O que é network: 9 dicas para expandir suas relações profissionais

O que é network

O networking nada mais é do que organizar sua rede de contatos para trocar experiências e informações profissionais a fim de aumentar as oportunidades através da convivência, seja ela online ou presencial.

Aquela conhecida frase “quem não é visto não é lembrado” se encaixa perfeitamente à vida corporativa. Para obter sucesso na carreira, além de ser competente, é fundamental cuidar dos relacionamentos profissionais. Entenda o que é networking, para que serve e 9 dicas de como fazer.

Por mais poderosas que as redes de contatos sejam, poucas pessoas sabem como utilizá-las em benefício próprio. Explicaremos nesse artigo a importância do networking profissional, como realizar essa prática e listamos algumas para você expandir suas relações e alcançar novas oportunidades. Quer saber como? Confira a seguir.

O que é networking?

O networking também é conhecido como uma  rede de contatos que trocam informações e conhecimentos entre si para promover oportunidades no mercado de trabalho, bem como ampliar suas relações e contratos profissionais.

Qual a importância do networking?

Com a pandemia da COVID-19, iniciada em março de 2020, o mercado de trabalho sofreu grandes consequências e muitas demissões nos mais variados setores. Obviamente esse movimento afetou negativamente, aumentando ainda mais a concorrência entre candidatos e colegas de trabalho. 

Atualmente não basta ter um currículo que chame a atenção de prováveis recrutadores, além da formação acadêmica e o domínio de outras línguas. Estagiários, trainees, recém-formados e mesmo os profissionais mais experientes precisam ter a sua rede de contatos.

Pense que o networking aumenta suas chances de conseguir uma melhor oportunidade de emprego ou, até mesmo, voltar para o mercado de trabalho, caso esteja desempregado. E o melhor de tudo, na sua área de atuação. Essa é a importância do networking profissional.

Em 2014, a Lee Hetch Harrison, empresa americana do segmento de consultoria de gerenciamento,revelou que 63% dos profissionais conseguem mudar de emprego por indicação de um conhecido. Imagine essa porcentagem atualizada!

Dados como esse comprovam que criar um networking é essencial para abrir novos caminhos na sua carreira. A maioria das pessoas sequer sabe  como alimentar esses relacionamentos profissionais de maneira adequada.

Quem faz parte do networking?

Essa rede de relacionamentos é composta por diferentes perfis. Veja:

  • Colegas e professores da faculdade;
  • Pessoas que trabalham ou já trabalharam contigo;
  • Demais profissionais da sua área de atuação;
  • Profissionais que não pertencem à sua área de atuação, mas que têm interesses em comum

Veja abaixo 9 dicas valiosas de como criar seu networking profissional na prática.

Como criar networking profissional? 9 dicas práticas

dicas-de-networking

1. Acompanhe e frequente eventos da sua área

Entenda que todas as conversas em ambientes corporativos como premiações, eventos, meetups, fóruns de discussão sobre assuntos correlatos etc são chances de ampliar o seu networking. No entanto, não espere que essas oportunidades caiam do céu. Se você não correr atrás, não adiantará muita coisa.n

Esses encontros promovem interações com outras pessoas que  têm os mesmos interesses que você. Apenas isso já é o suficiente para puxar assunto e começar uma conversa sobre o mercado, desafios profissionais e oportunidades.

Acompanhe o calendário de eventos da sua área e participe de todos os que puder.

2. Saiba se apresentar

Quando alguém perguntar o que você faz, tenha um pitch pronto para falar sobre o seu trabalho. No jargão corporativo, o pitch é uma descrição curta e objetiva, com menos de um minuto, usada para explicar uma ideia ou projeto. 

Usar essa técnica no networking é uma ótima maneira de iniciar uma conversa com um novo contato. Dessa forma, você consegue deixar a pessoa a par das suas atividades e do seu momento de carreira sem ser prolixo e cansativo.

3. Vença a timidez e converse com as pessoas

Fazer networking pode ser um grande desafio para quem é tímido ou introvertido, mas não é nenhum bicho de sete cabeças.

Para driblar a timidez, selecione bem com quem quer conversar para evitar desgastes necessários. Outra boa dica é pedir para um intermediário apresentar o contato para facilitar a aproximação e aliviar a pressão.

Quando for a algum evento ou reunião, chegue cedo. Em locais com menos gente, não é tão difícil puxar papo com alguém. Antes do evento, pense antecipadamente no que vai dizer ou perguntar às pessoas. Isso diminui a ansiedade e aumenta a segurança na hora de manter uma conversa.

Fazer os contatos iniciais pela internet também é uma boa estratégia se você for tímido. Comece a conversa nas redes sociais e, se tudo fluir bem, marque um café e leve o debate adiante pessoalmente.

4. Mantenha-se visível e use essa visibilidade a seu favor

Saiba que as redes são uma ótima aliada do networking. Mantenha-as atualizadas e publique conteúdos interessantes para a sua rede de contatos. Entre elas, o LinkedIn é a plataforma mais indicada para alavancar o seu networking. O site já tem mais de 600 milhões de usuários pelo mundo e conta com uma série de funcionalidades que facilitam a construção de uma poderosa rede de contatos.

O primeiro passo para aproveitar o potencial da ferramenta é preencher o seu perfil adequadamente. Coloque informações completas sobre o seu cargo, experiências e interesses.. 

Hoje, muitos recrutadores usam o LinkedIn para buscar candidatos — processo conhecido como e-recruitment. Um bom perfil é o melhor cartão de visitas para atrair a atenção deles.

Depois, comece criar relacionamento com pessoas da sua área, participe de grupos de discussão e compartilhe links interessantes. Para se destacar, utilize os recursos da plataforma a seu favor e comece a trabalhar seu marketing pessoal. Comente em publicações, poste sobre seus projetos e crie conteúdo relevante.

O LinkedIn Pulse é uma das ferramentas mais interessantes do site. Por meio dela, você pode começar a escrever artigos sobre a sua área de atuação e compartilhá-los na rede. Muitos profissionais já se tornaram top influencers e conquistaram inúmeras oportunidades por meio dessa estratégia. Se você trabalhar em cima disso, poderá ser o próximo.

Com o passar dos anos, o Instagram e o Facebook também se tornaram interessantes opções para esse objetivo. Questione, crie conexões, compartilhe conteúdos e aja de forma agradável e atenciosa.

5. Seja acessível e demonstre interesse

Um erro que muita gente comete na carreira é ativar a rede de contatos apenas quando precisa de ajuda. Tenha em mente que o networking é uma via de mão dupla. Para conseguir a atenção das pessoas, é necessário ter algo a oferecer.

Relacionamentos são construídos com o tempo, por isso esteja sempre em contato com pessoas estratégicas da sua rede. O ideal é estar presente constantemente, gerando conteúdo, trocando ideias sobre o mercado e até indicando profissionais, se for o caso.

Assim, seu nome e seu trabalho ficarão sempre em evidência para os seus contatos. Quando eles souberem de alguma oportunidade que tenha a ver com o seu perfil, com certeza se lembrarão de você.

6. Construa conexões reais

Seus ex-colegas de trabalho e faculdade são o caminho mais curto para você começar a ativar seu networking. Como são pessoas que você já conhece, é mais fácil manter o relacionamento e acompanhar o que elas fazem.

Mas fique atento: se os contatos não mostrarem interesse ao conversar contigo, não force a barra. Invista sua energia nas pessoas que valham a pena e que também queiram ter você por perto, na rede profissional.

Tenha em mente que ao estabelecer uma conexão, ela deve ser verdadeira e jamais por conveniência. Além do que, pega mal aparecer apenas para pedir favores. Não espere para fazer networking quando “o sapato apertar”, quando estiver em busca de um emprego, por exemplo.

7. Busque relevância

Identifique na sua rede de contatos as pessoas que têm os mesmos interesses em comum e busque relevância em vez de quantidade. De que adianta se apresentar, “gastar saliva”, com pessoas que depois não vão interagir com você?

Separe os profissionais que você acha interessante e mande um e-mail ou adicione em uma rede social. Um único contato bem cultivado pode fazer mais diferença na sua carreira do que mil relacionamentos superficiais.

8. Amplie seus horizontes

Evite fazer contatos somente na sua área de atuação e amplie seus horizontes. Profissionais como jornalistas, advogados, contadores e tantos outros podem atender empresas e indivíduos dos mais diferentes segmentos. 

Não perca oportunidades por achar que não se encaixa em outras empresas que fujam dos moldes das outras em que você já trabalhou.

9. Indique seus contatos para oportunidades 

Em vez de fazer networking somente para atrair boas oportunidades, faça o mesmo pelos outros. Se a empresa para a qual trabalha está à procura de um serviço que um dos seus contatos oferece, não pense duas vezes e indique.

Lembre-se que uma mão lava a outra. Mas, atenção: tome cuidado para fazer essas eventuais indicações de maneira assertiva e não de qualquer jeito. Caso contrário, você pode se queimar com a empresa e o seu contato. Essas foram as nossas dicas para expandir suas relações profissionais. Agora que você já sabe como fazer networking e está por dentro do assunto, que tal colocar o que aprendeu em prática? Mãos à obra!

Gostou do nosso artigo e deseja mais conteúdos como esse? Acompanhe o blog da Xerpa e fique por dentro de diversos assuntos corporativos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira outros artigos que você pode se interessar