Um dos maiores desafios do RH é elaborar treinamentos de baixo custo que gerem alto engajamento nos colaboradores. Nesse cenário, surgiu uma tendência que vem ganhando cada vez mais espaço nas estratégias de desenvolvimento de pessoas no mercado: o microlearning. E você sabe o que é microlearning?

Por ser mais ágil e flexível, esse método de ensino capacita os funcionários em um intervalo de tempo muito menor que os modelos tradicionais. Porém, para ter sucesso, é preciso conhecer a fundo o conceito e as ferramentas adequadas para aplicá-lo.

Pensando nisso, explicamos neste post o que é microlearning e como aplicá-lo nos treinamentos da sua empresa. Se interessou? Continue conosco!

O que é microlearning?

Microlearning é um método de ensino à distância (EAD) que proporciona aprendizagem por meio de pequenos treinamentos de curta duração. Ao invés de oferecer um curso completo sobre determinado assunto, são criados vários pequenos cursos com tópicos que seriam abordados em um contexto mais amplo.

Por exemplo: no lugar de um treinamento com todos os assuntos do marketing digital é possível oferecer vários cursos sobre temas específicos, como inbound marketing, ferramentas de automação, planejamento e mídias sociais, entre outros.

Isso não significa que os cursos sejam vagos e superficiais. Aliás, pelo contrário: o microlearning facilita que o aluno retenha o conhecimento e possibilita que ele assista apenas às aulas de que precisa. Assim, ele não perde tempo com conteúdos irrelevantes, o que aumenta o custo-benefício no processo de aprendizagem.

O microlearning pode ser aplicado em todos os tipos de treinamentos corporativos, desde o onboarding de novos colaboradores até cursos mais específicos, como táticas de vendas ou gestão do tempo. Basta identificar as necessidades do negócio e ser relevante na abordagem.

Benefícios do microlearning nas empresas

Investir em microlearning pode trazer diversos benefícios tanto para a empresa quanto para os funcionários. Confira abaixo alguns deles.

1 – Praticidade

O tempo das pessoas anda cada vez mais curto, mas a cobrança por capacitação e produtividade nas empresas continua nas alturas. Assim, é preciso conciliar a rotina corrida com a necessidade de acompanhar as demandas do mercado.

Os treinamentos tradicionais não atendem a essa necessidade, mas o microlearning sim. Cursos criados com esse método são curtos, diretos e podem ser acessados a qualquer hora, de qualquer dispositivo com acesso à internet.

2 – Facilidade na produção

Um curso criado no modelo de microlearning costuma ficar pronto em poucos dias, podendo ser disponibilizado aos alunos mais rapidamente. Já um treinamento comum pode levar meses para ser desenvolvido, o que pode travar o processo de capacitação dos funcionários.

O microlearning também é mais barato de produzir. Normalmente, esses cursos são oferecidos no formato de vídeos online de captação simples. Bastar ter uma câmera, um microfone e um bom espaço na empresa para realizar as gravações.

3 – Personalização

Uma das maiores vantagens do microlearning é a possibilidade de elaborar um material sob medida para um público específico.

Assim, a empresa consegue segmentar os conteúdos para cada departamento e preparar treinamentos que atendam a diferentes necessidades.

4 – Possibilidade de uso em diferentes plataformas

Não é só de vídeos que vive o microlearning. Por ser oferecido em plataformas online, há uma liberdade enorme na escolha do formato que o conteúdo será disponibilizado. É possível criar podcasts, animações, infográficos, games e pequenas simulações, entre outros.

Esses recursos dão uma dinâmica maior ao aprendizado, o que favorece o engajamento dos funcionários e a assimilação das informações.

Como aplicar o microlearning em treinamentos corporativos

Para implementar o microlearning de forma adequada, é preciso ficar atento a alguns detalhes importantes. Veja a seguir os principais pontos de atenção que você deve considerar:

a) Monte um planejamento

Como tudo no mundo dos negócios, um bom planejamento é a chave para um microlearning de sucesso.

Não é porque os cursos são mais enxutos e baratos que a empresa pode produzi-los e distribuí-los aleatoriamente. É essencial definir o que quer alcançar e ajustar o foco nessa direção antes de criar qualquer conteúdo.

Defina as necessidades de desenvolvimento da equipe e os tópicos que serão abordados, sempre buscando relevância no conteúdo. Também é importante criar um cronograma, com as datas de gravação, lançamento e demais detalhes sobre a produção dos cursos.

b) Adapte o formato ao público

Tenha sempre em mente que a tecnologia permite diversificar os formatos do cursos, o que amplia a gama de possibilidades e abordagens.

Todas as mídias tem suas vantagens. A grande questão é descobrir qual delas funciona melhor com o público que você quer atingir.

O canal certo e um conteúdo relevante são a receita para criar engajamento e conseguir ótimos resultados com o microlearning.

c) Fique de olho na duração dos cursos

Não há uma regra sobre o tempo ideal dos cursos, mas procure deixá-los curtos e sem interrupções, para que se encaixe mais facilmente na rotina dos colaboradores.

Outro cuidado ao aplicar o microlearning é cuidar para que ele não fique raso. Encontrar o equilíbrio entre rapidez e qualidade é fundamental.

d) Escolha uma boa ferramenta de EAD

Para colocar o microlearning em prática, você vai precisar de uma boa plataforma de EAD. É essa tecnologia que permite disponibilizar as aulas online, de um jeito rápido e fácil de acessar.

Escolha uma ferramenta completa, que seja simples de usar e possibilite a criação de um conteúdo de qualidade. Antes de contratar um parceiro, busque referências, pesquise sobre o trabalho da empresa e fique atento à qualidade do suporte.

Sem uma boa tecnologia em mãos, todo o potencial do microlearning é desperdiçado. Ao invés de reduzir custos e melhorar a satisfação dos colaboradores, uma estratégia mal executada pode gerar exatamente o efeito oposto.

O microlearning é uma tendência que veio para ficar. O método é o ideal para a realidade do mercado atual, tendo em vista que se encaixa perfeitamente nas rotinas corridas de todo tipo de profissional.

Portanto, coloque em prática o que aprendeu neste post e conquiste ótimos resultados na gestão de pessoas da sua empresa!

Tecnologia também na gestão de RH

Você viu que aplicar o microlearning nas empresas é útil e traz resultados positivos. Mas mensurar a satisfação dos funcionários e executar todos os outros processos do setor de RH também pode ficar mais fácil e automatizado.

Conheça a plataforma de Recursos Humanos da Xerpa e como ela pode ajudar sua empresa a otimizar as funções do departamento de RH.  Com a Xerpa sua empresa terá acesso a benefícios como:

  • reduzir o tempo nos seus processos de admissão de desligamento de funcionários;
  • ter um processo mais claro e seguro;
  • evitar penalizações, multas ou qualquer risco relacionado à questões legais e gestão de informação da empresa.

A Xerpa é a única que entrega uma experiência incrível e ainda resolve o problema real que o cliente tem. Fale com um especialista e descubra como reduzir 30% dos custos do seu RH.

Gostou do artigo? Conte pra gente nos comentários como funcionam os treinamentos na sua empresa. Estamos à disposição para tirar qualquer dúvida que você tiver sobre o assunto!

.