tarefas básicas, sem grandes exigências de competências profissionais e sem autonomia para tomar decisões;

  • nível pleno: já tem alguns anos de carreira e é capaz de assumir tarefas mais complexas. Com maior maturidade profissional, já consegue tomar algumas decisões, sempre endossadas por um superior;

  • nível sênior: experiente, assume tarefas altamente complexas e estratégicas para o negócio. Precisa de maturidade emocional e profissional e tem poder de decisão para assumir funções de liderança.

>> Para saber mais sobre o nível sênior, confira este outro post do blog:
O que é um profissional sênior: entenda o seu valor na empresa <<

Como manter um funcionário pleno motivado?

O RH precisa ter um cuidado especial com esse tipo de profissional. Sem um bom trabalho de motivação, eles podem se encontrar em uma espécie de “limbo”: enquanto já não há mais aquele brilho no olho do início da carreira, o sonho do cargo de liderança pode parecer longe.

Para que isso não aconteça, é preciso observar as necessidades do funcionário pleno e fazer o possível para atendê-las. Confira abaixo algumas dicas.

Equilíbrio entre vida pessoal e profissional

Cada profissional vive uma situação diferente na vida pessoal, mas podemos reconhecer muitos pontos em comum entre os que estão no nível pleno.

Grande parte deles já formou a própria família, com parceiro e filhos, e buscam equilíbrio entre a vida profissional e pessoal para passar mais tempo com eles. Enquanto alguns se tornam cada vez mais apaixonados pelo trabalho, outros sofrem com burnout, causado por uma rotina excessivamente puxada.

A saída para atender a essa necessidade é oferecer um ambiente leve e uma jornada de trabalho justa. Também não se deve ignorar as tendências do home-office e dos horários flexíveis

Esse tipo de benefício é fundamental para que os colaboradores tenham uma rotina mais confortável e possam dar aos afazeres pessoas a importância que eles merecem.

Cultura e valores

Com a experiência, os profissionais se tornam cada vez exigentes em relação à cultura e aos valores da empresa em que trabalham.

Em geral, o funcionário pleno quer diversidade, tanto nas tarefas que realizam quando nas pessoas que trabalham com eles. Depois de se provarem provarem profissionalmente quando eram juniores, agora também esperam o devido reconhecimento por suas conquistas na empresa.

Nesta fase da carreira, muitos dão mais importância à cultura organizacional do que ao trabalho em si. Por isso, construir um ambiente flexível, positivo e que valorize as pessoas deve ser prioridade do RH para motivar o funcionário pleno.

Plano de carreira

No nível pleno, o colaborador já desenvolveu uma experiência significativa em uma ou mais áreas de atuação. Agora, ele busca oportunidades de promoção ou até alternativas de carreira, rumo a novos desafios e responsabilidades.

É comum o funcionário pleno almejar cargos de gestão e liderança. Muitos, inclusive, pensam além, planejando chegar ao C-Level da empresa e buscando mentores para conquistar este objetivo.

Quem está insatisfeito com a atividade que realiza também pode chegar nesta etapa buscando uma transição de carreira.

Seja qual for o desejo do colaborador, a empresa deve oferecer um plano de carreira personalizado para apoiar sua evolução profissional. Se ele quiser chegar à liderança, o plano deve ser estruturado nesse sentido e acompanhado diretamente pelos superiores e pelo RH.

Caso ele queira mudar de área, será preciso oferecer treinamentos, verificar possibilidades e garantir movimentações horizontais na hierarquia da empresa.

Atualização profissional

O funcionário pleno costuma enfrentar dois grandes desafios: a substituição de suas funções pela tecnologia e a defasagem de competências, em comparação com a geração de nativos digitais que está chegando ao mercado.

Conforme evoluem na carreira, é comum esses colaboradores colocarem mais foco no aprendizado de habilidades de liderança, deixando de lado a atualização das competências técnicas. Porém, o ideal é que tudo isso caminhe junto.

Por isso, tenha na empresa um programa de capacitação que mantenha os profissionais sempre atualizados. Isso vai fazer com que o funcionário pleno amplie seus conhecimentos constantemente e não corra riscos desnecessários na carreira.

Agora que você já sabe o que é um profissional pleno, está pronto para implementar estratégias efetivas para motivá-lo. Assim como em outros níveis hierárquicos, o segredo é identificar e atender às suas necessidades pessoais e profissionais. Assim, o funcionário estará sempre satisfeito e comprometido com os objetivos da empresa.

Gostou do artigo? Compartilhe o post nas suas redes sociais e nos ajude a levar este conteúdo para cada vez mais pessoas!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.