Tudo sobre | O que é Lucro Real e como calcular impostos e taxas para empresas desse regime tributário

o que é lucro real

Você saber o que é Lucro Real? O Lucro Real é uma das opções de regime de tributação, que pode ser adotado pelas empresas. Essa opção é usada para calcular o valor do pagamento do Imposto de Renda – Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL).

Grosso modo esse regime é usado para determinar o valor de os tributos que uma empresa deve pagar, que incidem sobre o lucro.

Para calcular o calcular Lucro Real é preciso considerar o lucro efetivo da empresa, ou seja, suas receitas menos despesas, com ajustes previstos em lei, e usado como regra geral.

Se você quiser saber mais sobre gestão tributária, recomendamos que continue a leitura deste artigo.

Para te ajudar a entender melhor o que é Lucro Real e como ele impacta na gestão da sua empresa preparamos este post com os principais detalhes. Boa leitura!

O que é Lucro Real?

Como dissemos, rapidamente, acima, o Lucro Real é um tipo de regime tributário.

Ao abrir uma empresa os sócios precisam escolher o tipo de regime tributário pelo qual desejam optar. Entre os mais comuns estão:

  • MEI;
  • Simples nacional;
  • Lucro presumido;
  • Lucro Real.

O regime tributário é o conjunto de leis que regulamenta a forma de tributação da pessoa jurídica no que diz respeito ao imposto de renda, contribuição social e outros tributos.

Além de encargos previstos sobre o faturamento como:

  • PIS (Programa de Integração Social);
  • Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social).

Sobre o consumo como:

  • ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços);
  • IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados);
  • ISS (Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza).

Assim como já dissemos, o Lucro Real é um regime tributário criado para a contribuição do IRPJ e da CSLL. Ele deve ser adotado obrigatoriamente por empresas que não se encaixam nas exigências do Simples Nacional e nem do regime de Lucro Presumido, as quais vamos abordar mais adiante.

Contudo, para entender o que é Lucro Real é preciso considerar que os seus encargos aumentam ou diminuem de acordo com o lucro registrado pela empresa.

Nesse caso, empresas que possuem lucro muito variável podem ser prejudicadas.

O que é lucro real

Os empreendedores devem considerar essa variação na hora de realizar o planejamento tributário do negócio, antes de fazer a opção por um ou outro modelo.

A apuração dos valores deve ser feita em um determinado período fiscal, podendo ser trimestral (encerrando a apuração nos dias 31 de março, 30 de junho, 30 de setembro e 31 de dezembro de cada ano) ou anual.

Além disso, vale ressaltar que empresas que declaram prejuízos ficam isentas do cumprimento desse pagamento.

Em suma, no Lucro Real o calculo dos impostos é feito a partir do lucro da empresa ou orçamento real da empresa, por isso é considerado a opção mais justa e equilibrada tanto para a empresa quanto para o Governo Federal.

Como calcular o Lucro Real?

Agora que você aprendeu o que é Lucro Real é importante dominar as técnicas de como calculá-lo.

Das opções apresentadas, o Lucro Real é o regime que possui o cálculo mais complexo, por isso suas responsabilidades e margens de contribuição são maiores.

Faturamento – despesas

Para fazer a contabilidade do que é Lucro Real o primeiro passo é apurar o valor do faturamento total da organização no período determinado.

Em outras palavras, calcular o montante recebido pelas atividades da empresa na venda de seus produtos ou serviços.

Depois, devem ser descontados deste valor os gastos e despesas feitos pela empresa para o seu funcionamento, tais como os realizados em:

O resultado dessa matemática corresponde ao que é Lucro Real.

Impostos sob o Lucro Real

Outro ponto importante para quem está em busca de como calcular Lucro Real é conhecer os impostos que incidem sobre o Lucro Real, que são:

  • IRPJ;
  • CSLL;
  • PIS;
  • Cofins.

No caso do IRPJ, a alíquota é de 15% para empresas que apresentam até R$20 mil de lucro mensal.

Para negócios que excedem esse valor, a alíquota é de 15% sobre o lucro mais 10% sobre o valor excedente.

Já o CSLL, a alíquota varia entre 9% a 12%.

Além deles, podemos considerar também o PIS e o Cofins, que não são encargos cumulativos. Ou seja, a soma dos valores de créditos menos os de débitos é que vai mostrar o saldo a ser pago.

Para assegurar que as contas estejam corretas, tenha atenção em como escolher um contador. Principalmente quando o assunto envolve impostos, o conhecimento do especialista na área contábil é essencial.

Leia também: Tipos de impostos no Brasil: encargos que sua empresa deve pagar

Que empresas devem optar pelo Lucro Real?

De acordo com a legislação brasileira todas as empresas que possuem receita bruta acima de R$ 78 milhões devem, obrigatoriamente, adotar o Lucro Real como regime de tributação.

Além delas, alguns ramos empresariais que, independentemente do faturamento, também devem empregá-lo:

  • empresas do mercado financeiro como bancos, caixas econômicas, cooperativas de crédito, empresas de seguros privados, entidades de previdência aberta e sociedades de crédito imobiliários;
  • empresas com rendimentos, lucros ou ganhos de capital vindos do exterior;
  • empresas de factoring com concessão de crédito a curto prazo para bens ou serviços;
  • empresas que são ligadas ao agronegócio;
  • sociedades de propósito específico que usem o modelo Simples Nacional;
  • empresas que possuam benefícios fiscais.

Além de entender o que é Lucro Real, o empreendedor deve estar ciente de que esse regime tributário exigirá uma melhor organização da empresa, especialmente no quesito financeiro e no contato entre empresa e contabilidade.

Será necessário assumir a responsabilidade de organizar a escrituração comercial e fiscal de forma rigorosa e estruturar documentos como:

  • Inventário;
  • Demonstrativo de Resultados (DRE);
  • Relatório de Lançamentos de Caixa;
  • Livro Diário;
  • Registros de Entradas;
  • Registros Contábeis, dentre outros.

É essencial que exista um controle preciso sobre as rendas e as despesas do negócio, para que o cálculo dos lucros e tributos a serem pagos estejam corretos.

A empresa deve apurar o lucro líquido de cada ano ativo antes de fazer os cálculos correspondentes ao Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) e à Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido (CSLL).

Vale destacar que as empresas que não apresentarem estas escriturações ou apresentar dados sem clareza na hora da tributação, pode sofrer multas que variam de 0,25% e 3% do lucro líquido obtido.

Quais as vantagens do Lucro Real?

Agora que você já sabe o que é Lucro Real e como calcula-lo é importante conhecer algumas das principais vantagens do Lucro Real:

  • tributação mais justa de acordo com o lucro real do negócio;
  • compensação de prejuízos fiscais;
  • possibilidade de usufruir de créditos do PIS e do Cofins;
  • possibilidade de apurar os lucros em diferentes períodos fiscais;
  • desobrigação de pagar os tributos sobre o lucro quando a empresa apresenta prejuízo fiscal.

Para usufruir dessas vantagens, é essencial que o empreendedor entenda o que é Lucro Real e tenha um controle tributário apropriado e eficiente do negócio. Dessa forma, é possível apurar com exatidão o lucro líquido e pagar somente o necessário.

Para isso, usar o apoio de softwares de gestão que integrem informações relevantes como o pagamento dos colaborares. Ele torna mais simples o controle financeiro na empresa e assim o levantamento dos dados necessários para sua contabilidade.

Esse controle tributário é uma das formas de reduzir os valores de impostos a serem pagos. Para conhecer outros caminhos, indicamos que você acesso o artigo; “7 maneiras de pagar menos impostos: um guia para sua empresa economizar” e converse com seu contador sobre as formas de economizar e se manter dentro da lei!

Se você está em busca da união entre controle e flexibilidade para alcançar bons resultados financeiros e uma maior produtividade, conheça o Xerpay e seu serviço de salário sob demanda.

Ele oferece organização e modernidade em um único software. Ficou curioso? Assista ao vídeo abaixo e fale com um de nossos especialistas.

Gostou? Conta pra gente aqui nos comentário! Ficaremos muito felizes e conhecer a sua opinião.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Confira outros artigos que você pode se interessar