o-que-e-logistica-reversa

O que é logística reversa? Entenda como funciona essa conceito

Você sabe o que é logística reversa? E mais, você sabia que ela tem um impacto real sobre o meio ambiente e a sociedade de uma forma geral? Antes de entrarmos no conceito logística reversa, precisamos primeiro explicar o significado de logística.

Com certeza você já ouviu a palavra logística. Essa é uma área da empresa que administra recursos, planeja o armazenamento, produção e o transporte de produtos.

No caso da logística reversa temos o caminho contrário do convencional. Se na logística o plano é empresa entregar o produto ao consumidor. Na reversa, o consumidor/cliente retorna com esse produto para a empresa.

Com isso, ela pode realizar o reaproveitamento do que for possível e até mesmo fazer o descarte correto de resíduos.

Em um cenário onde a sustentabilidade ganha força dentro das empresas que focam em escritórios sustentáveis, a logística reversa pode ser um diferencial.

Neste artigo, vamos explicar detalhadamente o que é logística reversa, apresentar algumas das suas características e mostrar quais modelos de negócio precisam dela. Continue lendo!

O que é logística reversa?

Antes de detalhar as funções da logística reversa dentro de determinadas empresas, precisamos entender o que é logística reversa.

O termo tem origem na década de 90, momento em que as empresas começaram a se preocupar com o descarte correto dos produtos e os impactos na sociedade.

A partir daí as empresas iniciaram o desenvolvimento de estratégias que facilitassem o processo operacional de devolução de determinados produtos pós-consumo. A ideia era que a logística reversa funcionasse tão bem quanto a logística convencional.

A lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010 também conceitua e explica o que é logística reversa:

XII – logística reversa: instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação final ambientalmente adequada. 

Empresas que adotam a adotar a logística reversa

Conhecendo o que é logística reversa vamos agora saber quem precisa adotá-la. 

Quando ela surgiu na década de 90, era comum que empresas que desenvolvessem produtos que agredissem à saúde e a natureza fossem as precursoras dessa nova estrutura.

Podemos citar empresas que possuíam e geravam:

  • Lixo hospitalar;
  • Pilhas e baterias;
  • Medicamentos;
  • Agrotóxicos.

Entretanto, ao longo dos anos, essa lista contida no processo de logística inversa, aumentou. 

Atualmente, a devolução de produtos danificados ou incorretos e até mesmo o recall de lotes com defeito, desde simples aparelhos eletrônicos a carros, já se encaixam no conceito.

Por que adotar o conceito de logística reversa?

Agora que já explicamos o que é logística reversa vamos elencar algumas das principais questões que fazem com que as empresas a adotem no seu dia a dia.

Cumprimento da lei

O ciclo de vida do produto e uma responsabilidade compartilhada com o cliente está prevista na Política Nacional de Resíduos Sólidos com a Lei nº 12.305

Então quem segue a logística reversa, primeiramente, está seguindo uma lei que estipula a necessidade do recolhimento de produtos que podem agredir o meio ambiente.

Podemos citar entre as empresas que precisam obrigatoriamente seguir a política reversa, segundo a Lei nº 12.305, artigo 33, importadores, comerciantes, distribuidores e fabricantes de:

II – pilhas e baterias; 

III – pneus; 

IV – óleos lubrificantes, seus resíduos e embalagens; 

V – lâmpadas fluorescentes, de vapor de sódio e mercúrio e de luz mista; 

VI – produtos eletroeletrônicos e seus componentes. 

Melhoria os processos produtivos

Nada melhor do que a opinião do cliente para que a estratégia de produção e venda de um produto seja eficaz. Com isso, saber o que é logística reversa pode ajudar.

Por meio dela a empresa conseguirá identificar falhas na entrega e na produção de produtos, através de devoluções ou atrasos no transporte.

Com a logística reversa é possível identificar quais os principais problemas, avaliar as ocorrências e construir estratégias que vão de encontro a gestão de qualidade e melhoria dos processos.

Aumento da lucratividade

Já imaginou que o mercado brasileiro deixa de arrecadar todos anos cerca de R$ 8 bilhões  em função da pouca infraestrutura destinada à reciclagem e destinação de resíduos? 

Esses dados do Ministério do Meio Ambiente mostram o potencial que a logística reversa tem para impactar diretamente a lucratividade da empresa.

Já que sabendo o que é logística reversa é possível melhorar o ciclo de produção e de negócios e até mesmo agregar maior valor aos produtos que serão oferecidos pela empresa.

Redução dos custos de produção

Com um reaproveitamento possível de matéria-prima por meio da logística reversa, a empresa consegue reduzir seus custos de produção. 

Além disso, com o feedback dos clientes fica mais fácil reajustar os processos e o planejamento para que a produção, assim como a armazenagem e distribuição, sigam um controle de qualidade maior.

Dessa forma, a empresa consegue prever melhor os problemas e tem maior facilidade para resolvê-los, gerando assim uma economia através do reaproveitamento dos materiais e melhora dos processos.

Eleva a competitividade de mercado

O mercado vem prezando cada vez mais por ações de preservação ao meio ambiente. A sustentabilidade não é apenas uma tendência, mas sim uma necessidade para o futuro do planeta.

Instituições que investem na logística inversa possuem um diferencial competitivo no mercado. 

Uma vez que, essa pode ser uma vantagem para criar uma imagem positiva da empresa no mercado e, consequentemente, atrair novos negócios e até mesmo novos talentos para a organização.

Etapas do processo de logística reversa

exemplos-logistica-reversa

Entender o que é logística reversa faz parte do processo de criação da estratégia e estrutura para fazer o descarte ou reaproveitamento de materiais.

Mas quais são essas etapas? Abaixo você confere algumas delas que podem estimular a política reversa.

Incentivar o usuário final: informativos nas caixas dos produtos, propagandas realizadas nos pontos de venda, TVs e rádios estimulam para que o cliente saiba onde descartar seu produto pós-consumo e incentiva a logística reversa.

Rotas de entrega: item importantíssimo na logística convencional, pode ser incluído no processo de logística inversa. São necessárias estratégias para que as rotas não terminem apenas nas entregas dos produtos, mas também no recolhimento dos “descartáveis” para que otimize esse processo e facilite a logística reversa.

Parcerias: parcerias com ONGs ou cooperativas podem facilitar o reaproveitamento do material e até mesmo a retirada na casa do consumidor. Dessa forma a responsabilidade fica com o parceiro e dependendo do produto doado a ONG, se reaproveitável, pode até funcionar como incentivo fiscal para a empresa.

Trocas e devoluções: a logística reversa só funciona se o cliente for orientado sobre o que fazer para descartar o produto corretamente. Por isso, criar uma política de devolução pode facilitar prazos e condições para que o consumidor saiba onde tem que deixar ou o que tem que fazer com o produto quando para ele se tornar descartável.

SAC: dentro da política de logística reversa é necessário incluir uma central de atendimento que saiba orientar os clientes da forma correta sobre descartes e devoluções. Além de manter a satisfação do consumidor, ela acaba tornando mais eficaz.

A logística reversa e os impactos na sociedade

O entendimento sobre o que é logística reversa contribui para que a empresa não só consiga aumentar a satisfação do cliente, reduzir custos e até mesmo aumentar o faturamento, como faz um bem para a o meio ambiente.

A sustentabilidade se tornou necessária para o futuro da sociedade. Quem ignora esse fato não só está perdendo um grande diferencial de mercado como pode afetar o futuro do planeta. Já falamos sobre a importância de se ter um escritório sustentável neste artigo.

Para isso, a logística reversa tem o poder de minimizar problemas relacionados a descartes incorretos de produtos e beneficia toda a sociedade. Gerando, inclusive, para a própria empresa, uma fonte de renda alternativa que reaproveita materiais e cria novos produtos.

Sustentabilidade financeira nas empresas

Vivemos na prática vários exemplos de logística reversa nos serviços que utilizamos. Muitos desses processos facilitam nosso cotidiano e contribuem para fazer trocas e devoluções de produtos com segurança.

Essa facilidade impacta na vida financeira e muitas empresas tem auxiliado seus colaboradores com recursos e ferramentas que contribuem com a melhora da gestão financeira.

Conheça a ferramenta Xerpay e saiba como funciona o sistema que implementa o pagamento sob demanda, ou seja, seus colaboradores podem antecipar parte de seus salários quando quiserem.

Essa ferramenta está mudando a forma como os funcionários lidam com o seu salário e gerando mais satisfação e motivação da equipe com a empresa.

O Xerpay pode ser um dos benefícios mais valorizados por quem trabalha em sua empresa. Fale com um especialista e conheça mais!

Gostou do nosso conteúdo? Deixe um comentário e conte para nós quais as ações que a sua empresa adotou para contribuir com o meio ambiente.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.